Menu
Busca quarta, 19 de junho de 2019
(67) 9860-3221
CRIME AMBIENTAL

Dono de rancho de pesca é multado em R$ 5 mil por obra irregular

08 outubro 2017 - 07h30Por Da Redação

Uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Cassilândia, que trabalha na operação pré-piracema, realizava fiscalização no município, nas imediações do rio Aporé e localizou no início da noite de sexta (6), a construção em alvenaria de uma residência para servir como um rancho pesqueiro, à margem do rio, dentro da área de preservação permanente (APP) de matas ciliares, que é protegida por lei.

Além da construção ilegal, o proprietário cortou vegetação na área protegida sem autorização ambiental.

A PMA interditou as atividades. O infrator (61), residente em Cassilândia, foi autuado administrativamente e multado em R$ 5.000,00 pela construção ilegal.

Ele também responderá por crime ambiental de degradar área de preservação permanente (APP) e, se condenado, poderá pegar pena de detenção, de um a três anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANHOS
Veículo roubado em SP é recuperado com quase meia tonelada de maconha
AMBIENTAL
Operação Corpus Christi começa com foco na repressão à pesca predatória
ARTIGO
O que muda com a nova "Lei do pente fino" do INSS
BRASIL
Começa hoje a convocação dos candidatos da lista de espera do Sisu
TV
Ratinho recebe Sergio Moro e exalta ministro: "Único herói brasileiro"
NOVA ANDRADINA
Ao atender portão, homem é surpreendido e morto a facada
BRASIL
Analfabetismo no Brasil cai entre 2016 e 2018 de 7,2% para 6,8%
CAMPO GRANDE
Pai é preso pelo estupro da própria filha de dois anos
ASSEMBLEIA
Sete projetos estão pautados para a Ordem do Dia desta quarta-feira
COPA AMÉRICA
Pressionada após derrota, Argentina encara o Paraguai nesta quarta

Mais Lidas

FATALIDADE
Corpo de douradense é encontrado no rio Aquidauana
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
PARAGUAI
Homem escapa de sequestro, mas acaba executado por pistoleiros em posto
RESERVA INDÍGENA
Dois são presos suspeitos pelas mortes de tio e sobrinho em Dourados