Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221
ENCONTRO NACIONAL

Audiência pública debate a liberdade de expressão no Ministério Público brasileiro

22 maio 2019 - 09h21Por Da Redação

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por meio da Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais (CDDF), realiza audiência pública, no dia 12 de junho, com o objetivo de debater a liberdade de expressão no Ministério Público brasileiro. O evento, que acontece na sede do CNMP, em Brasília (DF), pretende ouvir a sociedade civil, autoridades e peritos no assunto.

Os membros do MP, especialistas e cidadãos podem manifestar interesse em apresentar fala durante a audiência até o dia 31 de maio, exclusivamente pelo endereço eletrônico direitosfundamentais@cnmp.mp.br, sendo necessário enviar nome, cargo e minicurrículo.

Já o cidadão que desejar comparecer apenas na qualidade de ouvinte poderá assinar a lista de presença no momento do evento, sem a necessidade de inscrição prévia.

A iniciativa da audiência consta no Procedimento Interno de Comissão (PIC) nº 101/2018-18, instaurado pelo Conselheiro e Presidente da CDDF/CNMP, Valter Shuenquener, visando a empreender estudos sobre o tema. Na abertura do procedimento, Shuenquener destaca que o Plenário do CNMP tem se deparado com procedimentos administrativos, em grande parte, de caráter disciplinar, relacionados a manifestações dos membros do MP brasileiro em veículos de imprensa e em redes sociais. Ele ressalta que, nos julgamentos dos casos concretos, o Colegiado está em processo de construção de um entendimento consolidado sobre o tema. Para o conselheiro, portanto, é preciso a “inauguração de um amplo debate público acerca da necessidade de regulamentação de parâmetros para a publicação de juízos de valor de membros do MP relativos a pessoas e fatos objetos de processos e investigações em curso”.

Ainda segundo Shuenquener, a instauração do procedimento tem o intuito de deflagrar um amplo debate democrático, em razão da instantaneidade e da grande profusão de informações na contemporaneidade: “Não se imporá qualquer mudança ou preconcepção quanto ao tratamento do tema. Ao contrário, a discussão englobará as variadas possibilidades, inclusive quanto à necessidade de regulamentação da matéria”, afirmou o conselheiro.

Também como iniciativa integrante do PIC nº 101/2018-18, a CDDF/CNMP recebeu, em fevereiro e março de 2019, de membros do Ministério Público, entidades de classe, instituições e sociedade civil, sugestões de redação para regulamentar o tema da liberdade de expressão dos membros do MP brasileiro.

Por iniciativa também do PIC nº 101/2018-18, está no ar, até 11 de junho, uma pesquisa de opinião online que pode ser respondida por qualquer cidadão disposto a ajudar o CNMP no debate sobre a liberdade de expressão no Ministério Público brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Após intervenção, Délia nomeia novo diretor administrativo para Funsaud
RODOVIAS FEDERAIS
Operação Corpus Christi começa nesta quarta-feira
CAMPO GRANDE
Açougueiro é preso após ser flagrado furtando picanha de mercado
POLÊMICA
Atriz fala sobre aborto depois de morte da personagem em "A Dona do Pedaço"
DOURADOS
Assentado é multado por explorar madeira em área protegida
MODA E CIA
Jeans no inverno: como usar a camisa e a jaqueta de forma estilosa na estação
BRASIL
MP que facilita leilões de bens apreendidos de traficantes é publicada em Diário Oficial
ÁGUA CLARA
Abordagens terminam com apreensão de skunk e maconha; drogas totalizaram mais de 800kg
TRÂNSITO
Agepan fiscaliza e orienta motoristas sobre prática de carona amiga
ESTÉTICA
Conheça o sabonete de limpeza ideal para cada tipo de pele

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos
PONTA PORÃ
Mulher grávida é assassinada com 4 tiros na região de fronteira