Menu
Busca domingo, 17 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
NO ACRE

Governadores discutem o narcotráfico e a segurança nas fronteiras

27 outubro 2017 - 10h59Por Da Redação

O governador Reinaldo Azambuja participa, nesta sexta-feira (27.10), do Encontro pela Segurança e Controle das Fronteiras – Narcotráfico, uma Emergência Nacional -, que será realizado na cidade de Rio Branco, no Acre, e reúne governadores de nove estados. O evento contará com a presença do presidente da República, Michel Temer, ministros, representantes do Judiciário, Exército, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e embaixadas da Bolívia, Peru e Colômbia. 

A presença das forças federais nas fronteiras de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia será reiterada pelo governador durante o encontro, que será realizado no Resort Hotel Amazônia Rio, a partir das 9h (horário local). Reinaldo Azambuja tem cobrado insistentemente do governo federal a responsabilidade da União na proteção das linhas internacionais para o combate ao crime organizado que fomenta o tráfico de drogas e de armas.

O governador vem defendendo a criação de um Fundo Nacional de Segurança Pública para proteger as fronteiras e cobrando a presença mais efetiva da União com as forças federais, nas regiões fronteiriças. “Já apresentamos projeto nesse sentido ao Ministério da Justiça e entendemos que não adianta combater o problema da droga nos morros do Rio (de Janeiro) e grandes centros se não brindarmos as nossas fronteiras”, ponderou o governador.

Os números apresentados pelo Governo de Mato Grosso do Sul, mostra como a fronteira do Estado com o Paraguai e a Bolívia está exposta. O número de apreensões de drogas, por exemplo, vem aumentando ano a ano. Em 2016 foram 297,4 toneladas de entorpecentes apreendidos no MS, e neste ano, até setembro, foram 357,1 toneladas. O impacto disso também é sentido no sistema penitenciário. O Estado possui capacidade para atender 7.442 detentos, mas estão nos presídios estaduais 15.290, sendo que a estimativa é de que pelo menos 6 mil foram pegos traficando drogas, ou seja, são pessoas que deveriam estar recolhidos em presídios federais.

Participam do encontro os governadores Tião Viana (Acre), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul), Waldez Góes (Amapá), Amazonino Mendes (Amazonas), Confúcio Moura (Rondônia), Flávio Dino (Maranhão), Pedro Taques (Mato Grosso), Simão Jatene (Pará), Suely Campos (Roraima) e Marcelo Miranda (Tocantins). Também participam do Encontro do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Renato Antonio Borges Dias e o presidente do Conselho Nacional de Procuradores-gerais, Sandro José Neis, além de representantes de várias instituições da área da segurança pública.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA ALVORADA
Casal e bebê morrem em acidente entre carro e carreta na BR-267
UEMS/UFGD
Universidades promovem Seminário em Educação, Gênero, Raça e Etnia em Dourados
POLÍCIA
Durante operação, contrabandistas são presos com mercadorias do Paraguai
REFORMA
Senado pode concluir na terça a votação da PEC Paralela da Previdência
POLÍCIA
Homem tenta reagir a assalto, mas perde mochila com livros, dinheiro e celular
SAÚDE
Um em cada seis homens tem câncer de próstata no Brasil, alerta Inca
VELOCIDADE
Verstappen conquista a pole para o GP Brasil de F-1; Vettel é segundo
POLÍCIA
Assaltante armado pula na frente de bicicleta para roubar celular na Via Parque
FUTEBOL
Clássico entre Santos e São Paulo abre hoje a 33ª rodada do Brasileirão
ESPORTES
Tiro prático do Eco Pantanal Extremo bate recorde de inscrições

Mais Lidas

DOURADOS
Idoso é fechado por criminosos na Marcelino, é derrubado e tem moto ‘zero km’ roubada
PARANAÍBA
Guarda Municipal é preso levando 40 quilos de cocaína para Minas Gerais
PORTO MURTINHO
Velório é interrompido e corpo de menina afogada recolhido para perícia
CAARAPÓ
Prefeitura abre concurso com 174 vagas e salários de até R$ 9.172