Menu
Busca sexta, 16 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
CONSTRANGIMENTO

Senador Randolfe Rodrigues pede ao STF suspensão da CPI mista da JBS

20 setembro 2017 - 12h20

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou nesta quarta-feira, dia 20 de setembro, no Supremo Tribunal Federal (STF) um mandado de segurança no qual pede a suspensão dos trabalhos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) criada para investigar o frigorífico JBS.

No mandado de segurança protocolado nesta quarta, Randolfe Rodrigues ponderou que foram apresentados por senadores e deputados requerimentos de convocação e convite de procuradores da República, entre os quais o ex-chefe do Ministério Público Rodrigo Janot, com o objetivo de constrangê-los a prestar depoimentos sobre atos de ofício que estão protegidos pela Constituição.

Titular da CPMI, o parlamentar do Amapá também argumentou no mandado de segurança que o pedido de criação da comissão apresenta atribuições investigativas exclusivas da Justiça e do Ministério Público.

"O periculum in mora repousa no risco de que inúmeros requerimentos dirigidos a membros do Ministério Público sejam aprovados pela CPMI em comento, inclusive do ex-procurador-geral da República [Rodrigo Janot], para que sejam constrangidos ilegalmente a prestar depoimento sobre atos de ofício, exercidos sob o manto constitucional protetivo da independência funcional", diz trecho do documento.

A CPI mista foi criada no dia 30 de maio – após a divulgação dos primeiros depoimentos dos empresários Joesley e Wesley Batista no acordo de delação premiada – para, supostamente, apurar eventuais irregularidades em empréstimos tomados pela holding controladora do frigorífico JBS junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os trabalhos da CPMI, no entanto, tiveram início somente em 5 de setembro. A comissão é formada por 34 parlamentares titulares (17 senadores e 17 deputados) e o mesmo número de suplentes.

A apresentação do mandado de segurança aconteceu nesta quarta no momento em que a CPMI da JBS estava reunida para analisar 118 requerimentos, entre os quais convite para Janot prestar esclarecimentos ao colegiado sobre o acordo de delação da J&F.

Na ação, Randolfe solicita a suspensão da CPMI até que a investigação da comissão se limite "apenas aos crimes da organização criminosa" formada pelos irmãos Joesley e Wesley Batista e outros executivos da holding controladora do frigorífico JBS.

###Lava Jato
Em nota divulgada à imprensa na manhã desta quarta, Randolfe Rodrigues afirmou que a CPMI foi criada para tentar "desmoralizar a Lava Jato" e alterar a legislação que regulamenta os acordo de delação premiada.

"A CPMI jamais desejou investigar a fundo os contratos criminosos da JBS, já que isso complicaria ainda mais a vida de integrantes deste combalido governo [Temer]", declarou o senador da Rede no comunicado.
"O objetivo central da CPMI é desmoralizar a Lava Jato, servindo de mote para justificar a alteração da legislação da delação premiada, com vistas a eliminar qualquer chance de avanços nas investigações contra poderosos", completou.

Segundo a colunista Andréia Sadi, deputados da base aliada relataram que Temer tem incentivado, nos bastidores, parlamentares a aprovar requerimentos na CPMI para constranger Janot, autor de duas denúncias contra o presidente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Dólar abre o dia em baixa de 0,59% cotado a R$ 3,7655
BRASIL
Seleção para preencher vagas de médicos cubanos ocorre ainda este mês
PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
Radares flagram quase 500 motoristas por excesso de velocidade nas BR's de MS
DOURADOS
Grupo ABV realiza sorteio de carro 0km
TRÂNSITO
Bêbado, homem é preso ao provocar acidente
ÁFRICA DO SUL
Prédio de apartamentos é construído com 140 contêineres
BRASIL
Bolsonaro diz que nomes de comandantes militares não estão definidos
PÓS-FERIADO
Centrão ‘calmo’ é reflexo do feriado no meio da semana em Dourados
CAMPO GRANDE
Para não bater em capivaras, motorista desvia, perde controle e capota veículo
ALERTA
Procon orienta sobre cuidados para compras na Black Friday

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Empresário é executado e filho fica ferido em atentado
CAMPO GRANDE
Empresário executado na Capital era avalista em dívida de R$ 40 milhões
SUSTO
Veículo com placas de Dourados fica destruído ao ser atingido por vagões de trem
DOURADOS
Dupla armada rouba moto para assaltar empresa e levar R$ 3 mil