Menu
Busca domingo, 16 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
TRÂNSITO

Cinto no banco de trás pode salvar condutor e passageiros

05 novembro 2017 - 19h22Por Da Redação

A obrigatoriedade do cinto de segurança em carros completou vinte anos em outubro. Porém, muitos motoristas e passageiros continuam ignorando a importância do item, inclusive, para quem vai no banco de trás.

Segundo a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, o Brasil é um dos países onde os ocupantes que estão na frente mais usam o cinto de segurança. O índice chega a 97%. Mas atrás a situação se inverte. Apenas 7% usam o cinto. E isso torna a viagem mais perigosa.

De acordo com especialistas em trânsito, em caso de colisão, o ocupante que não utiliza o dispositivo de segurança é projetado para frente com peso 15 vezes maior.  O gerente técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária, Renato Campestrini, destaca o fato de as pessoas terem a falsa sensação de que o banco traseiro proporciona mais segurança do que o dianteiro. Segundo esse posicionamento, não haveria a necessidade do uso do equipamento. “Esse pensamento, infelizmente, já contribuiu para ceifar muitas vidas de pessoas que no banco traseiro estavam e também no banco dianteiro, pois uma pessoa solta no banco traseiro aumenta, consideravelmente, os riscos para o ocupante do banco dianteiro”, ressalta.

Estatísticas sobre acidentes mostram que passageiros que usam corretamente os cintos de segurança, têm um risco menor de se ferirem e uma chance muito maior de sobreviverem num acidente. Oito em cada 10 pessoas que não usavam o cinto de segurança morreram em acidentes com, pelo menos, um dos veículos a menos de 20 km/h.

“O cinto de segurança é um dispositivo que serve para proteger sua vida e diminuir as consequências dos acidentes. Ele impede, em caso de colisão, que seu corpo se choque contra o volante, painel e para-brisas, ou que seja projetado para fora do carro”, ressalta o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS), Roberto Hashioka.

Os riscos em caso de acidentes também podem ser minimizados com ações simples para o transporte de objetos e pessoas nos bancos traseiros, entre eles, nunca permitir que um passageiro sentado no banco de trás fique sem cinto de segurança. Evite deixar objetos soltos sobre o banco traseiro, procure acomodá-los no assoalho ou porta-malas. As crianças só podem andar de carro em assentos próprios para elas, de acordo com seu tamanho e, por fim, objetos pesados devem ser transportados no porta-malas e nunca devem ultrapassar em altura os bancos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOF
Veículo furtado em Curitiba é recuperado a caminho do Paraguai
ESCOLA AVANI
Projeto de Extensão organiza Colônia de Férias em Dourados
OPORTUNIDADES
Concursos: 15 órgãos abrem inscrições para 409 vagas nesta segunda
TRÊS LAGOAS
Dupla invade casa e foge com objetos avaliados em R$ 60 mil
CLÁUSULA PÉTREA
Bolsonaro diz que pena de morte não será debatida em seu governo
PROCON
Pesquisa aponta que produtos de fim de ano tem variação de 276%
ABV
Homem é preso por tentativa de furto em supermercado de Dourados
CAMPO GRANDE
Motociclista encontra bilhete em retrovisor quebrado: 'Caráter'
DOURADOS
Homem de 35 anos é preso acusado de estupro de vulnerável
DOURADOS
Inscrições para programas de residência do HU terminam amanhã

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morto em confronto articulava assassinato de sargento do Corpo de Bombeiros
DOURADOS
Jovem colide veículo em poste na avenida Marcelino Pires
ABORDAGEM
Homem morre após confronto com a polícia em Dourados
DOURADOS
Homem morto a facadas havia tentado separar briga de mãe e filho por R$ 30