Menu
Busca sexta, 14 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
DECRETO LEGISLATIVO

Senado faz consulta sobre revogação do Estatuto do Desarmamento

12 setembro 2017 - 08h25

Mais de 14 mil brasileiros já se manifestaram na consulta pública que está sendo realizada pelo site do Senado sobre o Projeto de Decreto Legislativo 175/17, que propõe a revogação do Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03). Por volta das 19h, 13.627 pessoas tinham votado a favor da proposta e 690, contra.

Apresentado no último dia 5, o projeto está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aguardando a indicação de relator. A consulta no site do Senado deve permanecer aberta enquanto a proposta tramitar na Casa.

O projeto apresentado pelo senador Wilder Morais (PP-GO) propõe a realização de um plebiscito, junto com as eleições gerais do ano que vem, para que a população se manifeste sobre a liberação do porte de armas de fogo para cidadãos residentes em áreas rurais e a revogação do Estatuto do Desarmamento e sua substituição por um instrumento normativo que assegure o porte desse tipo de arma pessoas que preencham determinadas regras.

O texto prevê a realização de campanha pela Justiça Eleitoral no rádio, na televisão e na internet para esclarecer a população sobre o plebiscito e garantir espaço idêntico para manifestações a favor e contra a revogação do Estatuto do Desarmamento e a liberação do porte de armas.

"Após observar diversos dados do nossa Política Nacional de Segurança Pública, notei que é chegado o momento de fazermos uma reflexão sobre a questão do direito de defesa em nosso país e, para isso, a população deve ser consultada diretamente. Nós iremos solicitar a presença de pessoas da sociedade civil para discutir a questão no Parlamento", justificou o senador na apresentação do projeto.

Segundo Wilder Morais, mais de dez anos após a promulgação do Estatuto do Desarmamento, não há dados objetivos que indiquem redução dos índices de violência. "Pelo contrário, desde a entrada em vigor daquela Lei, o número total de homicídios no Brasil aumentou 20%, atingindo a preocupante marca de 60 mil assassinatos por ano", argumentou o autor da proposta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem morto a facadas foi preso em novembro por tentar atropelar a mulher
ECONOMIA
MS fecha o ano de 2018 com 100% dos recursos do FCO contratados junto ao banco
DOURADOS
Homem é assassinado a facadas horas após sair da prisão
CONFIRA
IFMS divulga resultado para ingresso em cursos técnicos integrados
EDUCAÇÃO
Pré-matrícula para veteranos da Uems vão de 21 de janeiro até 9 de fevereiro
ESCÂNDALO
Defesa de João de Deus afirma não ter tido acesso a depoimentos
HISTÓRIA
Publicada Resolução que cria Centro de Memória da Assembleia Legislativa
LOTERIA
Mega pode pagar prêmio de R$ 42 milhões amanhã
AÇÃO
MP vai à Justiça para que Imol de Dourados receba equipamentos
AQUIDAUANA
Casa é consumida pelo fogo e gestante perde todo o enxoval

Mais Lidas

BOAS FESTAS
Operação contra tráfico e roubo termina com cinco presos em Dourados
LUTO
Morre em Dourados empresário dono de tradicional restaurante
MESA DIRETORA
Após polêmicas e ‘novela’, Alan Guedes é eleito presidente da Câmara de Dourados
BOAS FESTAS
Ação conjunta mira traficantes em Dourados