Menu
Busca Quinta, 19 de Outubro de 2017
(67) 9860-3221
Maximos
ETILENO

Empresas de fachada movimentaram R$ 60 milhões aponta Gaeco

25 Setembro 2017 - 17h20

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), deflagrou, nesta segunda-feira (25), a terceira fase da denominada Operação Etileno.

A investigação apurou a existência de uma organização criminosa, especializada na prática do crime de lavagem de dinheiro oriundo de diversas atuações ilegais, a exemplo de estelionato, tráfico de drogas, crimes fiscais, entre outros.

Foram constatadas frequentes movimentações financeiras a perfazerem cifras milionárias, próximas a R$ 60 milhões, por meio de empresas de fachada, criadas em nome de pessoas sem condições econômicas para tanto.

Entre os alvos de hoje estão empresários, contadores, profissionais liberais e um policial militar, o qual já havia sido preso na primeira fase da operação deflagrada em janeiro do presente ano.

Nesta terceira fase, com base nas investigações e pedido do Gaeco, foi decretada a prisão preventiva de sete investigados, além de busca e apreensão em nove localidades, nas cidades de Campo Grande e São Paulo (SP).

Até o presente momento, além de prisões, foram aprendidos nos endereços dos investigados diversos documentos, alta soma em dinheiro, armas ilegais e máquinas para contagem de dinheiro.

A prisão do policial militar foi procedida em conjunto com a Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul e as buscas realizadas na cidade de São Paulo, onde ocorreu a apreensão de cerca de R$ 160 mil em dinheiro, foram desenvolvidas pelo Gaeco do Ministério Público paulista.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Mãe e filhos são presos com maconha e skunk em casa
CAMPANHA
Campanha Compartilhe o Natal reúne parceiros e espera arrecadar 10 mil brinquedos
TRIBUNAL
Negado recurso sobre apólice de incêndio ocorrido em 2012
COTAÇÃO
Dólar fecha em alta sobre o real, em mais um dia de cautela
BRASIL
STJ manda soltar Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do COB
DOURADOS
Délia recebe relatório de auditoria na Educação e diz que terá mais respaldo para medidas severas
FEDERAL
Inscrições para o Vestibular da UFGD encerram amanhã
ABASTECIMENTO
Falta de energia deixa distritos de Dourados sem distribuição de água
BRASIL
Governo autoriza criação de 1,9 mil novas vagas de trabalho em universidades federais
DOURADOS
Encontro de Corais marca 10 anos do grupo de canto Caravana do Evangelho

Mais Lidas

BATAYPORÃ
Carta deixada por pai que matou filha não tem relação com o crime
VENTO E TERRA
Ventos e ‘tempestade de terra’ deixa douradenses em estado de atenção
ESTRELA PORÃ
Pai é suspeito de ter estuprado a filha em Dourados
DOURADOS
Juiz manda prefeitura exonerar temporários e convocar aprovados em concurso