Menu
Busca Segunda, 11 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
Reveillon - Clube Indaiá
BRASIL

STF decide enviar denúncia sobre Temer à Câmara

21 Setembro 2017 - 16h20

Após dois dias de julgamento, por 10 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (21) pelo envio imediato à Câmara dos Deputados da segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República (PGR) Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer. A partir de agora, caberá à Casa decidir sobre autorização prévia para que a Corte julgue o caso, conforme determina à Constituição.

O entendimento do Supremo contraria pedido feito pela defesa de Temer, que pretendia suspender o envio da denúncia para esperar o término do procedimento investigatório, iniciado pela PGR, para apurar ilegalidades no acordo de delação da JBS, além da avaliação de que as acusações se referem a um período em que o presidente não estava no cargo, fato que poderia suspender o envio.

Os ministros seguiram entendimento do relator do caso, ministro Edson Fachin. Na sessão de ontem (20), foi formada maioria de votos no sentido de que cabe ao Supremo encaminhar a denúncia sobre o presidente diretamente à Câmara dos Deputados, sem fazer nenhum juízo sobre as acusações antes da deliberação da Casa sobre o prosseguimento do processo no Judiciário.

Nos dois dias de julgamento, os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Tofofli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e presidente, Cármen Lúcia, acompanharam o voto de Fachin.

Em voto proferido na sessão desta quarta-feira, o ministro Gilmar Mendes foi o único a divergir, e votou pela devolução da denúncia à PGR. Segundo Mendes, as acusações se referem ao período em que Temer não estava no cargo e o caso não pode ser enviado à Câmara dos Deputados, conforme determina a Constituição.

Além disso, sobre uma conversa gravada por Joesley Batista com o presidente Temer, durante encontro no Palácio do Jaburu, em março, Mendes considerou que a gravação pode ser ilegal por haver indícios de que foi instigada pelo ex-procurador Marcello Miller, acusado de fazer "jogo duplo" a favor da JBS, durante o período em que esteve no cargo, antes de passar a trabalhar em um escritório de advocacia que atuou para a empresa.

Tramitação

Com a chegada da denúncia ao STF, a Câmara dos Deputados precisará fazer outra votação para decidir sobre a autorização prévia para prosseguimento do processo na Suprema Corte.

O Supremo não poderá analisar a questão antes de uma decisão prévia da Câmara. De acordo com a Constituição, a denúncia apresentada contra Temer somente poderá ser analisada após a aceitação de 342 deputados, o equivalente a dois terços do número de parlamentares que compõem a Casa.

A autorização prévia para processar o presidente da República está prevista na Constituição. A regra está no Artigo 86: "Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade".

O prosseguimento da primeira denúncia apresentada pela PGR contra o presidente, pelo suposto crime de corrupção, não foi autorizado pela Câmara. A acusação estava baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada de executivos da J&F.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSEGUIÇÃO
Motorista foge e abandona carro com 1t de maconha em MS
REAJUSTE
Petrobras elevará preços do diesel em 1,8% e da gasolina em 1,4% amanhã
DOURADOS
Agricultura familiar cresce e se consolida com atuação da Prefeitura
ESPORTE
Definidos os campeões da última etapa do estadual de beach tennis
CINEMA
Cultura reabre edital que destina R$ 300 mil para a produção de filmes
DOURADOS
Servidores não descartam greve no Hospital da Vida
FUTEBOL
PSG x Real, Chelsea x Barça: confira o sorteio das oitavas da Champions
IVINHEMA
Braço de motociclista vai parar no banco de veículo após colisão
EDUCAÇÃO
Unigran sela parceria com Google e aprimora ferramentas pedagógicas
AMPLIAÇÃO
Presídio de Ponta Porã ganha 144 novas vagas nesta segunda-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Jovem encontrado no Potreirito foi morto com dois tiros
POLÍCIA
Ciclista morre após acidente no João Paulo II
DOURADOS
Assaltante “homem de ferro” foge após crime próximo a boate
POLÍCIA
Identificado morto na Linha do Potreirito
Identificado morto na Linha do Potreirito