Menu
Busca terça, 23 de abril de 2019
(67) 9860-3221
CASA DE ABRIGO

Comarca de Coxim institui o Programa Família Acolhedora

17 abril 2019 - 08h26Por Da redação

A comarca de Coxim extinguiu a Casa de Abrigo, como era chamada a instituição de acolhimento do município, para instituir o programa Família Acolhedora. De acordo com a juíza Tatiana Dias de Oliveira Said, oito famílias já estão cadastradas e aptas para receber crianças ou adolescentes que estejam afastados da convivência com pais ou responsáveis.

“Quando se tem uma decisão que suspende o poder familiar de alguma criança, que teve seus direitos violados por algum motivo, rapidamente entramos em contato com as famílias acolhedoras cadastradas para que a criança fique com essa família até que sua situação seja resolvida”, explicou.

Além do município de Coxim, a comarca também atende Alcinópolis, que desde 2017 tem o programa implantado e já colheu resultados positivos ao atender crianças afastadas da família natural, em virtude da violação de direitos.

De acordo com a magistrada, até o momento, as famílias de Alcinópolis já acolheram nove crianças em situação de abandono, negligência, violência, entre outros motivos, inclusive um grupo de três irmãos estão atualmente sob a guarda de uma família acolhedora.

No entender de Tatiana Said, a implantação do programa Família Acolhedora em Coxim é bastante positiva, pois visa a não institucionalização do convívio familiar das crianças e adolescentes.

“O principal benefício para as crianças é o convívio familiar e os cuidados individualizados. Devemos promover essa não institucionalização para garantir o Direito à Convivência Familiar que está assegurado na Constituição Federal e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). É mais benéfico uma criança ir para uma família acolhedora do que ficar em um abrigo, pois lá ela convive com a família, ganha atenção e carinho”, ressaltou a juíza.

Conheça – O Programa da Família Acolhedora prevê que uma família acolha a criança ou o adolescente afastado da convivência com seus pais ou responsáveis, em sua residência, mediante o recebimento de uma ajuda de custo até que esta criança ou adolescente seja reinserida em sua família ou adotada.

O Programa de Acolhimento Familiar tem alcançado expressivo resultado em benefício da criança e do adolescente, pois evita que sejam encaminhados para instituições de acolhimento ou entidade similares, que possuem uma dinâmica de trabalho muito distante do ambiente familiar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Confirmado segundo caso de gripe H1N1 em Mato Grosso do Sul
UEMS
Engenharia Ambiental e Sanitária faz questionário à população douradense
JUDICIÁRIO
TJ/MS terá horário de funcionamento invertido nesta quarta-feira
MEIO AMBIENTE
Ambiental apreende 1.250 metros de redes e liberta 25 kg de peixes
ELEIÇÕES
TRE/MS volta atrás e diz que população escolherá novo prefeito de Miranda
POLÍTICA
Governadores irão ao Congresso discutir Plano Mansueto, Fundeb e Lei Kandir
COMBUSTÍVEIS
Petrobras volta a subir preço da gasolina nas refinarias após 18 dias
INOCENTE
Defesa do ex-presidente Lula diz que vai recorrer para garantir absolvição
ECONOMIA
Dólar fecha em queda, de olho na votação da reforma da Previdência na CCJ
MS
Congresso Holístico Internacional em Bonito é aberto a profissionais e interessados no tema

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é preso após oferecer cocaína a policiais militares
DOURADOS
Motociclista morre ao bater na traseira de carreta no Terra Roxa
RIO BRILHANTE
Vídeo mostra acidente que matou ex-jogador do Águia Negra
DOURADOS
Homem encontrado morto no rio Dourados foi deixado no local pelo sobrinho no sábado