Menu
Busca domingo, 25 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Corpal - Dezembro 2017
BRASIL

STF decide enviar denúncia sobre Temer à Câmara

21 setembro 2017 - 16h20

Após dois dias de julgamento, por 10 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (21) pelo envio imediato à Câmara dos Deputados da segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República (PGR) Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer. A partir de agora, caberá à Casa decidir sobre autorização prévia para que a Corte julgue o caso, conforme determina à Constituição.

O entendimento do Supremo contraria pedido feito pela defesa de Temer, que pretendia suspender o envio da denúncia para esperar o término do procedimento investigatório, iniciado pela PGR, para apurar ilegalidades no acordo de delação da JBS, além da avaliação de que as acusações se referem a um período em que o presidente não estava no cargo, fato que poderia suspender o envio.

Os ministros seguiram entendimento do relator do caso, ministro Edson Fachin. Na sessão de ontem (20), foi formada maioria de votos no sentido de que cabe ao Supremo encaminhar a denúncia sobre o presidente diretamente à Câmara dos Deputados, sem fazer nenhum juízo sobre as acusações antes da deliberação da Casa sobre o prosseguimento do processo no Judiciário.

Nos dois dias de julgamento, os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Tofofli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e presidente, Cármen Lúcia, acompanharam o voto de Fachin.

Em voto proferido na sessão desta quarta-feira, o ministro Gilmar Mendes foi o único a divergir, e votou pela devolução da denúncia à PGR. Segundo Mendes, as acusações se referem ao período em que Temer não estava no cargo e o caso não pode ser enviado à Câmara dos Deputados, conforme determina a Constituição.

Além disso, sobre uma conversa gravada por Joesley Batista com o presidente Temer, durante encontro no Palácio do Jaburu, em março, Mendes considerou que a gravação pode ser ilegal por haver indícios de que foi instigada pelo ex-procurador Marcello Miller, acusado de fazer "jogo duplo" a favor da JBS, durante o período em que esteve no cargo, antes de passar a trabalhar em um escritório de advocacia que atuou para a empresa.

Tramitação

Com a chegada da denúncia ao STF, a Câmara dos Deputados precisará fazer outra votação para decidir sobre a autorização prévia para prosseguimento do processo na Suprema Corte.

O Supremo não poderá analisar a questão antes de uma decisão prévia da Câmara. De acordo com a Constituição, a denúncia apresentada contra Temer somente poderá ser analisada após a aceitação de 342 deputados, o equivalente a dois terços do número de parlamentares que compõem a Casa.

A autorização prévia para processar o presidente da República está prevista na Constituição. A regra está no Artigo 86: "Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade".

O prosseguimento da primeira denúncia apresentada pela PGR contra o presidente, pelo suposto crime de corrupção, não foi autorizado pela Câmara. A acusação estava baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada de executivos da J&F.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACADEMIA DE LETRAS
Na posse de novo imortal, ASL volta a criticar falta de literatura na educação
ESTADUAL
Ingressos para confronto decisivo entre Sete e Corumbaense estão à venda
Fundect está com edital no valor de R$ 300 mil para apoio a eventos científicos em MS
A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado do Mato Grosso do Sul (Fundect), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), está com edital aberto para apoio financeiro a eventos científicos e tecnológicos. As inscrições devem ser feitas via sistema SigFundect até nesta quarta-feira (28.2).
LUTO
Morre aos 54 anos Sridevi Kapoor, estrela de Bollywood
EDUCAÇÃO
Termina nesta quarta-feira prazo para inscrição no Projovem
Termina na próxima quarta-feira (28) o prazo para inscrição de jovens entre 18 e 29 anos que desejam concluir o ensino fundamental e obter um certificado profissionalizante no Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem), do Ministério da Educação (MEC).
DOURADOS
Trio assalta jovem na Vila Matos
Um jovem de 20 anos foi vítima de assalto na noite de sexta-feira (23), em Dourados
CAPITAL
Adolescente mata padrasto enforcado para defender mãe
Neste sábado (24), um adolescente de 15 anos matou o padrasto de 27 anos enforcado para defender a mãe. O fato ocorreu na rua Vaz de Caminha, no Jardim Noroeste, em Campo Grande.
CUSTO
Ligações de fixo para móvel ficam mais baratas a partir de hoje
A partir de hoje (25), as ligações locais e interurbanas de telefones fixos para móveis ficarão mais baratas. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a redução das chamadas locais vai variar entre 10,58% e 12,75% e a das tarifas interurbanas, entre 3,98% e 7,41%
AGRONEGÓCIO
Colheita da soja avança em MS com alta produtividade e sem danos devido à chuva
INTERNACIONAL
Conselho de Segurança da ONU aprova trégua de 30 dias na Síria
O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou hoje (24) a resolução que pede trégua de 30 dias no conflito da Síria com o objetivo de fornecer ajuda humanitária e retirar feridos e doentes do país. A informação é da agência de notícias espanhola EFE.

Mais Lidas

NOVO HORIZONTE
Foragido da Justiça é preso após trocar tiros com policiais em Dourados
WILLIAM DENTE PODRE
Ladrão baleado após atirar contra a polícia morre em hospital
DOURADOS
Idoso morre ao ser atropelado na Monte Alegre
FÁTIMA DO SUL
População faz protesto e pedem Justiça no caso Débora