Menu
Busca sábado, 24 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
GESTÃO

Estado paga empreiteira e obras do Hospital Regional de Três Lagoas são retomadas

Governo repassou 1,4 milhão à empreiteira, referente à medição referente no mês de fevereiro; com isso, empreiteira já pode pagar salários de maio

16 maio 2019 - 10h40Por Da redação

As obras de construção do Hospital Regional de Três Lagoas, que ficaram paralisadas nesta terça e parte de quarta-feira (14/15.05) podem ser retomadas hoje. O governo do Estado efetuou, ontem (14.05) o repasse de R$ 1.440.444,87 para a empresa Sial, responsável pelas obras de construção do Hospital Regional de Três Lagoas. Com isso, os trabalhadores que resolveram paralisar as atividades por não terem recebido os salários de maio, já voltaram ao trabalho

O valor pago à empresa pelo Estado é referente à medição das obras do mês de fevereiro, somada a um reajuste do valor, que passou a viger com o novo contrato com a Sial.

“O atraso que aconteceu no repasse do Estado foi por conta de que a empresa demorou em entregar documentos necessários à renovação do contrato. Agora que isso foi solucionado, esperamos que todos os trabalhadores tenham recebido seus salários e voltado ao trabalho”, salienta o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende. “Esperamos que situações como esta não voltem a ocorrer, para que o cronograma de entrega da obra, que é de novembro deste ano, não venha a sofrer atrasos”.

A obra

A construção do Hospital Regional de Três Lagoas é uma antiga demanda da população da região, que engloba 12 municípios integrantes do chamado Bolsão. A obra está sendo edificada no Distrito Industrial, às margens da rodovia BR-158, em uma área doada pelo empresário Magid Thomé Filho à Prefeitura.

Orçado em R$ 56,4 milhões, o Hospital Regional de Três Lagoas está sendo construído numa área de 15.687,00 metros quadrados e contará com três pavimentos e capacidade para 138 leitos divididos em seis leitos de pré-parto, parto e pós-parto;três de indução e recuperação de pacientes; cinco de observação pediátrica; 22 de observação paciente; dois de observação psiquiátrica; 10 leitos de UTI cirúrgica; 10 leitos de UTI clínica; 48 de enfermarias; 4 de internação isolamento; oito de semicrítico; 12 de preparo de recuperação pós-anestésica e 8 de observação/recuperação de pacientes e também vai atender às demandas dos alunos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) do campus Três Lagoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CLIMA
Especialista diz que MS terá chuva significativa apenas em setembro
CRIME AMBIENTAL
Usina é multada em mais de R$ 270 mil por incêndio em canavial
PREVENÇÃO
Sala integrada para controle e combate de incêndios é criada em MS
BRASIL
Encceja: candidatos com dificuldade de acesso podem ligar para 0800
BRASILEIRÃO
Bahia bate Galo em Minas na abertura da 16ª rodada
MOVIMENTO
Manifestantes vão à Praça Antônio João em ato contra queimadas
DOURADOS
Arraiá da Uems segue hoje na Praça Antônio João
PARQUE DOS JEQUITIBÁS
Homem é flagrado pela Guarda com cachimbo, crack e cocaína
JARDIM CARIOCA
Polícia identifica e prende acusado de atacar mulheres em bairro da Capital
LOTERIA
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 35 milhões neste sábado

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
VIOLÊNCIA
Bandidos encapuzados invadem casa no Santo André e agridem idoso a coronhadas