Menu
Busca domingo, 18 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
PREVENÇÃO

Empresas esclarecem riscos e medidas preventivas relacionados às barragens de mineração em Corumbá e Ladário

21 maio 2019 - 17h05Por Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) em Corumbá divulga a ata da Audiência Pública Barragens de Mineração em Corumbá e Ladário: Riscos e Medidas Preventivas, com a íntegra da discussão entre os vários atores sociais presentes ao evento. O MPF também torna públicas as respostas que as empresas mineradoras Vale e Setorial deram às diversas perguntas do público. Foram tantos questionamentos que não houve tempo de resposta ainda durante o evento. Por isso, eles foram encaminhados às empresas e, posteriormente, ao MPF, junto com as respostas.

A audiência pública foi realizada em três de abril de 2019, no auditório Salomão Baruki do Campus Pantanal da unidade II da UFMS, em Corumbá. Os objetivos foram apresentar para a população e para as autoridades públicas a estrutura e os métodos construtivos das barragens existentes na região; expor as medidas que vêm sendo adotadas para ampliar a segurança dessas barragens; explanar os estudos de ruptura e os planos de emergência adotados pelas empresas e esclarecer as dúvidas da sociedade civil, das autoridades públicas e da academia sobre a temática.

Vale

A Vale possui seis barragens na região de Corumbá e Ladário, entre ativas e inativas, três delas enquadradas na Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB). Segundo a empresa, entre essas três, apenas uma, a Barragem do Gregório, representaria risco para vidas humanas em caso de rompimento. Num eventual rompimento, a mancha de inundação da Barragem do Gregório alcançaria dois balneários que funcionam próximos à estrutura, mas não alcançaria a comunidade de Antônio Maria Coelho, que abriga aproximadamente 200 pessoas.

Vetorial

A empresa tem duas barragens que se enquadram na PNSB, Barragem Sul e Monjolinho. Em um eventual rompimento, as manchas de inundação de ambas as barragens não atingiriam as áreas urbanas de Corumbá e Ladário. A Vetorial atendeu recomendação expedida pelo MPF e contratou auditoria externa para verificar a situação da Barragem Sul.

Tanto a Vale quanto a Vetorial obtiveram os certificados de estabilidade das estruturas e os apresentaram durante a audiência. Ambas as empresas confirmaram a realização de simulações de incidentes nos próximos meses e se comprometeram a promover a aproximação com as comunidades do entorno, inclusive com visitas destas às barragens.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Veículo pega fogo e fica totalmente destruído em acidente, na MS-276
MS
Motorista embriagado abandona carro no meio da rua com celular e pistola dentro
CULTURA
III Festival da Canção da UEMS será neste domingo em Dourados
BRASIL
Maior rendimento do FGTS exige atenção na hora do saque
CAMPO GRANDE
Motociclista morre após avançar via preferencial
MS
“Operação Divisa Segura VII” prende foragido da polícia
MS
Criminoso foge e polícia apreende carro “recheado” de maconha
POLÍTICA
Morre, aos 96 anos, o ex-ministro Roberto Herbster Gusmão
CAMPO GRANDE
Mulher tem veículo incendiado ao deixá-lo estacionado na rua
ESPORTES
Audax recebe Avaí/Kindermann pelas quartas de final do Brasileiro Feminino

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente com morte pode ter ocorrido após motociclista ser fechado por carro
BR-163
Passageira morre após homem colidir moto contra placa de sinalização em Dourados
DOURADOS
Homem fica ferido após estouro de equipamento na Cabeceira Alegre
POLÍTICA
PSL lança nome para Prefeitura de Dourados e senadora descarta aliança com tucanos