Menu
Busca segunda, 18 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
MÉTODO SUPERA

Cérebro começa a perder conexões aos 25. Previna-se!

14 setembro 2018 - 18h05

Um estudo realizado pela Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, concluiu que as habilidades cognitivas do cérebro e as conexões neurais começam a sofrer uma queda a partir dos 25 anos de idade. A pesquisa mediu as habilidades cognitivas de 2 mil pessoas de várias faixas etárias.

De acordo com os resultados da pesquisa, as principais funções cognitivas sofrem uma perda significativa a partir da nossa vida adulta, principalmente no auge dos 30 anos. Nossa memória tem uma queda de 17%, velocidade mental diminui 27,3%, raciocínio lógico tem uma queda de quase 40% e metade da nossa inteligência espacial é afetada. Porém, habilidades como a verbal continuam crescendo até os 60 anos.

“O envelhecimento está associado a alterações em todos os sistemas e órgãos do corpo humano. O cérebro também sofre alterações importantes como: morte ou perda das células nervosas (neurônios), o que acarreta em uma diminuição no volume e peso cerebral; na diminuição na concentração cerebral de neurotransmissores, como a serotonina e a acetilcolina importantes para o desempenho do nosso humor, para as novas aprendizagens, para o desempenho do comportamento motor, respectivamente”, diz Thaís Bento, gerontóloga da Universidade de São Paulo e consultora do Método Supera – Ginástica para o Cérebro.

Por mais que, com 27 ou 30 anos, estejamos no auge da vida adulta, dentro do nosso cérebro as conexões neurais já começam a sofrer uma defasagem. Porém, manter o cérebro ativo, deixando a mente em constante movimento e aumentando o número de informações no cérebro ao longo do dia, pode compensar as perdas cognitivas naturais do ser humano.

A prática da ginástica para o cérebro é uma grande aliada nesse processo; uma vez que proporciona o fortalecimento e estimulação dos neurônios e o aumento da reserva cognitiva, a partir do conceito da neuroplasticidade. Todas essas habilidades podem ser aprimoradas com as aulas de ginástica para o cérebro do Método Supera, rede pioneira no ramo com mais de 300 escolas espalhadas pelo Brasil exclusivamente dedicadas à estimulação cognitiva. Há 12 anos no mercado, o Supera já treinou mais de 100 mil alunos, proporcionando qualidade de vida e saúde para o cérebro.

“A ginástica para o cérebro ativa as conexões entre os neurônios, que nós chamamos de sinapses. Assim, conquistamos uma rede de neurônios mais forte e robusta, fazendo com que as habilidades sejam desenvolvidas com base no conceito de neuroplasticidade cerebral, ou seja, a capacidade que o cérebro tem de se modificar de acordo com estímulos”, conta Solange Jacob, Diretora Pedagógica Nacional do Método Supera.

Ginástica para o Cérebro

Uma forma de treinar a capacidade de foco, atenção e concentração e retardar a perda natural de conexões neurais é praticar ginástica cerebral, que estimula o fortalecimento das conexões neuronais e proporciona mais longevidade e saúde para o cérebro. Embasadas pela neurociência, as atividades realizadas estimulam habilidades cognitivas e socioemocionais, garantindo uma melhora da performance; na vida profissional e pessoal.

“Para ter uma vida saudável, não se pode deixar o cérebro nem o corpo de lado. É preciso praticar atividades físicas regularmente, dormir bem, beber muita água, ter uma alimentação balanceada e não se esquecer do órgão mais importante do nosso corpo. Exercitá-lo com desafios na medida certa é o grande segredo para a longevidade”, completa Solange.

A rede Supera já treinou mais de 100 mil alunos em suas de ginástica para o cérebro, pioneira no Brasil.
Dentro das salas de aula do Método Supera, a maior rede de ginástica para o cérebro da América Latina, são utilizadas ferramentas inovadoras que podem ajudar a potencializar o foco, a atenção e estimular as funções executivas do seu cérebro; permitindo um melhor planejamento das metas e um raciocínio lógico para enfrentar os desafios diários.

O cérebro é um dos órgãos mais importantes e essenciais para a sobrevivência. Sem ele não teríamos a capacidade de raciocinar, pensar e ter sentimentos. Além disso, o funcionamento do corpo também depende do cérebro. Novidade, variedade e desafio crescente: é disso que o cérebro precisa para manter-se ativo e saudável e é exatamente esta a base da metodologia das aulas de ginástica para o cérebro.

Tatiana Olivetto – Assessoria de Imprensa Método Supera


Para saber mais, acesse www.metodosupera.com.br 
Solicite uma aula grátis, acesse https://metodosupera.com.br/aula-gratis-ads/

Supera Dourados - Avenida Hayel Bon Faker, 3425 

(67) 3032-3535 (WhatsApp) (67) 9 9699-3535

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Homem morre após colisão entre motocicleta e bicicleta
ECONOMIA
Beneficiários de programas sociais tem conta de luz com tarifa reduzida
DOURADOS
Mais de 23 mil alunos da Reme voltam às aulas nesta segunda
TRÊS LAGOAS
Polícia Federal prende seis e apreende quase uma tonelada de cocaína
INFORME PUBLICITÁRIO
Altas temperaturas elevaram consumo de energia em MS
TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
SHOWBIZZ
Isis Valverde completa 32 anos, posa de biquíni e filosofa na web
CICLISMO
Bonito Cross fecha primeira edição com Mountain Bike e Duathlon
UFGD
Estão abertas as inscrições para o 6º Festival Douradense de Música
ECONOMIA
Ao menos 14 órgãos abrem inscrições para preencher quase mil vagas

Mais Lidas

DOURADOS
Após denúncia anônima, Polícia fecha “boca de fumo” no jardim Itália
POLÍCIA
Para defender a mãe de agressão, adolescente mata padrasto a tiros
Homem é assassinado a tiros de pistola na região de fronteira
TRÁFICO
Homem de 27 anos é preso com 185 quilos de maconha em residência