Menu
Busca quinta, 15 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
MS

Competitividade acelera motor da economia de MS, diz governo

29 maio 2015 - 17h30

Assessoria

A expansão da indústria de celulose em Três Lagoas e instalação de fábricas em Dourados e Maracaju, põem Mato Grosso do Sul na “contramão” da crise, segundo o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

Em entrevista ao Jornal do Rádio da 104 FM e Jornal da TVE, o secretário disse que um dos trunfos do Estado diante do cenário de estagnação econômica é a competitividade. “Essa postura de um Estado mais competitivo, faz com que os poucos investidores no Brasil hoje olhem com atenção para Mato Grosso do Sul”, afirmou Riedel, ressalvando, no entanto, que os investimentos projetados vão acelerar o motor da economia a médio e longo prazos.

“É a perspectiva de médio e longo prazos que temos que olhar. Nós temos os dois maiores investimentos do País anunciados aqui. São praticamente R$ 18 bilhões na duplicação das fábricas de celulose da Eldorado e da Fibria. Temos novos investimentos não anunciados ainda na região de Dourados, que o governador Reinaldo Azambuja no momento apropriado irá divulgar, e outras tratativas no âmbito da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Isso é muito importante para criar no Estado um ambiente favorável ao crescimento das atividades produtivas”.

De acordo com o secretário de Governo e Gestão Estratégica, nesse semestre o Governo está trabalhando no equilíbrio das contas, em razão do aumento dos gastos públicos, por conta de reajustes nos preços de produtos e serviços, como transporte, energia e combustíveis, “que tem impacto na máquina da economia”, pois eleva o custo da produção e as despesas do poder público.

Riedel lembra que além da alta dos preços no início do ano, houve aumento na folha salarial e encargos sociais, enquanto a receita diminuiu. Por isso o governo está criando ambiente para atrair investimentos privados e assim desencadear a geração de empregos e renda e consequente aumento da receita com impostos.

Segundo o secretario de Governo, o aumento de impostos se dá com investimentos na produção e infraestrutura, porque movimenta toda uma cadeia no setor comercial e prestação de serviços. “O governador Reinaldo Azambuja não vai aumentar imposto. A estratégia é manter o ambiente de competitividade e garantir a atração de investimentos privados. O Estado, apesar de ser pequeno, tem todas as condições para que os produtos fabricados aqui chequem aos mercados consumidores de forma rápida e com melhores preços. A competitividade é que embala a economia”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Aline Riscado exibe corpo saradíssimo em banho de cachoeira
ITAQUIRAÍ
Grávida, sobrinha de vereador morto na BR-163 sai ilesa do acidente
LAVA JATO
Em depoimento, ex-presidente Lula nega ser dono de sítio em Atibaia
UFGD
Núcleo de Estudos promove Semana da Consciência Negra dias 20 e 21
CRIMINALIZADA
Motorista que foge do local do acidente comete crime, decide STF
FUTEBOL
Funed inicia preparativos para grande final do 16º Interdistrital
DEVOLUÇÃO
Receita paga sexta-feira restituições do sexto lote do IRPF de 2018
CASA NOVA
Reforma e ampliação do Fórum de Nova Andradina será entregue dia 20
NOVOS CANAIS
Disque Lâmpada da Semsur agora terá número de WhatsApp e e-mail
PEDRO JUAN
“Arquivo vivo”, advogada executada na fronteira ameaçava autoridades

Mais Lidas

FRONTEIRA
Mulher é assassinada a tiros, quase um ano após execução do marido
DOURADOS
Polícia faz ação em ‘favelinha’ em busca de criminosos
FISCALIZAÇÃO
Ação contra comércio de pneus usados apreendeu produtos em lojas de Dourados e Campo Grande
ELDORADO
Vereador morre em acidente na rodovia BR-163 próximo a Itaquiraí