Menu
Busca terça, 10 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE PÚBLICA

Estado repassa mais R$ 7,9 milhões para Santa Casa de Campo Grande

14 novembro 2019 - 16h50Por Da Redação

O governo do Estado trabalha para regularizar os repasses às instituições hospitalares de Mato Grosso do Sul, com o objetivo de garantir o funcionamento de serviços essenciais à saúde da população sul-mato-grossense. Com essa meta, transferiu para a Santa Casa de Campo Grande, em uma semana, recursos da ordem de R$ 7,9 milhões, totalizando R$ 34.678.093,21 este ano.

Com os pagamentos feitos desde o último dia 6 de novembro, fica faltando apenas um valor de R$ 3,5 milhões, referente às competências de setembro e outubro de dois contratos: um de R$ 1,5 milhão/mês, que é a contrapartida estadual no co-financiamento da Unidade do Trauma e que vem sendo paga desde abril deste ano. O outro é de R$ 250 mil mensais para o custeio de serviços de alta complexidade e que são pagos mediante a produção apresentada pela Santa Casa.

O secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende disse que solicitou à Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) uma suplementação orçamentária para o pagamento destes valores, o que deverá acontecer dentro de 10 dias.

“Também há um compromisso de se agendar o pagamento das competências outubro e novembro para ocorrerem até dezembro, de maneira que não fique nada pendente para o próximo ano”, salienta Geraldo Resende.  “É uma determinação do governador Reinaldo Azambuja que façamos todos os esforços para manter a regularização dos repasses e isso tem sido feito”.

O secretário afirma que o governo do Estado reconhece a importância do papel exercido pela Santa Casa de Campo Grande na saúde pública de Mato Grosso do Sul, e por isso tem feito esforços constantes de manter em dia os repasses à instituição.

“Mesmo com todas as dificuldades orçamentárias pelas quais atravessa Mato Grosso do Sul e o país de uma maneira geral, temos mantido a regularidade nos pagamentos à Santa Casa. Desta forma, as crises financeiras pelas quais a instituição passa com frequência, não podem ser imputadas ao Estado, mas sim a questões relacionadas à sua própria gestão”, salienta o secretário.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANAÍBA
Homem é preso tentando furtar caixa de cerveja de conveniência
ECONOMIA
Governo revisa economia com reforma da Previdência para R$ 855 bi
TRÊS LAGOAS
Trabalhador morre em turbina de hidrelétrica em MS e polícia investiga
PESQUISA
Oito em cada dez pessoas já leram notícias falsas em redes sociais
RIBAS DO RIO PARDO
Furtou caixa de som da prefeitura e foi preso por série de furtos
POLÍTICA
Comissão aprova projeto de Nelsinho Trad, que prevê ginástica laboral
PARANAÍBA
Homem é preso por furtar saco de cimento de Centro de Educação Infantil
RECEITA FEDERAL
Cerca de 700 mil contribuintes caíram na malha fina em 2019
SAÚDE
Enfermeira é flagrada dormindo em UPA e secretaria diz que era intervalo
PARCERIA
BB prorroga condições da Semana de Negociação até O fional do ano

Mais Lidas

FRONTEIRA
Três são indiciados pelo homicídio de adolescente esquartejado
RENÚNCIA FISCAL
Benefício fiscal para cerveja custou R$ 2,8 bilhões em quatro anos
SOLIDARIEDADE
Família de Gugu Liberato planeja campanha de doação de órgãos
POLÍTICA
Podemos decide expulsar o deputados Marco Feliciano do partido