Menu
Busca terça, 20 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
EDUCAÇÃO

Assembleia pode por fim a greve no Estado

03 junho 2015 - 06h58

Durante o Conselho de Presidentes, realizado na tarde de terça-feira (2), o advogado da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Ronaldo Franco, repassou aos 73 presidentes dos Simted's (Sindicatos Municipais dos Trabalhadores em Educação), a proposta de conciliação encaminhada durante audiência entre a Federação e o governo do Estado, realizada no Tribunal de Justiça.

O objetivo da conciliação é por fim ao impasse a greve desencadeada pelos trabalhadores em educação pelo cumprimento da Lei 4.464, que trata do pagamento de reajuste aos professores, pagamento de 1/3 da hora atividade e o reajuste no salário dos funcionários administrativos da educação.

No documento assinado pelo desembargador, Vladimir Abreu Silva, o Secretário Especial da Governadoria, Felipe Matos, o Procurador do Estado, Adalberto Neves Miranda e o advogado da Federação, o magistrado propõe uma alternativa a proposta do governo, que anteriormente foi rechaçada pela categoria durante assembleia, realizada no dia 21 de maio.

Entre as propostas estão:

1 - Repasse do reajuste anual do piso nacional dos professores, a cada mês de janeiro, mais 4,37% em outubro, até 2021, para professores de 20h semanais (nível 1, classe A). Assim, eles receberão 100% do piso nacional a partir de 2021, dobrando o valor do piso de 40h;

2 – Discutir a antecipação da data base dos funcionários administrativos da educação, do mês de maio para janeiro, em conjunto com as demais entidades sindicais;

3 – Pagamento da diferença da hora-atividade de 2013 (quando os professores deveriam cumprir 33% e cumpriram somente 25%), a partir de janeiro de 2016, somente para professores que estavam em sala de aula naquele ano;

4 – Prorrogação do concurso público do magistério (finaliza no próximo dia 13 de junho);

5 – Convocação de 500 professores aprovados no último concurso em julho e mais 500, em janeiro de 2016;

6 – Garantir que o funcionário administrativo, com nível superior, possa ser eleito diretor de escola;

7 – Permitir que as escolas de tempo integral realizem eleições diretas para diretor.

Agora os presidentes levam a proposta para debate nos Simted's com a categoria em assembleias que serão realizadas na manhã desta quarta-feira (3). Após a decisão nos municípios acontece uma Assembleia Geral na Fetems,no período vespertino, para decidir se os trabalhadores e trabalhadoras em educação aceitam a proposta de conciliação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Laryssa Ayres exibe curvas em ensaio fotográfico de biquíni
CAMPO GRANDE
Motorista briga em tabacaria, foge, bate em 4 carros, mas acaba solta
ECONOMIA
Estudantes têm até sexta-feira para renovar contrato do Fies
BATAYPORÃ
Família volta a pedir ajuda para salvar a vida do garoto Davi Samuel
DESCONTOS
Confira 10 dicas para fugir de furadas apresentadas na Black Friday
CAMPO GRANDE
Jovem de 22 anos morre após colisão entre moto e caminhonete
NOVA ALVORADA
Justiça bloqueia bens de políticos e empresários por compra de farinha
EDITAL
Programa Mais Médicos oferece 8.517 vagas a partir de quarta-feira
URGÊNCIA
Senadores tentam votar projeto que enfraquece a Lei da Ficha Limpa
ANASTÁCIO
Mulher é agredida a socos por não levar comida de festa para marido

Mais Lidas

DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
DOIS MESES DEPOIS
Acusados de matar rapaz em Dourados serão apresentados hoje
MARCELO PILOTO
Traficante brasileiro é expulso do Paraguai após matar mulher em cela
VILA SÃO BRÁS
Mulher acorda e flagra ladrão dentro de casa em Dourados