Menu
Busca sábado, 16 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

União e CEF devem fiscalizar aplicação de verbas

25 maio 2011 - 17h07

A União e a Caixa Econômica devem fiscalizar aplicação de verbas federais repassadas a entes públicos federados ou entidades privadas, por intermédio de convênio ou contratos de repasse. O entendimento é do juiz federal, Roberto Lemos dos Santos Filho, titular da 1ª Vara Federal, em Bauru (SP).

O juiz se embasou no artigo 74, inciso II, da Constituição que obriga o “Poder Executivo a manter controle interno quanto à legalidade, eficácia, e eficiência da gestão orçamentária, financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração federal, bem como da aplicação de recursos públicos por entidades de direito privado”. Segundo ele, esta norma não está sendo observada.

Ele afirma que “a fiscalização da correta aplicação de verbas federais é um imperativo” e que “em momento algum as requeridas comprovaram que os procedimentos licitatórios e contratos deles decorrentes estão sendo fiscalizados de forma efetiva e eficaz”.

Tudo começou no município de Pratânia (SP), onde foi constatada a contratação de uma empresa para pavimentação que não atendia requisito relativo à regularidade fiscal perante o FGTS. Diante disso, o Ministério Público Federal entrou com a ação.

A verba utilizada para o serviço foi repassada pela União, por intermédio do Ministério das Cidades, por meio de contrato firmado pela Caixa Econômica Federal com o município de Pratânia. A União e a Caixa não conseguiram justificar quem é responsável pela fiscalização e o emprego de recursos federais.

A Caixa deverá fiscalizar a aplicação das verbas por ela transferidas, após devida verificação de sua legalidade, enquanto a União fica obrigada a proceder à fiscalização inclusive das licitações dos serviços nos quais tenha repassado verba.

A União deverá instaurar, por meio da Controladoria Geral da União, procedimento administrativo para apurar a omissão nas fiscalizações pelos gestores do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica Federal, bem como a responsabilidade deles, na execução e liberação de verbas do contrato em questão. Com Informações da AIJF-SP.


Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Durante operação, contrabandistas são presos com mercadorias do Paraguai
REFORMA
Senado pode concluir na terça a votação da PEC Paralela da Previdência
POLÍCIA
Homem tenta reagir a assalto, mas perde mochila com livros, dinheiro e celular
SAÚDE
Um em cada seis homens tem câncer de próstata no Brasil, alerta Inca
VELOCIDADE
Verstappen conquista a pole para o GP Brasil de F-1; Vettel é segundo
PORTO MURTINHO
Velório é interrompido e corpo de menina afogada recolhido para perícia
POLÍCIA
Assaltante armado pula na frente de bicicleta para roubar celular na Via Parque
FUTEBOL
Clássico entre Santos e São Paulo abre hoje a 33ª rodada do Brasileirão
DOURADOS
Idoso é fechado por criminosos na Marcelino, é derrubado e tem moto ‘zero km’ roubada
ESPORTES
Tiro prático do Eco Pantanal Extremo bate recorde de inscrições

Mais Lidas

MARACAJU
Homem tenta fugir da polícia, capota carro com quase 1t de maconha e morre
DOURADOS
Vítima persegue suspeitos e homem é preso acusado de furto
INFORME PUBLICITÁRIO
‘Senhoritta’ terá feijoada na telha para 4 pessoas com chopp e caipirinha em dobro no feriado
CAMPO GRANDE
Mulheres fecham terminal e Guarda Municipal usa spray de pimenta para conter protesto