Menu
Busca segunda, 16 de julho de 2018
(67) 9860-3221
EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA

Única federal do país com faculdade indígena, UFGD participa de Fórum no DF

16 outubro 2017 - 10h36Por Da Redação

Mais de 50 povos indígenas de pelo menos 10 estados brasileiros se reúnem essa semana, no Distrito Federal, para participarem III Fórum Nacional de Educação Escolar Indígena (FNEEI). As atividades acontecem de 15 a 19 de outubro, na Universidade de Brasília, onde são esperados cerca de 300 educadores indígenas de todo o Brasil.

A Universidade Federal da Grande Dourados, única no país, no âmbito federal, a possuir uma Faculdade Intercultural Indígena (FAIND/UFGD), é uma das parceiras na organização do evento e enviou acadêmicos e professores para participarem das atividades que incluem mesas redondas, debates, grupos de trabalho, marcha pela Educação Indígena, audiência pública e apresentações culturais. Com o tema “Direitos Humanos e Educação Indígena”, esta terceira edição também abordará assuntos como Base Nacional Comum Curricular, Educação Infantil e Ensino Médio Indígenas.

De acordo com Teodora de Souza Guarani, professora da FAIND e coordenadora do Fórum, as comunidades indígenas estão lutando para implementação e manutenção de direitos que já estão garantidos legalmente. “Atualmente contamos com 26 licenciaturas culturais no país e, com os cortes da educação, precisamos assegurar que o financiamento desses cursos será mantido. Bem como os investimentos no PROLIND (http://portal.mec.gov.br/prolind) e Saberes Indígenas na Escola (https://www.saberesindigenasnaescola.org/), programas igualmente importantes”. A professora complementa, ainda, que uma luta comum aos povos indígenas do Brasil é a criação de uma Universidade Indígena, com sistema próprio de educação baseado na cultura de cada povo.

O que é o FNEEI?

O Fórum Nacional de Educação Escolar Indígena é uma atividade permanente de educadores indígenas e indigenistas com o principal objetivo de participar do processo de concepção, implementação e avaliação das políticas nacional, estaduais e municipais de educação para os povos indígenas.

Combate ao preconceito

Durante o evento, como parte da programação, será realizada uma mostra da diversidade cultural indígena que terá caráter informativo, educativo e de campanha para fortalecer e difundir o conhecimento das culturas desses povos e sua relevância para a diversidade cultural brasileira. Dessa forma, além de contribuir para o combate ao preconceito e ao racismo, a mostra poderá, também, ajudar a chamar a atenção das instituições governamentais e da opinião pública para a necessidade da valorização da diversidade como vantagem pedagógica e construção de uma cultura de paz e tolerância.

Representando uma pequena parcela dos 33 mil acadêmicos e professores indígenas do país, atuantes em mais de 3 mil escolas indígenas, esta mobilização reunirá caciques, lideranças, jovens, professores e estudantes expondo os desafios enfrentados pelos povos indígenas relacionados à educação e saúde e denunciando às autoridades governamentais e internacionais o preconceito institucional e o descaso com a educação indígena no Brasil.

O evento é uma organização dos fóruns estaduais de Educação Escolar Indígena, movimento de professores indígenas e representação de entidades parceiras da educação indígena, entre elas a DKA, Conselho indigenista Missionário (CIMI), Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), Faculdade Intercultural Indígena (FAIND/UFGD), UnB e UFAM.

Programação completa e mais informações pelo site http://fneei.org/.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DINHEIRO PÚBLICO NO RALO
Abandonada pelo poder público, obra em parque vira "casa" de vândalos e cracolândia
BRASIL
Banco estatal alcança 76,8 milhões de contas poupança
MIRANDA
PMA leva conscientização ambiental durante a Feira Indígena
MS
Em sua 5ª edição, Batalha de Bandas abre inscrições para bandas autorais
CAMPANHA SEGUE
Dourados segue com vacinação antirrábica itinerante
REGULAMENTAÇÃO
Suspensa resolução da ANS sobre coparticipação em planos de saúde
FLORESTINHA
Projeto atende mais de 11 mil alunos em 24 escolas
RECLAMAÇÕES
Banco Central divulga ranking de queixas a bancos no segundo trimestre
SÃO GABRIEL DO OESTE
Rifle, munições e facas são apreendidas e caçador é preso
BRASIL
Abertas inscrições do Encceja para privados de liberdade

Mais Lidas

ACIDENTE
Douradense morre horas depois de cair do cavalo em fazenda
RESIDENCIAL BONANZA
Homem atropela casal em Dourados após ser contrariado
DOURADOS
Homem é assassinado na porta da própria casa
DOURADOS
Homem é atropelado após “roletar” avenida com bicicleta motorizada