Menu
Busca sexta, 21 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
MAPA DA EDUCAÇÃO

Estado paga o quinto melhor salário do país para professores, mostra tabela nacional

02 junho 2015 - 08h31

O Mato Grosso do Sul tem o quinto maior salário entre os professores do país, segundo mostra levantamento realizado e divulgado pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação). O valor pago na Rede Estadual de Ensino é de R$ 2.662,83 para 40 horas/aula.

Porém, apesar de ficar à frente de grande parte das unidades da federação, o Estado caiu no ranking duas posições segundo o levantamento feito junto às Secretarias de Educação de todas as unidades da federação e divulgada na segunda-feira (1) pela confederação.

Atualmente, os educadores sul-mato-grossenses ficam atrás apenas do Rio Grande do Norte, com média de R$ 2.685,33, Amapá, onde os vencimentos são de R$ 2,7 mil, Rio de Janeiro, com valores pagos de R$ 2.948,33 e o Distrito Federal, com média de R$ 3.048,50.

Outros dois Estados, Amazonas (R$3.269,19) e Espírito Santo (R$ 3.172,08) também aparecem na frente, porém, o mapa leva em conta nesses dois casos apenas os valores pagos aos professores com graduação, e não entram na média dos vencimentos daqueles que possuem ensino médio.

GREVE

Os servidores da educação estão em greve por tempo indeterminado desde o dia 27 de maio em Mato Grosso do Sul. Eles reivindicam junto ao governo o cumprimento da Lei nº 4.464/2013, referente a implantação gradativa em quatro anos do piso salarial por 20 horas e reajuste para os administrativos.
No primeiro caso, a medida foi anunciada na época do então governador André Puccinelli (PMDB).

Na manhã desta terça-feira (2), um ato está agendado em Campo Grande onde professores e técnicos lotados na SED (Secretaria de Estado de Educação) protestarão. Uma caravana com aproximadamente 100 servidores saiu de Dourados pela manhã rumo a Capital.

O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) também marcou audiência entre representantes do governo e da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) na intenção de se chegar a um acordo. O encontro também acontece hoje.

Os servidores da Rede Estadual decidiram suspender as aulas por não aceitarem a proposta feita pelo governo que é dobrar o salario dos professores até 2022, com a primeira parte do reajuste de 4,34% em outubro de 2015.

No início do ano a categoria teve aumento de 13,01%, dado em dezembro de 2014 como antecipação a data base de maio de 2015. Na semana passada, após o início da paralisação, a SED emitiu nota alegando que as aulas da Rede Estadual de Ensino serão repostas após o término do calendário escolar de 2015.




Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Criança de 1 ano desaparece de dentro de casa no Dioclécio Artuzi
CAMPO GRANDE
Proprietário rural é autuado em R$ 30 mil por incêndio de vegetação nativa
BRASIL
Dólar abre em alta de 0,46% cotado a R$ 4,0888
PARADESPORTO
Megaevento Paralímpico ocorre amanhã em Dourados e Campo Grande
EVENTO
Dia Mundial da Paz tem aula show de dança em Dourados
DOURADOS
Grupo ABV realiza Corrida Rosa 2018
OPERAÇÃO MENDACIUM
Polícia Federal faz operação contra fraude no seguro-desemprego
DOURADOS
Polícia flagra homem carregando botijão furtado no Jardim Itália
ELEIÇÕES 2018
MP convoca órgãos de segurança e orienta contra crimes eleitorais
NA RODOVIÁRIA
Paraguaio é preso em Dourados com quase 7kg de skunk

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia fecha entreposto de drogas e prende três no Jardim Colibri
DOURADOS
Esquema começou há 1 ano e maconha era armazenada em pneus
DOURADOS
PF apreende mais de 150 quilos de cocaína na Guaicurus
IVINHEMA
Mecânico morre ao ficar preso em cardan de caminhão