Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
BRASIL

Após denúncia lida, Câmara vai notificar Temer

26 setembro 2017 - 19h05

A denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-geral, Moreira Franco, foi lida na tarde de hoje (26) no plenário da Câmara dos Deputados. Agora, caberá à Câmara notificar o presidente e os ministros sobre a denúncia, o que só deve ocorrer amanhã (27). A leitura da peça, que tem 260 páginas, durou cerca de cinco horas e meia.

Coube a deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), segunda-secretária da Mesa da Câmara, fazer a maior parte da leitura da peça. A outra parte foi lida pelo deputado JHC (PSB-AL), que é o terceiro secretário da Câmara. A denúncia elaborada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente, ministros e outros peemedebistas é pelos supostos crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça. A peça foi apresentada pelo ex-procurador Rodrigo Janot e encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF), que a aceitou e encaminhou a denúncia à Câmara.

A notificação ao presidente e aos ministros ocorrerá de forma individualizada, ou seja, cada um será notificado e receberá uma cópia da peça. O Palácio do Planalto informou que, a exemplo do que ocorreu na notificação da primeira denúncia contra o presidente, caberá ao subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Valle Rocha, receber as três notificações.

As notificações deverão ser entregues amanhã (27), uma vez que ainda é necessário fazer a cópia do material da denúncia encaminhada à Câmara pelo STF. Ainda não está definido quem fará a entrega das notificações, mas na primeira denúncia o documento foi levado ao Palácio do Planalto pelo primeiro secretário da Câmara, deputado Giacobo (PR-PR).

Depois que os denunciados forem notificados, será encaminhado uma cópia da peça também à Comissão de Constituição e de Justiça (CCJ) da Câmara, onde a denúncia será apreciada. Os denunciados têm até 10 sessões plenárias da Casa para apresentarem suas defesas. A partir daí, a CCJ tem cinco sessões para apreciar a matéria, votar e encaminhar a deliberação ao plenário da Câmara.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
São Paulo visita River em jogo decisivo para seguir na Libertadores
LEGISLATIVO
Deputados aprovam ocorrência de estado de calamidade em Coronel Sapucaia
PREVENÇÃO
Em fiscalização, polícia retira vários petrechos ilegais de pesca do rio Miranda
TEY CUÊ
Mulher é encontrada morta em Caarapó
BRASIL
Ministros da Agricultura e Meio Ambiente confirmam ida ao Pantanal
FISCALIZAÇÃO
Caçadores fogem da polícia e abandonam armas na MS-435
TRÁFICO
Perseguição termina com capotamento e mais de meia tonelada de maconha apreendida
TRÁFICO DE DROGAS
Paranaenses são presos com quase 40 kg de haxixe em Iguatemi
DOURADOS
Gaeco deixa edifício com documentos apreendidos após mais de 5h
PANDEMIA
Com quase 70 mil casos de coronavírus, MS ultrapassa 1.300 óbitos

Mais Lidas

REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Disputa pela prefeitura tem dois milionários e total de bens chega a R$ 13 milhões
CAPITAN BADO
Ataque de pistoleiros a veículo deixa dois mortos na fronteira