Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2019
(67) 9860-3221
IBGE

Desemprego em MS atinge 135 mil pessoas, aponta relatório

16 maio 2019 - 11h57Por Da Redação

Em Mato Grosso do Sul, a taxa de desocupação no 1º trimestre de 2019 foi de 9,5%, o que representa 135 mil pessoas desocupadas, segundo aponta relatório do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgado nesta quinta-feira (16/5). Foi a segunda maior variação do país, em relação ao trimestre anterior, junto com Goiás, com 2,5 pontos percentuais.

Mesmo com o crescimento do número de desempregados, o Estado tem ainda a 6ª menor taxa de desocupação do país. 

No Brasil, em 14 das 27 unidades da federação, a taxa cresceu em relação ao trimestre anterior. Nas demais unidades da federação, houve estabilidade. A maior variação foi no Acre (4,9 pontos percentuais).

O nível de ocupação em MS foi de 60,1%, queda de 1,9% em relação ao trimestre anterior, e manteve estabilidade em relação ao mesmo trimestre de 2018 com a diferença de -0,2%.

Também no estado, no 1º trimestre de 2019, a taxa composta de subutilização da força de trabalho (percentual de pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e na força de trabalho potencial em relação a força de trabalho ampliada) foi de 18,5%, o que representa 279 mil pessoas.

Piauí (41,6%), Maranhão (41,1%) e Bahia (40,4%) apresentaram as maiores taxas, e as menores foram em Santa Catarina (12,1%), Rio Grande do Sul (15,5%) e Mato Grosso (16,5%).

O contingente de desalentados no 1º trimestre de 2019 foi de 38 mil pessoas de 14 anos ou mais. Já o percentual de pessoas desalentadas na população na força de trabalho ampliada foi de 2,5% e se manteve estável com o trimestre anterior e com o mesmo trimestre de 2018.

No setor privado do estado, são 608 mil trabalhadores, sendo que deste total, 464 mil (76,3%) dos empregados tinham carteira de trabalho assinada e 144 mil não tinham carteira assinada (23,7%). Estes percentuais se mantiveram estáveis em relação ao trimestre anterior e ao mesmo trimestre de 2018.

Em relação ao tempo de procura, no estado, 23,9% dos desocupados estavam há menos de um mês em busca de trabalho; 51,5%, de um mês a um ano; 9%, de um ano a dois anos e 15,6% há dois anos ou mais.

Em MS, no 1º trimestre de 2019, o rendimento médio real habitual (de todos os trabalhos) das pessoas ocupadas, foi estimado em R$ 2.367.

Este resultado apresentou estabilidade tanto, em relação ao trimestre imediatamente anterior (R$2.297), quanto em relação ao mesmo trimestre do ano anterior (R$ 2.251).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FLAGRANTE
Funcionários de olaria são presos com rifles
A DONA DO PEDAÇO
Maria da Paz decide vender bolos na rua para sobreviver
MATO GROSSO DO SUL
Congresso Internacional debate pautas para próxima eleição
SENADO
Comissão analisa prioridade de matrícula para vítimas de violência doméstica
RURAL
Prorrogado prazo para cadastramento de áreas para plantio de milho em Mato Grosso do Sul
BRASIL
Bolsonaro diz que Câmara votará porte de arma para produtor rural
DOURADOS
Prevendo avanços, políticos conhecem Sisfron em Dourados
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar R$ 3 milhões em sorteio amanhã
MAIS ALTA DO PAÍS
UFMS cobra R$ 7 mil para revalidar diploma estrangeiro e MPF quer diminuição do valor
LARANJA
Suspeita de fraudar contas, candidata foi 100% financiada por recursos públicos

Mais Lidas

DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
DOURADOS
Vereadora vai à delegacia e diz ser vítima de atentado
DOURADOS
Ciclista atropelado na Marcelino morre após meses de tratamento
DOURADOS
Preso é encontrado morto na PED em mesmo raio onde ocorreu pente-fino
Rapaz estava enforcado em uma das celas da unidade penal