Menu
Busca Segunda, 11 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
Sertão Campanha - Dezembro2017
BENS BLOQUEADOS

Audiência pode selar acordo sobre paralisação de frigoríficos da JBS

19 Outubro 2017 - 07h10Por Da Redação

O presidente da CPI das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul, deputado Paulo Corrêa (PR) afirmou na quarta-feira (18) durante reunião com o presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Maurício Saito e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB) que já solicitou ao Poder Judiciário a realização de uma audiência de conciliação com a JBS para tentar resolver o impasse envolvendo o bloqueio dos bens da empresa e a paralisação das 7 plantas frigoríficas instaladas no Estado.

A Comissão aguarda agora uma posição da JBS, que deve fazer uma proposta de troca de garantias.

Na reunião foi discutida a necessidade do acordo após a empresa anunciar suspensão de compra e abate de animais, que atinge diretamente os produtores rurais do Estado.

O presidente da Assembleia esclareceu que o contato com a JBS foi feito na terça-feira (17) e que agora é aguardada uma resposta da empresa para que seja possível fazer o acordo.

“Estamos neste momento esperando apenas que o JBS tenha a disposição de vir, sentar à mesa e discutir uma proposta. A Assembleia Legislativa recebeu a comissão dos colaboradores e sindicatos representante e fez o compromisso de sensibilizar o Poder Judiciário para que possa se fazer uma audiência de conciliação. Queremos que, na eventualidade de se comprovar as irregularidade no decorrer do processo judicial, o Estado possa ser ressarcido daquilo que foi irregular e que haja o compromisso de honrar com os empregos que hoje foram gerados e de honrar com os produtores, porque nada nos assegura, até o momento, que o desbloqueio vai garantir o cumprimento destas questões”, disse.

Bloqueio de bens

Alvo de CPI no Estado após as denúncias feitas por executivos do grupo a JBS teve R$ 730 milhões em bens bloqueados pela Justiça do Mato Grosso do Sul após duas ações. 

A primeira liminar foi concedida atendendo pedido da Assembleia Legislativa. Na ação, os deputados pediram bloqueio de bens da empresa para garantir que o Governo do Estado pudesse obter recursos da JBS caso decidisse pedir indenização ao grupo em razão de irregularidades fiscais.

Já a segunda, também em caráter liminar por parte do juiz Alexandre Antunes da Silva, da 1ª Vara de Direitos, Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Canpo Grande, foi divulgada na terça-feira (17) e é resultado de ação popular ingressada por dois advogados em julho deste ano.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

APÓS PROTESTOS
Geraldo diz que manifestação sobre a Reforma é ato democrático
É LEI
Flagrado com cerol vai pagar multa em Dourados
SAÚDE
Uso inadequado de anabolizantes dão efeitos colaterais e oferece riscos à saúde
COMER BEM
Receita de Lasanha de frango cremosa
SUPENSO
Décor do dia: Beleza Suspensa
MAU TEMPO
Chuva adia final da 1ª Copa Indaiá/Grande FM para esta quarta-feira
MODA PRAIA 2018
Moda Praia 2018: saiba quais são as cores destaques da próxima estação
MACHU PICHU
Vai para Machu Picchu? Aguas Calientes é a ótima dica para passar a noite
ANO LETIVO
Educação divulga Calendário Escolar da Rede Estadual para 2018
MÚSICA
Geraldo Espíndola se apresenta nesta terça-feira com a Orquestra UFGD

Mais Lidas

DOURADOS
Jovem encontrado no Potreirito foi morto com dois tiros
POLÍCIA
Ciclista morre após acidente no João Paulo II
DOURADOS
Assaltante “homem de ferro” foge após crime próximo a boate
POLÍCIA
Identificado morto na Linha do Potreirito
Identificado morto na Linha do Potreirito