Menu
Busca quinta, 05 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
POLÍCIA CIVIL

Concurso registra 22% de abstenções para Investigador e 17% para a função de Escrivão

19 setembro 2017 - 18h35

Com média de abstenção superior ao concurso para o cargo de Delegado, o concurso da Polícia Civil para o cargo de Agente de Polícia Judiciária registrou abstenção de 22% dos candidatos para a função de Investigador e 17% de abstenções dos candidatos para Escrivão. No total, 5797 candidatos deixaram de realizar as provas nos três municípios: Campo Grande, Dourados e Paranaíba locais onde aconteceu o certame nos dois períodos. A maioria dos candidatos faltosos faz parte do grupo de isentos no pagamento da taxa de inscrição.

Em reunião na manhã desta terça-feira (19.9), com a comissão organizadora do concurso, o secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, parabenizou a equipe pela condução responsável e transparente do maior concurso da história dos 40 anos de criação de Mato Grosso do Sul classificando como positivo o balanço realizado nos dois dias de provas objetivas. "Encerramos a fase de provas objetivas sem grandes ocorrências. Nossa equipe foi extremamente responsável e eficiente na condução de todo processo", destacou o secretário acrescentando que apenas 22 candidatos nos três municípios foram desclassificados no domingo (17.9) por não atenderem ao pedido para desligar o celular ou equipamentos sonoros.

De acordo com Assis, nenhum problema de ordem estrutural foi registrado e 124 armas foram armazenadas pela equipe da Polícia Civil, durante os dois períodos de aplicação das provas nos três municípios.

A parceria com a empresa a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que disponibilizou aparelhos móveis durante todo período de aplicação das provas, analisando o fluxo de frequência de rádios, telefones celulares e pontos eletrônicos no entorno de 470 m² dos locais de aplicação, foi ampliada para os três municípios e nenhuma ocorrência foi registrada.

Cerca de 1586 profissionais entre fiscais de sala, fiscais de corredor, médicos, coordenadores, policiais, interprete de libras, fiscais transcritores, enfermeiros, advogados e técnicos administrativos trabalharam no processo de aplicação das provas distribuídos em sete locais nos três municípios. A organização do trânsito ficou por conta da Polícia de Trânsito e os segmentos da Polícia Civil trabalharam de forma integrada no policiamento ostensivo e repressivo de toda região.

Seguindo cronograma estabelecido em edital, o gabarito preliminar será divulgado nesta quarta-feira (20.9). O gabarito definitivo e o resultado da prova objetiva serão publicados em Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul em 9 de outubro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTES
Dez pessoas morrem por mês nas rodovias federais de MS
PUNIDO
Eduardo Bolsonaro é destituído da presidência do PSL em São Paulo
FRONTEIRA
Corpo encontrado carbonizado é de adolescente desaparecido
EDUCAÇÃO
MEC lança material para incentivar pais a lerem para os filhos
JUSTIÇA
Vício na construção do imóvel configura responsabilidade da construtora
BENEFÍCIO
Diretoria de Educação a Distância da UEMS seleciona bolsistas
BRASIL
Clientes do BB podem pagar contas por assistente de voz do Google
TRÊS LAGOAS
Secretaria de Saúde investiga morte de professora por suspeita de dengue
CAMPO GRANDE
Trio faz limpa em residência após renderem idoso que guardava veículo
NINHO DO URUBU
Juiz manda Flamengo pagar pensão às famílias de mortos em incêndio

Mais Lidas

POLÍCIA
Morto em ação policial no MS era afamado como líder do novo cangaço
FRONTEIRA
Quatro assaltantes de carro-forte são mortos em confronto com a polícia
DOURADOS
Júri condena a 64 anos de prisão cinco réus por atentado contra empresário
DOURADOS
Homem é preso ‘arrastando’ moto na região central