Menu
Busca sábado, 24 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
IBGE

Desemprego em MS atinge 135 mil pessoas, aponta relatório

16 maio 2019 - 11h57Por Da Redação

Em Mato Grosso do Sul, a taxa de desocupação no 1º trimestre de 2019 foi de 9,5%, o que representa 135 mil pessoas desocupadas, segundo aponta relatório do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgado nesta quinta-feira (16/5). Foi a segunda maior variação do país, em relação ao trimestre anterior, junto com Goiás, com 2,5 pontos percentuais.

Mesmo com o crescimento do número de desempregados, o Estado tem ainda a 6ª menor taxa de desocupação do país. 

No Brasil, em 14 das 27 unidades da federação, a taxa cresceu em relação ao trimestre anterior. Nas demais unidades da federação, houve estabilidade. A maior variação foi no Acre (4,9 pontos percentuais).

O nível de ocupação em MS foi de 60,1%, queda de 1,9% em relação ao trimestre anterior, e manteve estabilidade em relação ao mesmo trimestre de 2018 com a diferença de -0,2%.

Também no estado, no 1º trimestre de 2019, a taxa composta de subutilização da força de trabalho (percentual de pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e na força de trabalho potencial em relação a força de trabalho ampliada) foi de 18,5%, o que representa 279 mil pessoas.

Piauí (41,6%), Maranhão (41,1%) e Bahia (40,4%) apresentaram as maiores taxas, e as menores foram em Santa Catarina (12,1%), Rio Grande do Sul (15,5%) e Mato Grosso (16,5%).

O contingente de desalentados no 1º trimestre de 2019 foi de 38 mil pessoas de 14 anos ou mais. Já o percentual de pessoas desalentadas na população na força de trabalho ampliada foi de 2,5% e se manteve estável com o trimestre anterior e com o mesmo trimestre de 2018.

No setor privado do estado, são 608 mil trabalhadores, sendo que deste total, 464 mil (76,3%) dos empregados tinham carteira de trabalho assinada e 144 mil não tinham carteira assinada (23,7%). Estes percentuais se mantiveram estáveis em relação ao trimestre anterior e ao mesmo trimestre de 2018.

Em relação ao tempo de procura, no estado, 23,9% dos desocupados estavam há menos de um mês em busca de trabalho; 51,5%, de um mês a um ano; 9%, de um ano a dois anos e 15,6% há dois anos ou mais.

Em MS, no 1º trimestre de 2019, o rendimento médio real habitual (de todos os trabalhos) das pessoas ocupadas, foi estimado em R$ 2.367.

Este resultado apresentou estabilidade tanto, em relação ao trimestre imediatamente anterior (R$2.297), quanto em relação ao mesmo trimestre do ano anterior (R$ 2.251).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CLIMA
Especialista diz que MS terá chuva significativa apenas em setembro
CRIME AMBIENTAL
Usina é multada em mais de R$ 270 mil por incêndio em canavial
PREVENÇÃO
Sala integrada para controle e combate de incêndios é criada em MS
BRASIL
Encceja: candidatos com dificuldade de acesso podem ligar para 0800
BRASILEIRÃO
Bahia bate Galo em Minas na abertura da 16ª rodada
MOVIMENTO
Manifestantes vão à Praça Antônio João em ato contra queimadas
DOURADOS
Arraiá da Uems segue hoje na Praça Antônio João
PARQUE DOS JEQUITIBÁS
Homem é flagrado pela Guarda com cachimbo, crack e cocaína
JARDIM CARIOCA
Polícia identifica e prende acusado de atacar mulheres em bairro da Capital
LOTERIA
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 35 milhões neste sábado

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
VIOLÊNCIA
Bandidos encapuzados invadem casa no Santo André e agridem idoso a coronhadas