Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
BELA VISTA

Estudante de MS é finalista da Olimpíada de Língua Portuguesa

13 novembro 2019 - 19h50Por Da Redação

O poema “Pedacinho da Nossa Nação” de autoria do estudante Miguel Medina Soares de 10 anos, está entre os finalistas da 6° Olimpíada de Língua Portuguesa, que tem como tema das produções “O Lugar Onde Vivo”. O representante de Mato Grosso do Sul na categoria poema, é aluno do 5° ano na Escola Estadual Castelo Branco, em Bela Vista, e se classificou com um poema de cinco estrofes que descrevem a guerra do Paraguai, a miscigenação dos povos, a cultura, as belezas, e a infância inspirada no amor que sente pela cidade onde mora com a família.

Miguel participou junto com a professora Patrícia Ortelhado do Encontro de Semifinalistas da categoria Poema em São Paulo, onde foram anunciados os 20 finalistas. A emoção tomou conta, pois os números mostram como a dupla chegou longe: foram 171.035 inscritos, de 5.570 municípios de 42.086 escolas brasileiras. Para a final da categoria Poema, foram escolhidos apenas três representantes da região centro-leste, sendo dois de Goiás um de Mato Grosso do Sul, que contabilizou 2.990 inscrições, de 606 escolas públicas do estado.

O finalista da Olímpiada de Língua Portuguesa é um dos 54 alunos da professora Patrícia, que mantém desde 2016 um projeto de leitura chamado “Leitura Vai, Leitura Vem”, onde estimula os estudantes a desenvolverem uma poesia autoral, visando a inscrição nas olimpíadas. “O nível estava elevadíssimo. E chegar na final foi uma das sensações mais incríveis que já vivi nesses 20 anos de magistério. De educadora! A sensação é de uma final de Copa do Mundo. De poder mostrar, que o poder das palavras está em nossas mãos. Precisamos começar e dar voz ao que pensamos. Precisamos ler. E o Miguel representa com louvor todos os meus alunos poetas, e o trabalho comprometido que realizamos diariamente na escola pública”, declara.

De origem humilde, o Miguel é o mais velho de três irmãos. A mãe Cristina Medina, conta com orgulho que o menino sempre teve muito gosto pela leitura, aprendeu a ler e escrever aos 4 anos, e incentiva isso nos menores. “Um dos irmãos, o Matheus de 8 anos tem autismo, e eram as historinhas que o Miguel lia pra ele que o acalmavam quando menor”, recorda. Sobre o filho ter ficado entre os 20 melhores do Brasil no concurso ela diz estar em estado de graça. “Felicidade pra mim, é ver meu filho feliz, e ele está radiante”.

O Concurso

A Olimpíada de Língua Portuguesa é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas de todo o país. Iniciativa do Ministério da Educação e do Itaú Social, com coordenação técnica do CENPEC, a Olimpíada integra as ações desenvolvidas pelo Programa Escrevendo o Futuro.

O tema das produções desta edição é “O lugar onde vivo”, que propicia aos alunos estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania.

A final da 6° edição da Olimpíada de Língua Portuguesa será no dia 9 de dezembro em São Paulo, quando serão revelados os vencedores nacionais. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
DEODÁPOLIS
Homem morre ao bater moto de frente com caminhonete da patroa
ELEIÇÕES 2020
Prazo para registro de candidaturas termina hoje
TV DOURADOS NEWS
IFMS abre 160 vagas para o curso de técnico integrado em Informática para internet
SAÚDE & BEM - ESTAR
Pandemia: o que será de nós, depois da máscara?
MARACAJU
Menina procura a avó e diz que foi obrigada a ver filmes pornográficos
CRISE AMBIENTAL
Papa cita na ONU 'perigosa situação da Amazônia e dos indígenas'
TAQUARUSSU
Ambiental autua quatro em R$ 8,4 mil e apreende 139 quilos de pescado
UEMS
Abertas inscrições para seleção de docentes temporários na área de Letras
TRÁFICO
Casal morador em Ponta Porã é preso com maconha em Minas Gerais

Mais Lidas

POLÍCIA
Caminhoneiro de Dourados morre ao capotar na serra de Maracaju
PANDEMIA
Novo decreto diminui toque de recolher e libera venda de bebidas em bares até as 23h
PROSSEGUIR
Governo atualiza mapa da Covid e Dourados volta para "bandeira vermelha"
PONTA PORÃ
Polícia apreende comboio com contrabando avaliado em R$ 1 milhão