Menu
Busca domingo, 22 de julho de 2018
(67) 9860-3221

União e CEF devem fiscalizar aplicação de verbas

25 maio 2011 - 17h07

A União e a Caixa Econômica devem fiscalizar aplicação de verbas federais repassadas a entes públicos federados ou entidades privadas, por intermédio de convênio ou contratos de repasse. O entendimento é do juiz federal, Roberto Lemos dos Santos Filho, titular da 1ª Vara Federal, em Bauru (SP).

O juiz se embasou no artigo 74, inciso II, da Constituição que obriga o “Poder Executivo a manter controle interno quanto à legalidade, eficácia, e eficiência da gestão orçamentária, financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração federal, bem como da aplicação de recursos públicos por entidades de direito privado”. Segundo ele, esta norma não está sendo observada.

Ele afirma que “a fiscalização da correta aplicação de verbas federais é um imperativo” e que “em momento algum as requeridas comprovaram que os procedimentos licitatórios e contratos deles decorrentes estão sendo fiscalizados de forma efetiva e eficaz”.

Tudo começou no município de Pratânia (SP), onde foi constatada a contratação de uma empresa para pavimentação que não atendia requisito relativo à regularidade fiscal perante o FGTS. Diante disso, o Ministério Público Federal entrou com a ação.

A verba utilizada para o serviço foi repassada pela União, por intermédio do Ministério das Cidades, por meio de contrato firmado pela Caixa Econômica Federal com o município de Pratânia. A União e a Caixa não conseguiram justificar quem é responsável pela fiscalização e o emprego de recursos federais.

A Caixa deverá fiscalizar a aplicação das verbas por ela transferidas, após devida verificação de sua legalidade, enquanto a União fica obrigada a proceder à fiscalização inclusive das licitações dos serviços nos quais tenha repassado verba.

A União deverá instaurar, por meio da Controladoria Geral da União, procedimento administrativo para apurar a omissão nas fiscalizações pelos gestores do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica Federal, bem como a responsabilidade deles, na execução e liberação de verbas do contrato em questão. Com Informações da AIJF-SP.


Deixe seu Comentário

Leia Também

AMAMBAI
Bebê de 1 ano e 9 meses morre afogado em açude de chácara
BLOCOS
Temer vai ao México para reunião de Mercosul e Aliança do Pacífico
MEIO AMBIENTE
PMA de Dourados autua pecuarista em R$ 57 mil por desmatamento
EMPREGO
10 órgãos abrem inscrições para quase 600 vagas na segunda-feira
CAMPO GRANDE
Mulher fica gravemente ferida após ser lançada contra arame farpado
AMPLAVISÃO 1315
Nas pontes de Roma a lembrança de André
DOURADOS
Poste derrubado após roubo de veículos continua caído na Marcelino Pires
TRADIÇÃO CATÓLICA
27ª Festa a São Cristóvão leva caminhões às ruas de Dourados
EDUCAÇÃO
IFMS encerra nesta segunda inscrições para transferências
FÓRMULA 1
Hamilton vence após Vettel parar no muro no GP da Alemanha

Mais Lidas

ÁGUA BOA
Ferido com tiro durante comemorações na Copa é preso com drogas em Dourados
CAMPO DOURADO
Jovem nega tráfico e diz que pedido de carona o levou até casa com droga
DOURADOS
Índios invadem fazenda, torturam e fazem caseiro refém por 6h
CAMPO GRANDE
Mulher morre ao bater carro na traseira de caminhão parado