Menu
Busca quarta, 19 de junho de 2019
(67) 9860-3221
CAMPO GRANDE

Denúncias de demora na fila resultam em autuações de agências bancárias

22 setembro 2017 - 15h50

De 12 a 19 de setembro, fiscais da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), autuaram três agências de uma mesma instituição bancária, na Capital, por demora no atendimento.

As inspeções foram realizadas para averiguar denúncias de tempo de espera recebidas pelos canais de denúncia do Procon Estadual. Foram fiscalizadas seis agências localizadas na avenida Mascarenhas de Moraes, rua Barão do Rio Branco, nas avenidas Gury Marques, Bandeirantes e Mato Grosso e na rua Treze de Maio. As três últimas foram as autuadas. Em um dos estabelecimentos foi constatada demora de até 1h46 minutos.

Somente em 2017, de janeiro até hoje (22.9), o Procon Estadual já realizou fiscalizações em 14 agências dessa instituição bancária, 12 em Campo Grande, uma em Corumbá e outra em Nova Andradina, o que resultou, no total, em nove autos de infração.

De acordo com a legislação estadual (Lei nº 2.085/2000), as instituições bancárias e financeiras que operam em Mato Grosso do Sul são obrigadas a prestar o atendimento à população no espaço de tempo máximo de 15 minutos. A lei também exige que os bancos forneçam ao cliente uma senha com o registro eletrônico do horário de sua entrada e saída do estabelecimento.

Em Campo Grande, existe também a Lei municipal nº 4303/2005 que considera tempo razoável para atendimento a espera de até 20 minutos nos dias de pagamento a servidores públicos, de vencimento de contas de concessionárias de serviços públicos e de recebimento de tributos. Nas vésperas de feriados prolongados, esse tempo de atendimento é de até 25 minutos. Em dias normais, o tempo de espera deve ser de até 15 minutos, conforme a Lei Estadual.

No interior do Estado, o problema de espera nas filas bancárias foi apontado durante o 12º Encontro do Sistema Estadual de Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul, realizado na Capital no dia 13 de setembro. Segundo o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, está sendo feito um levantamento, com registro fotográfico das filas, com o objetivo de solicitar à instituição bancária a ampliação dos caixas para redução do tempo de espera e melhoria dos serviços prestados.

Denúncias

O Procon Estadual disponibiliza o número 151, por meio do qual os consumidores podem denunciar a demora da fila de banco e também outras irregularidades nas relações de consumo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Moro diz ter aceitado ministério para consolidar combate à corrupção
PARANHOS
Veículo roubado em SP é recuperado com quase meia tonelada de maconha
AMBIENTAL
Operação Corpus Christi começa com foco na repressão à pesca predatória
ARTIGO
O que muda com a nova "Lei do pente fino" do INSS
BRASIL
Começa hoje a convocação dos candidatos da lista de espera do Sisu
TV
Ratinho recebe Sergio Moro e exalta ministro: "Único herói brasileiro"
NOVA ANDRADINA
Ao atender portão, homem é surpreendido e morto a facada
BRASIL
Analfabetismo no Brasil cai entre 2016 e 2018 de 7,2% para 6,8%
CAMPO GRANDE
Pai é preso pelo estupro da própria filha de dois anos
ASSEMBLEIA
Sete projetos estão pautados para a Ordem do Dia desta quarta-feira

Mais Lidas

FATALIDADE
Corpo de douradense é encontrado no rio Aquidauana
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
PARAGUAI
Homem escapa de sequestro, mas acaba executado por pistoleiros em posto
RESERVA INDÍGENA
Dois são presos suspeitos pelas mortes de tio e sobrinho em Dourados