Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
SEGURANÇA

Capital sediará Simpósio de Saúde do Trabalhador na Indústria Frigorífica

10 dezembro 2019 - 21h50Por Da Redação

No dia 17 de dezembro, o MPT/MS (Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul) e instituições parceiras promovem o “1º Simpósio de Saúde do Trabalhador na Indústria Frigorífica e Ritmo de Trabalho do Mato Grosso do Sul”. As atividades acontecem das 8h30 às 18 horas e terão como foco medidas que procuram fomentar um viés progressista aos aspectos envolvendo a proteção de pessoas que laboram nesses espaços.

As inscrições estão abertas e seguem até o dia 13 de dezembro, somente pelo portal do MPT-MS (prt24.mpt.mp.br).

O simpósio conta com 100 vagas gratuitas, destinadas a trabalhadores, sindicalistas, membros e servidores da Justiça do Trabalho, dos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho, da Defensoria Pública, advogados, acadêmicos de Direito e demais profissionais envolvidos na temática.

O evento ocorrerá na sede do MPT-MS em Campo Grande (Rua Dr. Paulo Machado, nº 120, Bairro Royal Park). A abertura será presidida pela procuradora Claudia Noriler, que na sequência abordará em palestra a "Atuação do Ministério Público do Trabalho em Saúde e Segurança no Setor Frigorífico do Estado do MS".

Ao longo do dia, também será retratado o tema “Reabilitação: e quanto aos que já estão lesionados, o que fazer?”, pelo médico do trabalho Roberto Ruiz, e apresentada pesquisa sobre adequação do ritmo de trabalho em frigoríficos pelo professor Dr. Diogo Cunha dos Reis.

Após intervalo, as atividades continuam com a palestra “A aplicação das normas da OIT na Justiça do Trabalho”, a ser proferida pelo professor Dr. Paulo Lemgruber. O simpósio se encerra com debate conduzido pela Federação dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação do MS x Experiência positiva da NR 36 em Santa Catarina.

De acordo com o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, smartlab desenvolvida pelo MPT e OIT-Brasil e que cruza dados públicos, entre 2012 e 2018 a maior parte dos acidentes em frigoríficos no Mato Grosso do Sul (29%) foi motivada por ferramentas manuais.

Em regra, os acidentes em frigoríficos provocam lesões nos dedos (28%), nas mãos (10%) e no antebraço (7%) dos empregados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAPUCAIA
Polícia de MT investiga possível latrocínio de casal que morava em MS
DOURADOS
UFGD economiza R$ 60 mil em energia com implementação de Usina Solar
CAPITAL
Casal é preso ao dar bebida alcoólica e importunar adolescente
ACIDENTE
Jeep fica destruído em acidente um dia após sair de concessionária
SAÚDE
Hospital de Cirurgias amplia número de atendimentos a municípios
DESCAMINHO
Dupla é presa com veículo abarrotado de cigarros em bairro da Capital
BRASIL
Guedes diz que avalia 'imposto do pecado' sobre cigarro e álcool
OPERAÇÃO HÓRUS
Motocicleta roubada na cidade de Rochedo é recuperada em Sidrolândia
ECONOMIA
Nelsinho Trad consegue liberação de R$ 26,9 milhões para a área da saúde
COTAÇÃO
Dólar comercial fecha em queda, com expectativa de fim dos cortes de juros

Mais Lidas

UFGD
Aluna branca aprovada em Medicina como indígena aponta engano na inscrição
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
EMPREGO
Empresa abre 136 vagas para classificadores de grãos em Dourados e região
CRIME
EXCLUSIVO: Sucessor de Minotauro é trazido para Dourados em meio a crise penitenciária na fronteira