Menu
Busca sábado, 21 de julho de 2018
(67) 9860-3221
MÚSICA

Aprovado PDL que torna Orquestra Sinfônica patrimônio de MS

21 setembro 2017 - 14h35

Os deputados estaduais aprovaram durante a votação da Ordem do Dia o Projeto de Decreto Legislativo 09/2017, que declara a Orquestra Sinfônica de Campo Grande como patrimônio cultural imaterial do Estado de Mato Grosso do Sul.

A matéria, aprovada em discussão única, é de autoria do deputado Renato Câmara (PMDB) e segue para promulgação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB).

"Reconhecer a Orquestra como um patrimônio imaterial do Estado tornará a instituição ainda mais sólida e ajudará a buscar financiamento junto aos entes públicos e privados para promover mais ações em diversas cidades, por exemplo, de cunho educativo e de formação, além de apresentações dos concertos", explicou o deputado Renato Câmara.

Segundo dados do site oficial da Orquestra, um permanente programa de incentivo e aperfeiçoamento técnico para jovens músicos é oferecido e absorve promissores talentos da cidade, "por entender que deve fomentar de diversas maneiras o cenário musical erudito de um estado ainda tão jovem como Mato Grosso do Sul". A Orquestra já participou de festivais internacionais na Bolívia, Paraguai, Argentina e Chile. O caráter social da Orquestra é marcado por suas apresentações sempre gratuitas, com concertos didáticos e populares em teatros, escolas e parques de Campo Grande.

De acordo com a Constituição Federal, no Artigo 216, constituem patrimônio cultural brasileiro "os bens de natureza material e imaterial, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira, nos quais se incluem: as formas de expressão; os modos de criar, fazer e viver; as criações científicas, artísticas e tecnológicas; as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais; e os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico".

Ainda para a votação da Ordem do Dia desta quinta-feira (21/9) estavam previstos os Projetos de Lei 148/2017, do Poder Executivo e o 178/2017, de Felipe Orro (PSDB), ambos retirados da pauta, por pedido de vistas do deputado Coronel David (PSC) e ausência justificada de Orro, respectivamente. Todos os projetos aprovados e em tramitação na Casa de Leis podem ser conferidos na íntegra pelo Sistema Legislativo clicando aqui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Dany Bananinha exibe suas curvas na ilha de Fernando de Noronha
DOIS IRMÃOS DO BURITI
Detentos tiram fotos e atualizam Facebook de dentro de presídio
MEDIDA PROVISÓRIA
Governo Federal cria fundo nacional de desenvolvimento ferroviário
ECONOMIA
Preço da gasolina sobe após 6 semanas seguidas de queda, diz ANP
ECONOMIA
Prazo para atualização do Cadastro Único é prorrogado até 17 de agosto
TRÊS LAGOAS
Retirada da carreta que tombou na BR-158 demorou mais de 5 horas
TECNOLOGIA
Whatsapp anuncia testes contra disseminação de fake news
NOVA ANDRADINA
Taxista tenta desviar de buraco e capota veículo na MS-134
ELEIÇÕES 2018
Solidariedade ameaça deixar 'Blocão' após se aproximar de Alckmin
BOAS PRÁTICAS
Grupo de Brasília visita o HU de Dourados e conhece assistência a indígenas

Mais Lidas

ALBINO COM A JOAQUIM
Músico morre quatro dias após acidente no Centro de Dourados
LAMA ASFÁLTICA
Puccinelli, filho e advogado são presos na Capital
DOURADOS
Vereador é assaltado por dupla armada ao chegar em casa
CAARAPÓ
Ação conjunta prende trio suspeito de roubo a joalheria