Menu
Busca sábado, 21 de abril de 2018
(67) 9860-3221

Trabalhadores da aviação civil voltam a ameaçar com greve durante o Natal e o Ano Novo

14 dezembro 2012 - 15h45

Os sindicatos dos aeronautas e dos aeroviários marcaram reunião para a próxima segunda-feira (17), a fim de prosseguir com a campanha salarial deste ano. A reunião deverá ser em São Paulo ou no Rio, e deverá discutir a possibilidade greve durante o período de festas de fim de ano.

Eles suspenderam uma greve de advertência marcada para ontem (13), por causa de uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST). A presidenta do Sindicato Nacional dos Aeroviários (pessoal que trabalha em terra), Selma Balbino, recebeu a notícia de que liminar concedida às empresas aéreas fazia exigências que dificultariam a paralisação. Uma delas determinava que 90% dos empregados permanecesse trabalhando.

Segundo o presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores na Aviação Civil, Celso Klafke, a informação sobre a liminar chegou truncada às assembleias dos aeronautas (funcionários das empresas aéreas) e dos aeroviários - a entidade congrega as duas categorias. Os trabalhadores discutiam a decretação da greve, manifestaram revolta e suspenderam a paralisação.

Os sindicalistas disseram que o ocorreu foi que a vice-presidenta do TST, Maria Cristina Peduzzi, abriu prazo para que os sindicatos informassem se o movimento grevista fora iniciado, e qual o quantitativo de empregados ficaria disponível para atender as demandas.

Depois a ministra divulgou despacho confirmando que não houve decisão sobre a liminar requerida pelas empresas. As companhias pediam a fixação de multa diária, caso o Sindicato Nacional dos Aeronautas não mantivesse ativos 90% dos postos de trabalho.

A proposta das empresas para o reajuste salarial, a partir de 1º de dezembro (data-base das duas categorias) foi rejeitada, por ter ficado muito abaixo do eles reivindicam. O pedido agora é 10% de aumento no piso salarial e 7% para os demais empregados. Selma Balbino alertou que, se não houver uma nova proposta das empresas, poderão ocorrer paralisações durante o Natal e o Ano Novo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CIRCUITO CAIXA
Paratleta de MS conquista medalhas de ouro em competição nacional
LEVANTAMENTO
Governo recebe estudos técnicos do projeto de concessão da Rodovia MS-306
BRASIL
Mudanças nas regras de financiamento podem aquecer mercado imobiliário
AGENDA
Reinaldo vem a Dourados na segunda para entrega de residencial
QUASE R$ 400 MIL
Pedro Chaves é o que mais usou verbas indenizatórias em MS
BRASILEIRÃO
Cinco jogos completam rodada da Série B neste sábado
RIO BRILHANTE
Homem morre após cair com veículo em rio
PERTO DO FIM
Ponte de concreto para substituir a que caiu em Guia Lopes está 91% concluída
DEUS SALVE O REI
Afonso é capturado pelo exército de Montemor
BRASILEIRÃO
Santos vai à Bahia e Fla recebe mineiros na abertura da rodada

Mais Lidas

SOLIDARIEDADE
Dourados inaugura a primeira geladeira solidária nesta sexta-feira
JARDIM GUANABARA
Homem é preso acusado de abusar de criança em Dourados
ABRIGO
Fazendeiro morto por pistoleiros já hospedou membro do Comando Vermelho
Morador da Rocinha foi preso com documento falso quando vigiava posto da PRF, na BR-463, uma das principais rotas do narcotráfico
CAMPO GRANDE
Mulher morre ao ser arremessada de caminhonete