Menu
Busca domingo, 13 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
ITINERANTE

Carreta da Justiça inicia atendimentos hoje em Santa Rita do Pardo

11 setembro 2017 - 10h58

A partir desta segunda-feira, dia 11 de setembro, os habitantes da comarca de Santa Rita do Pardo, receberão os serviços da Carreta da Justiça do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. A unidade móvel da Justiça estará até o dia 15 na rua Laurentino de Oliveira, nº 1260, em frente ao Cras, e levará muitos serviços jurídicos de forma rápida e totalmente gratuita. O presidente do Tribunal de Justiça, Des. Divoncir Schreiner Maran, desde o início de sua gestão não mediu esforços para alcançar o maior número possível de comarcas no menor tempo, fazendo da celeridade uma constante.

Na Carreta da Justiça, os santa-ritenses poderão converter união estável em casamento, formalizar divórcio, fazer pedido de alimentos e guarda, reconhecimento e investigação de paternidade, cobranças de dívidas, pedir orientação jurídica, além de outros serviços de competência dos Juizados Especiais.

O juiz Wilson Leite Correa, da 4ª Vara Criminal de Campo Grande, que está respondendo pela Carreta da Justiça, estará com sua equipe à disposição de todos os cidadãos da comarca, evitando que estes precisem se deslocar até uma comarca-sede na tentativa de solucionar suas pendências judiciais.

###Saiba como participar
A carreta tem jurisdição em todo o Estado e competência para apreciar e julgar todas as ações de natureza cível, criminal e juizados especiais distribuídas durante suas jornadas, assim como atuar em mutirões processuais, inclusive em processos do Tribunal do Júri. Na pauta, seguem ações referentes aos juizados especiais e justiça comum, que tramitavam na sede da comarca a qual a nova comarca pertencia.

Para aproveitar bem todos os serviços gratuitos da Carreta é importante estar com os documentos necessários, veja alguns:

a) reconhecimento de união estável ou conversão em casamento:

- solteiros devem levar certidão de nascimento;

- divorciados precisam da certidão de casamento, com averbação do divórcio;

- viúvos podem levar certidão de casamento e certidão de óbito do (a) esposo (a) falecido (a), e a cópia do inventário ou formal de partilha;

- documentos pessoais (RG e CPF) do casal e certidão de nascimento dos filhos;

- duas testemunhas com documento (RG, Carteira de Trabalho ou CNH) que tenham conhecimento da convivência do casal e não sejam parentes.

b) pensão alimentícia:

- certidão de nascimento da (s) criança (s); endereço de quem vai se pedir os alimentos; documentos pessoais (RG e CPF); nome e endereço de três testemunhas.

c) execução de alimentos: sentença que fixou os alimentos; certidão de nascimento da (s) criança (s); endereço do devedor da pensão alimentícia; documentos pessoais (RG e CPF) do interessado.

d) conversão de separação judicial em divórcio: certidão de casamento com averbação da separação judicial; endereço do cônjuge, caso não seja consensual; documentos pessoais (RG e CPF) do requerente ou do casal para consensual; documentação de bens imóveis e móveis do casal, se ainda não houver sido feita a partilha na separação judicial.

e) divórcio: certidão de casamento; endereço do cônjuge, caso não seja consensual; documentos pessoais (RG e CPF) do requerente ou do casal em caso consensual; certidão de nascimento dos filhos; documentação de bens imóveis e móveis do casal; nome e endereço de três testemunhas.

f) reconhecimento de paternidade: certidão de nascimento da criança ou da pessoa a ser reconhecida; documentos pessoais dos pais (RG e CPF).

g) investigação de paternidade: certidão de nascimento da criança; endereço do suposto pai; documentos pessoais (RG e CPF) do interessado; nome e endereço de três testemunhas.

h) guarda: certidão de nascimento da criança; endereço do pai ou da mãe de quem se vai pedir a guarda; documentos pessoais (RG e CPF) do requerente; nome e endereço de três testemunhas.

Além dessas modalidades de ação, também será possível pedir informações e esclarecimentos ou buscar muitos outros serviços disponibilizados pelo Poder Judiciário, além dos agendamentos já realizados para os processos que tramitam na comarca sede.

###Próximos destinos
De acordo com o calendário, os próximos cidadãos a receberem os atendimentos da Carreta da Justiça são os de Selvíria (de 18 a 22 de setembro). Depois será a vez de Paraíso das Águas (de 2 a 6 de outubro), Jaraguari (de 6 a 10 de novembro), Figueirão (de 20 a 24 de novembro) e Alcinópolis (de 27 de novembro a 1º de dezembro).

Ladário será a primeira a receber a Carreta da Justiça em 2018 - de 29 de janeiro a 2 de fevereiro.

Importante lembrar que a unidade móvel tem jurisdição em todo o Estado e competência para apreciar e julgar todas as ações de natureza cível, criminal e juizados especiais, além de Tribunal do Júri. Na carreta há um gabinete para o juiz, salas para Defensoria Pública e Ministério Público, recepção, espaço para advogado, além de copa e banheiros.


Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Bebê é sexta vítima de acidente na Via Dutra, sentido Rio de Janeiro
Unicef
26% das adolescentes brasileiras casam-se antes dos 18 anos
MS 42 ANOS
Identidade do Estado revela “Brasil profundo” nas artes plásticas
TUFÃO
Passagem do Hagibis no Japão provoca pelo menos 24 mortes
DOURADOS
Programação do “Outubro Rosa” tem evento no dia 16
FAMOSOS
Em meio aos rumos sobre affair, Grazi faz trilha com Caio Castro
DOURADOS
Universidade levará serviços à Praça Antônio João dia 23
ESTADO
Judiciário fará Semana da Conciliação no início de novembro
CRIME
Caçador foge da PMA, mas abandona moto, rifle e munições e acaba identificado
BRASIL
Após dez dias internado, general Villas Bôas recebe alta hospitalar

Mais Lidas

CONFUSÃO
Homem morre em confronto com a Guarda Municipal de Dourados
DOURADOS
Acionados para atender queda de moto, Bombeiros só encontram vítima no local
CLIMA
Previsão aponta dias chuvosos e queda de temperatura em Dourados
RIO BRILHANTE
Acidente envolvendo carro de passeio e carreta mata motorista na BR-267