Menu
Busca quinta, 27 de junho de 2019
(67) 9860-3221
DEBATE

Governador defende simplificação tributária e diz que reforma da Previdência tem que acabar com privilégios

23 maio 2019 - 13h35Por Da Redação

Presidente dos consórcios Brasil Central e Codesul, o governador Reinaldo Azambuja voltou a defender nesta quinta-feira (23.5) a urgência das reformas e afirmou que a sociedade precisa ficar atenta porque existe um lobby contra a mudança previdenciária, com o objetivo de defender privilégios. Ele falou durante a abertura do XIV Congresso de Direito Tributário, Constitucional e Administrativo e VI Seminário Científico UCDB, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.

Na quarta-feira (22.5), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou o projeto da reforma tributária que unifica cinco tributos sobre o consumo – IPI, PIS e Cofins (que são federais), ICMS (estadual) e ISS (municipal) – em um: o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS). A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) agora segue para uma comissão especial criada para esse fim e, se aprovada, vai para o Plenário.

O governador afirmou que esse grande número de legislações tributárias é uma barreira para o crescimento brasileiro. “Conte comigo como presidente do consórcio de governadores do Brasil Central para discussão da PEC que foi aprovada ontem na Comissão de Constituição e Justiça, do IBC. Conte comigo porque acho que a grande discussão que nós temos que ter é uma simplificação tributária no nosso país. O Brasil tem um arcabouço de legislações tributárias: ICMS, cada estado, 27 legislações; ISS, mais de 5.800 municípios legislando sobre isso. E quando a gente vê um passo onde você unifica tributos federais, estaduais e municipais em um tributo simplificado, que vai possibilitar a ampliação da base de contribuição porque vai democratizar, desburocratizar e diminuir a sonegação, você começa a ter um alento de que podemos avançar em uma reforma tributária descente para o nosso país. Esse arcabouço de legislação, é um impeditivo de crescimento do nosso país”, disse Reinaldo Azambuja.

Com relação à reforma da Previdência, o governador lembrou que a economia brasileira não teve a recuperação esperada nos primeiros meses do ano e defendeu que o momento é de a sociedade organizada se mobilizar porque, segundo ele, corporações fazem pressão dentro do Congresso Nacional para manter privilégios. “Essa reforma não é feita para o governo, ela é feita para o país e se não tiver uma mobilização da sociedade organizada para que a gente possa melhorar a equação do déficit previdenciário, vamos continuar privilegiando alguns em detrimento de todos”, declarou. “As corporações estão dentro do Congresso Nacional para defender privilégios”, acrescentou.

Em 2017, mesmo enfrentando críticas, o governo de Mato Grosso do Sul enfrentou a questão previdenciária, unificando os dois regimes, alterando a alíquota de contribuição e reduzindo o déficit. O Congresso de Direito contou também com a participação do secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel; deputado estadual Gerson Claro, representando a Assembleia Legislativa; prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad; conselheiro Ronaldo Chadid, representando o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS); e a procuradora-geral de Mato Grosso do Sul, Fabíola Marquetti, entre outros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Fotógrafo particular! Carol Dias mostra resultado de poses para Kaká
PONTA PORÃ
Polícia apreende caminhonete lotada com 1,3 tonelada de maconha
ABIGEATO
Garras apreende 1,5 tonelada de carne em açougues no Pantanal
APOSENTADORIA
Relator da Reforma Previdência apresenta amanhã versão final do texto
CRIME AMBIENTAL
Empresa é multada em R$ 75 mil por derramamento de 26 mil litros de diesel
COPA AMÉRICA
Tite escolhe Allan para substituir Casemiro contra o Paraguai
RURAL
Produção do algodão atingirá novo recorde em Mato Grosso do Sul
TRÁFICO
Aeronáutica abre inquérito para apurar caso de drogas em avião da FAB
ITAQUIRAÍ
Motorista é preso após fugir com Jeep Renegade roubado na BR-163
PRAZO
Matrículas abertas para os minicursos da 71ª Reunião Anual da SBPC

Mais Lidas

DOURADOS
Délia vai à delegacia registrar queixa por calúnia nas redes sociais
ESTRELA TOVY
Homem morre após ter faca cravada no olho em Dourados
CONTRABANDO
Duas mulheres ficam feridas ao capotar caminhonete carregada de maquiagem
DOURADOS
Rapaz é preso após tentar assaltar mulher na Praça Antônio João