Menu
Busca segunda, 24 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
GOVERNO

Câmara aprova texto-base de MP que mantém regras de reajuste do mínimo

24 junho 2015 - 19h45

G1

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (24) o texto-base da medida provisória que prorroga até 2019 o atual modelo de reajuste do salário mínimo. A regra, em vigor desde 2011, tem validade somente até o fim deste ano. Aprovado o texto principal da MP, os deputados começaram a analisar as emendas que podem alterar o teor do texto.

Pela medida provisória, o mecanismo de atualização do salário mínimo continuará a ser calculado com a correção da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores.

Entre as emendas que estão sendo apreciadas pelos deputados está uma que estende esse mecanismo de correção salarial aos aposentados e pensionistas que ganham acima de um salário mínimo. O governo quer impedir a aprovação deste mecanismo que prevê o reajuste de todos os benefícios previdenciários acima da inflação.

Antes de entrar no plenário para conduzir a votação da MP, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou que o momento de crise econômica não era adequado para aumentar o reajuste das aposentadorias.

“Acho que não é um bom momento para a discussão. Estamos discutindo o salário mínimo. O salário mínimo dos aposentados vai reajustar. Mas estender para o salário dos aposentados [que ganham acima do mínimo] tendo um ganho maior que a média da correção salarial dos ativos significa dar algo para o inativo maior que o do ativo”, ponderou Cunha.

A MP aprovada pelos deputados foi editada em março pela presidente Dilma Rousseff diante da demora do Congresso em aprovar um projeto de lei que instituía as mesmas regras. A Câmara chegou a aprovar o texto-base, em 10 de março, mas não concluiu a análise das emendas diante da polêmica sobre a proposta de estender o reajuste aos aposentados que ganham acima de um salário mínimo. A intenção de Dilma em editar a MP era chegar ao Dia do Trabalhador, em 1º de maio, com uma definição sobre o valor do mínimo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Chapecoense e Fluminense se enfrentam por "novos ares" no Brasileirão
TRÊS LAGOAS
Apartamento é invadido por dupla armada e casal é ferido a tiros
DÉCOR DO DIA
Sala de estar decorada com pufes e gallery wall
ESPORTES
Judô do MS conquista duas vagas para o Pan e Sul-Americano Sub-13
GERAL
Projeto de educação para o trânsito do Detran passará por modernização
ECONOMIA
Dólar abre em alta a R$ 4,05 e Bolsa de Valores opera em baixa
DOURADOS
Após temporal, avenida fica parcialmente bloqueada para limpeza e retirada de árvore
FUTEBOL
Vasco e Bahia buscam arrancada para se afastar do Z-4 do Brasileirão
NOVELA
Adriane Galisteu capricha na vilania e se destaca em “O Tempo Não Para”
BRASIL
IBGE mostra que municípios de MS lideram área plantada e valor em produção de silvicultura

Mais Lidas

DOURADOS
Amiga de jovem encontrada morta é presa acusada por tráfico e por alterar a cena do crime
TEMPORAL
Chuva e ventos fortes derrubam árvores em Dourados
POLÍCIA
Presos em Dourados são transferidos para capital
POLÍCIA
Homem sofre tentativa de homicídio em Dourados