Menu
Busca quinta, 17 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
NO ACRE

Governadores discutem o narcotráfico e a segurança nas fronteiras

27 outubro 2017 - 10h59Por Da Redação

O governador Reinaldo Azambuja participa, nesta sexta-feira (27.10), do Encontro pela Segurança e Controle das Fronteiras – Narcotráfico, uma Emergência Nacional -, que será realizado na cidade de Rio Branco, no Acre, e reúne governadores de nove estados. O evento contará com a presença do presidente da República, Michel Temer, ministros, representantes do Judiciário, Exército, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e embaixadas da Bolívia, Peru e Colômbia. 

A presença das forças federais nas fronteiras de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia será reiterada pelo governador durante o encontro, que será realizado no Resort Hotel Amazônia Rio, a partir das 9h (horário local). Reinaldo Azambuja tem cobrado insistentemente do governo federal a responsabilidade da União na proteção das linhas internacionais para o combate ao crime organizado que fomenta o tráfico de drogas e de armas.

O governador vem defendendo a criação de um Fundo Nacional de Segurança Pública para proteger as fronteiras e cobrando a presença mais efetiva da União com as forças federais, nas regiões fronteiriças. “Já apresentamos projeto nesse sentido ao Ministério da Justiça e entendemos que não adianta combater o problema da droga nos morros do Rio (de Janeiro) e grandes centros se não brindarmos as nossas fronteiras”, ponderou o governador.

Os números apresentados pelo Governo de Mato Grosso do Sul, mostra como a fronteira do Estado com o Paraguai e a Bolívia está exposta. O número de apreensões de drogas, por exemplo, vem aumentando ano a ano. Em 2016 foram 297,4 toneladas de entorpecentes apreendidos no MS, e neste ano, até setembro, foram 357,1 toneladas. O impacto disso também é sentido no sistema penitenciário. O Estado possui capacidade para atender 7.442 detentos, mas estão nos presídios estaduais 15.290, sendo que a estimativa é de que pelo menos 6 mil foram pegos traficando drogas, ou seja, são pessoas que deveriam estar recolhidos em presídios federais.

Participam do encontro os governadores Tião Viana (Acre), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul), Waldez Góes (Amapá), Amazonino Mendes (Amazonas), Confúcio Moura (Rondônia), Flávio Dino (Maranhão), Pedro Taques (Mato Grosso), Simão Jatene (Pará), Suely Campos (Roraima) e Marcelo Miranda (Tocantins). Também participam do Encontro do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Renato Antonio Borges Dias e o presidente do Conselho Nacional de Procuradores-gerais, Sandro José Neis, além de representantes de várias instituições da área da segurança pública.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Mariana Rios posa sensual e surpreende com biquíni ousado: "que susto"
POLÍTICA
Moka confirma aposentadoria, mas diz que benefício será de R$ 8 mil
RIO BRILHANTE
Motorista fica ferido ao perder controle de veículo e parar em valeta
CALOR
Demanda por energia elétrica atingiu novo recorde nesta quarta-feira
CAARAPÓ
Homem simula sequestro para enganar mãe e acaba preso
JUSTIÇA
TJ/MS extingue Câmara e institui juiz substituto em 2º Grau
ATAQUES
Policiais encontram 700 kg de explosivos em apartamento de Fortaleza
NOVA ANDRADINA
Polícia apreende dois veículos com produtos eletrônicos na MS-141
STJ
Ex-presidente do Naviraiense é condenado por desviar R$ 247 mil
CRIME BÁRBARO
Mãe de santo acusada de homicídio em MS será julgada nesta quinta-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Rapaz assassinado em emboscada foi preso por tentativa de furto a caixa eletrônico
NOVA LEI
Multa mínima para quem capturar Dourado na próxima temporada de pesca será de R$ 2,7 mil
INQUÉRITO CIVIL
Denúncia leva MP investigar recursos destinados à Saúde de Dourados
DOURADOS
Seis são apontados por participação em emboscada que matou interno do Semiaberto