Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
REGIÃO

Em Jateí, programa de combate ao tabagismo incentiva mudança de hábitos e promove qualidade de vida

21 agosto 2019 - 06h22Por Da Redação

O tabagismo é considerado, atualmente, a principal causa de morte evitável em todo o mundo, um mal crônico, que serve também como fator de risco para cerca de 50 doenças e matam seis em cada dez consumidores. Dentro desse contexto, reeducandas do Estabelecimento Penal Feminino “Luiz Pereira da Silva”, em Jateí, estão participando de um programa que visa combater o vício, que é muito comum entre a massa carcerária.

A iniciativa faz parte de uma parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Secretaria Municipal de Saúde de Jateí. A ação foi desenvolvida há alguns anos, passou por aperfeiçoamentos e, este mês, iniciou um novo grupo.

O programa de controle de tabagismo tem como objetivo desenvolver ações educativas, fazendo prevenções em relação ao tabaco e abordagem com explicação dos males trazidos pelo cigarro e os benefícios ao parar de fumar. A ação garante, ainda, tratamento para as fumantes, com uso de medicamentos como adesivo de nicotina.

Seguindo a orientação do Ministério da Saúde em trabalhar com grupos pequenos, 10 reeducandas que já aderiram ao projeto participam de reuniões quatro vezes por semana e abordam o tema conforme as cartilhas do Ministério.

Para maior efetividade no tratamento, a primeira fase do programa consiste em entrevista individual, para identificar o grau de dependência de cada participante, e indicar a quantidade de adesivos com a dosagem de nicotina.

Conforme o andamento do programa, essa dosagem é diminuída até não ser mais necessário sua utilização. As reuniões são realizadas com diferentes profissionais, como farmacêutico, fisioterapeuta e nutricionista.

De acordo com uma das responsáveis pelo programa antitabagismo, enfermeira Rosana Lemes, o objetivo da iniciativa é terminar um grupo e iniciar outro com novas participantes, como forma de estender o combate ao vício do tabaco a outras internas.

O grupo é coordenado pelo setor de psicologia da unidade penal, representado pela psicóloga da Agepen, Leandra Pereira, e acompanhado pela fisioterapeuta Daniela Cainé. O uso da medicação será monitorado pela farmacêutica Andréia Colombo, que atua na unidade penal.

Conforme a diretora da unidade, Solange Pereira da Silva, a participação das internas acontece de livre e espontânea vontade e o desenvolvimento do programa antitabagismo tem sido um sucesso. “O sucesso maior é que temos uma grande quantidade de internas querendo também aderir à iniciativa. Significa que esse excelente trabalho realizado na unidade poderá obter resultados muito satisfatórios, agradeço o empenho de todas as profissionais que estão a frente desse projeto”, destaca.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, ações que promovem saúde e qualidade de vida no ambiente prisional facilitam o convívio social e melhoram o cumprimento de pena, tornando-o mais efetivo e eficaz. “Conscientizar sobre o uso abusivo de substâncias que causam dependência e suas consequências negativas tem como foco proporcionar mudança de vida e de hábitos dos apenados”, finaliza o dirigente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Alvo da PF, Bezerra põe o cargo de líder do governo no Senado à disposição
CRIME AMBIENTAL
Grupo é multado em quase R$ 300 mil por desmatamento ilegal
QUEIMADAS
MS recebe suporte do Governo Federal para combate aos incêndios
TEMPO
Pancada de chuva não ameniza e ‘calorão’ continua em Dourados
BRASIL
Maia diz que Fundo Eleitoral é necessário para equilibrar campanhas
COETRAE-MS
Comissão para tratar da erradicação do trabalho escravo é instituída em MS
DOURADOS
Seminário sobre suicídio e violência na população LGBTs+ contou com três palestras nesta quinta
MS
Homem é autuado em R$ 107 mil por desmatamento ilegal
BRASIL
Aluno de 14 anos esfaqueia professor em escola na zona leste de SP
SELEÇÃO BRASILEIRA
Tite chama amanhã jogadores para amistosos de outubro

Mais Lidas

DOURADOS
De assaltante frustrado a autor de furto, jovem agora é apontado como assassino frio e cruel
DOURADOS
“Terror”: Empresário foi agredido e ameaçado de morte durante roubo de joias
CRIME BRUTAL
Após matar pai e filho, assassino arrancou cérebro de menor e manteve fogo aceso para queimar corpos
DOURADOS
Interno foge da PED durante trabalho de manutenção