Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Vendas do comércio varejista crescem 0,6% de outubro para novembro

15 janeiro 2020 - 12h20Por Agência Brasil

O volume de vendas do comércio varejista cresceu 0,6% na passagem de outubro para novembro de 2019. Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada hoje (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esta é a sétima alta consecutiva do indicador, que acumula alta de 3,3% no período.

O comércio também teve altas na média móvel trimestral (0,5%), na comparação com novembro de 2018 (2,9%), no acumulado de janeiro a novembro de 2019 (1,7%) e no acumulado de 12 meses (1,6%).

A alta de outubro para novembro foi puxada por quatro das oito atividades pesquisadas, com destaque para artigos farmacêuticos, médicos, de perfumaria e cosméticos (4,1%). Também tiveram alta outros artigos de uso pessoal e doméstico (1%), móveis e eletrodomésticos (0,5%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (2,8%).

Três atividades tiveram queda no volume de vendas de outubro para novembro: tecidos, vestuário e calçados (-0,2%), combustíveis e lubrificantes (-0,3%) e livros, jornais, revistas e papelaria (-4,7%). O setor de supermercados, alimentos, bebidas e fumo manteve em novembro o mesmo patamar de vendas do mês anterior.

A receita nominal do varejo também cresceu em todos os tipos de comparação: em relação a outubro (0,9%), na comparação com novembro de 2018 (4,9%), na média móvel trimestral (0,7%), no acumulado de janeiro a novembro (4,7%) e no acumulado de 12 meses (4,6%).

Varejo ampliado

O varejo ampliado, que agrega os segmentos de veículos e materiais de construção aos oito segmentos do varejo, teve queda de 0,5% na passagem de outubro para novembro, devido ao recuo de 1% na atividade de veículos, motos, partes e peças. Os materiais de construção tiveram variação positiva de 0,1%.

Nos demais tipos de comparação, no entanto, o varejo ampliado teve altas: média móvel trimestral (0,4%), comparação com novembro de 2018 (3,8%), acumulado dos onze primeiros meses de 2019 (3,8%) e acumulado de 12 meses (3,6%).

A receita nominal caiu 0,3% na comparação com outubro, mas cresceu 0,5% na média móvel trimestral, 5,5% em relação a novembro de 2018, 6,3% no acumulado de janeiro a novembro de 2019 e 6,1% no acumulado de 12 meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SERVIÇO
Detran/MS suspende emplacamento para implantação da Nova PIV
AQUIDAUANA
Mãe amamenta bebê e duas horas depois encontra a criança morta
BRASIL
Justiça barra resultado do Sisu e manda MEC comprovar correção do Enem
JUSTIÇA
Mulher que teve o seguro desemprego cancelado será indenizada
NAVIRAÍ/ITAQUIRAÍ
Ladrões invadem pátio do Detran e fazem “limpa” em motocicletas
SEU NONÔ
Jornalista esportivo Sérgio Noronha morre no Rio aos 87 anos
EDUCAÇÃO
Doutores de MS podem participar de pesquisas do governo italiano
ENSINO SUPERIOR
MPF pede a suspensão dos calendários do Sisu, Fies e Prouni
CAPITAL
Golpista é preso ao tentar fazer empréstimo de R$ 52 mil com documento falso
CONSUMIDOR
Inadimplência reduziu quase 30% entre as empresas associadas da Aced

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta