Menu
Busca segunda, 12 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
MS 40 ANOS

Deputado com mandato atualmente foi autor do primeiro projeto de lei aprovado na ALMS

11 outubro 2017 - 09h00Por Da Redação

Após a criação do Estado de Mato Grosso do Sul, em 11 de outubro de 1977, a população elegeu, em 1978, a “Assembleia Constituinte” – formada pelos deputados responsáveis pela elaboração e a Redação da Constituição Estadual da nova unidade da federação, que, posteriormente, foi transformada em Assembleia Legislativa.

Em 15 de novembro de 1978, aos 35 anos, Onevan José de Matos obteve 8.897 votos – o oitavo mais bem votado – e foi eleito um dos 18 deputados constituintes de Mato Grosso do Sul, cujos trabalhos foram iniciados em 1° de janeiro de 1979 com a instalação do Estado.

“Havia acabado de chegar em Naviraí, na região sul do então Estado de Mato Grosso (uno), e, ainda sob a égide da Ditadura, fui responsável pela criação de diversos diretórios municipais do MDB (partido de oposição ao regime) – o que me credenciou a disputar a primeira eleição de Mato Grosso do Sul”, relembra o deputado estadual Onevan de Matos.

O deputado estadual Onevan de Matos apresentou, em 11 de julho de 1979, o Projeto de Lei 002/79 (Cria o Município de Itaquiraí, desmembrando da área do município de Iguatemi), o qual foi aprovado pelo plenário da Assembleia Legislativa, em 08/05/1980, por 13 votos favoráveis e 1 contrário e se tornou a Lei Estadual 075/80.

Este foi o primeiro projeto de lei aprovado pelo novo Parlamento – o PL 001/79 foi arquivado pela CCJR – e foi instruído com abaixo-assinado dos moradores do então distrito de Itaquiraí (exigência legal da época) e de manifestações do diretor do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da presidência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MS).

Itaquiraí possuia, à época, 6.517 habitantes e 1.762 eleitores, os quais estiveram aptos a participarem da consulta plebiscitária que, em 04/05/1980, referendou a vontade da população itaquiraiense pela sua emancipação político-administrativa: foram 968 votos favoráveis e 14 votos contrários.

Tramitação

O parecer do relator da CCJR, deputado estadual Manfredo Corrêa, foi acompanhado por unanimidade pelos demais membros da Comissão (Zenóbio dos Santos, Jorge do Amaral, Roberto Orro e RAmez Tebet), cuja proposta legislativa foi aprovada pelo plenário da Assembleia Legislativa.

“É uma honra muito grande ter sido deputado constituinte, ser eleito oito vezes deputado estadual e ter apresentado não apenas o primeiro projeto de lei aprovado pela ALMS, mas diversos outros que foram e são fundamentais à população de Mato Grosso do Sul. Sou muito grato a todos os sul-mato-grossenses que me confiaram, ao longo de 40 anos, a responsabilidade de representá-los em nosso Parlamento Estadual. Parabéns, Mato Grosso do Sul!”, concluiu o deputado estadual Onevan de Matos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE PÚBLICA
MS pode ter 89 casos de câncer de próstata a cada 100 mil homens, aponta Inca
ELEIÇÕES 2018
Prazo para prestação de contas do segundo turno termina neste sábado
QUADRINHOS
Stan Lee, criador de heróis da Marvel, morre aos 95 anos
PRIMEIRA EDIÇÃO
PIB promove encontro da terceira idade em Dourados
ERRO
Facebook sai do ar por cerca de 30 minutos; rede social já voltou
TV
O Sétimo Guardião: entenda a trama da próxima novela das 9
CLIMA
Segunda quente leva sensação térmica a quase 40ºC em Dourados
BRASILEIRÃO
Santos e Chapecoense entram em campo nesta segunda
CAMPO GRANDE
Evento sobre sistemas agroalimentares reúne pesquisadores do Brasil e de cinco países
BRASIL
Ministério pede imunização contra febre amarela antes do verão

Mais Lidas

DOURADOS
Dupla é presa após tentar matar homem no Centro e fugir de abordagem pela contra-mão
DOURADOS
Bandido coloca revólver na cabeça de mulher e rouba moto no Água Boa
ÑU VERA
Homem morre em Dourados após bebedeira
TRÁFICO
Homem é preso transportando mais de uma tonelada de maconha em caminhão baú