Menu
Busca segunda, 14 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
ENCONTRO NACIONAL

Audiência pública debate a liberdade de expressão no Ministério Público brasileiro

22 maio 2019 - 09h21Por Da Redação

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por meio da Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais (CDDF), realiza audiência pública, no dia 12 de junho, com o objetivo de debater a liberdade de expressão no Ministério Público brasileiro. O evento, que acontece na sede do CNMP, em Brasília (DF), pretende ouvir a sociedade civil, autoridades e peritos no assunto.

Os membros do MP, especialistas e cidadãos podem manifestar interesse em apresentar fala durante a audiência até o dia 31 de maio, exclusivamente pelo endereço eletrônico direitosfundamentais@cnmp.mp.br, sendo necessário enviar nome, cargo e minicurrículo.

Já o cidadão que desejar comparecer apenas na qualidade de ouvinte poderá assinar a lista de presença no momento do evento, sem a necessidade de inscrição prévia.

A iniciativa da audiência consta no Procedimento Interno de Comissão (PIC) nº 101/2018-18, instaurado pelo Conselheiro e Presidente da CDDF/CNMP, Valter Shuenquener, visando a empreender estudos sobre o tema. Na abertura do procedimento, Shuenquener destaca que o Plenário do CNMP tem se deparado com procedimentos administrativos, em grande parte, de caráter disciplinar, relacionados a manifestações dos membros do MP brasileiro em veículos de imprensa e em redes sociais. Ele ressalta que, nos julgamentos dos casos concretos, o Colegiado está em processo de construção de um entendimento consolidado sobre o tema. Para o conselheiro, portanto, é preciso a “inauguração de um amplo debate público acerca da necessidade de regulamentação de parâmetros para a publicação de juízos de valor de membros do MP relativos a pessoas e fatos objetos de processos e investigações em curso”.

Ainda segundo Shuenquener, a instauração do procedimento tem o intuito de deflagrar um amplo debate democrático, em razão da instantaneidade e da grande profusão de informações na contemporaneidade: “Não se imporá qualquer mudança ou preconcepção quanto ao tratamento do tema. Ao contrário, a discussão englobará as variadas possibilidades, inclusive quanto à necessidade de regulamentação da matéria”, afirmou o conselheiro.

Também como iniciativa integrante do PIC nº 101/2018-18, a CDDF/CNMP recebeu, em fevereiro e março de 2019, de membros do Ministério Público, entidades de classe, instituições e sociedade civil, sugestões de redação para regulamentar o tema da liberdade de expressão dos membros do MP brasileiro.

Por iniciativa também do PIC nº 101/2018-18, está no ar, até 11 de junho, uma pesquisa de opinião online que pode ser respondida por qualquer cidadão disposto a ajudar o CNMP no debate sobre a liberdade de expressão no Ministério Público brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BALANÇO
PM apreende cerca de sete milhões de maços de cigarros e 150 toneladas de drogas em 2019
ROCHEDO
Estudante é multado por pesca ilegal em rio e tem petrecho apreendido
ELEIÇÕES 2018
Botafogo apresenta Valentim oficialmente como treinador
PEDRO JUAN
Motorista de aplicativo é morto com 15 tiros na fronteira
MÚSICA
Com músicas disponíveis em plataformas, compositora de MS lança disco na próxima semana
CORUMBÁ
Corpos de trabalhadores mortos em fazenda são levados para Guia Lopes
BRASIL
Bolsonaro discute pedido de prestação de contas ao PSL
FUTEBOL
Três jogos abrem a 29ª rodada da Série B do Brasileirão
NOVA DATA
Escolagov prorroga inscrições do Processo Seletivo para professores
ACIDENTE
Família pede doação de sangue a homem internado há quase dois meses no HV

Mais Lidas

CLIMA
Previsão aponta dias chuvosos e queda de temperatura em Dourados
DOURADOS
Acionados para atender queda de moto, Bombeiros só encontram vítima no local
DOURADOS
Clima fica tenso com índios presos em confrontos às margens da Perimetral Norte
MS
Idosa é atingida por jaca durante procissão e precisa ser socorrida