Menu
Busca domingo, 25 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018

CGU prorrogadas prazo para inscrições em concurso

07 dezembro 2003 - 09h17

O prazo de inscrições do concurso público para preenchimento de cargos de Analista de Finanças e Controle (AFC) da Controladoria-Geral da União foi prorrogado por mais uma semana, encerrando-se agora no dia 14 de dezembro. Nos dias 13 e 14, no entanto, as inscrições só serão aceitas via Internet. Os interessados em concorrer a uma das 300 vagas, distribuídas nos Estados e no Distrito Federal, devem ter diploma de curso superior. As inscrições podem ser efetuadas nas gerências regionais da Escola de Administração Fazendária (Esaf), em todas as capitais brasileiras, mediante pagamento de uma taxa de R$ 80,00. Os endereços da Esaf nos Estados constam no edital do concurso. Até ontem (04/12), já haviam 5.700 inscrições para o concurso.O edital do concurso está disponível no site da Esaf (www.esaf.fazenda.gov.br) e da Controladoria-Geral da União (www.cgu.gov.br).  

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUUU!!
Débora Oliver faz cliques quentes para o Diamond Brazil
ASSEMBLEIA
Seminário sobre regularização fundiária urbana é o destaque da semana
LOTERIA
Apostas para a Dupla de Páscoa já podem ser feitas
PM E BOMBEIROS
ACS elege novo presidente em MS
ESTADO
Começa em abril inventário de plantas e solo do Cerrado de Mato Grosso do Sul
Veículos roubados que seriam levados para o Paraguai são recuperados
BRASIL
Conta-salário poderá ser transferida para instituições não financeiras
RECOMENDAÇÃO
Prefeito vai revogar doação de área a Arquidiocese de Campo Grande
MS/PR
Assaltantes se escondem em pântano e acabam presos
ESTADUAL
Federação adia fim da primeira fase após ajuste de tabela

Mais Lidas

NOVO HORIZONTE
Foragido da Justiça é preso após trocar tiros com policiais em Dourados
WILLIAM DENTE PODRE
Ladrão baleado após atirar contra a polícia morre em hospital
DOURADOS
Idoso morre ao ser atropelado na Monte Alegre
FÁTIMA DO SUL
População faz protesto e pedem Justiça no caso Débora