Menu
Busca quarta, 20 de março de 2019
(67) 9860-3221

Caso DOF: processo recomeça, agora na Justiça Militar

02 dezembro 2003 - 19h25

Está recomeçando, do zero, o processo judicial envolvendo um dos escândalos mais rumorosos em Mato Grosso do Sul: o caso DOF (Departamento de Operações de Fronteiras), como ficou conhecido o envolvimento de 14 policiais, civis e militares, com uma quadrilha de roubo de veículos importados. Após o STF (Supremo Tribunal de Federal) anular, em dezembro de 2002, as sentenças condenatórias da Justiça comum envolvendo os policiais e decidir que o caso deve tramitar na  Justiça Militar, o processo investigativo vai recomeçar. Cinco integrantes da Promotoria Militar deverão analisar o dossiê com 12.612 páginas, relatando como era o esquema, que  envolvida mais de 31 pessoas, entre civis e policiais. Vinte e cinco foram condenadas e 15 recorreram, entre elas apenas um civil.A quadrilha, segundo foi apurado, agia em São Paulo e trazia os veículos para serem vendidos na Bolívia, através de Mato Grosso do Sul, onde contava com o auxílio de policiais. Um dos promotores responsáveis pela apuração, Sílvio Amaral, ao ser indagado sobre as razões da Justiça Militar ter entrado no caso somente agora,  justificou dizendo que na época do escândalo já havia um impasse quanto os procedimentos e responsabilidades. “Por questões técnicas, na época, o TJ/MS (Tribunal de Justiça) entendeu que era questão de crime comum e não militar”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem é preso após furtar tela de Associação de Moradores
ECONOMIA
Dólar fecha em queda com foco no Fed e aposentadoria dos militares
CRIME AMBIENTAL
Desmatamento gera multa de R$ 41 mil a produtor rural
IBOPE
Aprovação do governo Bolsonaro cai 15 pontos e chega a 34%
TEMPO
Caarapó é castigada com mais de 70 mm de chuva
TJMS
Juiz da infância de Dourados é promovido a desembargador do TJ
TRAGÉDIA
Brumadinho: total de mortes confirmadas sobe para 209
FUTEBOL DE MS
Primeira fase do Estadual termina sem troca de técnicos
DOURADOS
Defesa Civil mantém alerta com “chuvarada” que deve continuar na região
RESSOCIALIZAÇÃO
Artesã ensina detentas a confeccionar bonecas de pano

Mais Lidas

PREJUÍZO
Chuva forte derruba árvores e deixa ruas alagadas em Dourados
DOURADOS
Pai e madrasta de criança morta por agressão vão a júri popular
FRONTEIRA
Homem é executado enquanto tomava tereré na frente de açougue
IMPETUS
“Central de inteligência” do PCC que planejava matar servidores de MS é desarticulada na PED