Menu
Busca quinta, 19 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Sebrae mostra vantagens da internet para pequenos negócios

07 junho 2011 - 18h27

O Sebrae acaba de disponibilizar para empresários e empreendedores de todo o país a versão on line de curso que mostra como utilizar a internet para melhorar a gestão do negócio. As inscrições podem ser feitas gratuitamente pela página www.ead.sebrae.com.br. Também estão disponíveis nas unidades estaduais do Sebrae, três novas oficinas presenciais voltadas para o tema: ‘Como criar um site de sucesso’, ‘Como usar um blog para a sua empresa’ e ‘Como abrir uma loja virtual’.

O curso e as oficinas, palestras e publicações integram o conjunto de soluções ‘Internet para Pequenos Negócios’, desenvolvido pelo Sebrae. São produtos que estão disponíveis nas versões presenciais e a distância. As palestras podem ser assistidas presencialmente ou por vídeo via TV Sebrae e Portal Sebrae. Já o curso - agora transposto para a internet - está distribuído em quatro módulos a serem feitos em 16 horas.

O público-alvo das soluções são empreendedores e empresários de qualquer ramo de negócio, com pouca ou nenhuma experiência no uso da internet. “O objetivo é mostrar que por meio das ferramentas disponíveis na internet é possível o empresário ampliar a rede de contatos, estruturar o relacionamento com o cliente, divulgar e promover vendas e melhorar as gestões administrativa, financeira e de pessoas”, explica a gestora responsável pela solução a distância, Daniela Cristina Mendes.

A coordenadora do Conjunto de Soluções Internet para Pequenos Negócios, Michelle Carsten, garante que “as oficinas tem um conteúdo tão prático que imediatamente são aplicadas ao negócio. Os participantes saem de cada oficina com seus próprios blogs, sites e lojas virtuais”. Ela informa que ainda este ano serão formatadas mais três oficinas para ajudar os donos de pequenos negócios a fazer buscas na internet, anunciar via sites de vendas e utilizar as redes sociais em favor dos seus negócios.

###Compras coletivas

A cabeleireira da Rocinha Mirian da Silva, proprietária do salão de MM Cabeleireira Unissex, resolveu aderir aos sites de compras coletivas para atrair mais clientes para seu estabelecimento. Seu salão foi o primeiro a fazer parte do Clube Comunidade, site de compras coletivas voltado para favelas do Rio de Janeiro. “Os clientes que vêm atraídos pelo pacote promocional acabam fazendo outros serviços. É uma ótima ferramenta de promoção”, comemora. Ela já planeja divulgar novas promoções.

O site Clube Comunidade é dos sócios, Éden Meireles e Luciana Araújo da Silva, ambos moradores da Rocinha. “Os grandes sites de compras coletivas cobram grandes comissões e não trabalham com empresas de comunidades carentes, por serem consideradas áreas de risco. Hoje, a Rocinha conta com mais de seis mil empresas que estão prontas para oferecer produtos e serviços”, destaca Luciana. Segundo ela, em breve, o site irá atender empresas de outras comunidades do Rio como Rio das Pedras, Jacaré e Vidigal.


Deixe seu Comentário

Leia Também

VEGETAÇÃO NATIVA
Fazendeiro de Jardim é autuado em R$ 9,8 mil por desmatamento ilegal
BANCO CENTRAL
Quase 20% da população ainda guarda moedas em casa
MATO GROSSO DO SUL
Programa de Prevenção e Controle do Complexo teníase – cisticercose é criado em MS
PORTUÁRIO
Grupo quer ajuda do Estado para construir novo terminal em Porto Murtinho
EDUCAÇÃO
Alteração de dados no Fies: tire suas dúvidas
CAPACITAÇÃO
IEL apresenta a empresários soluções em gestão e treinamento de lideranças
OPERAÇÃO ECHELON
Facção tem "casa de apoio" para presos em MS
FRONTEIRA
Inquérito vai apurar qualidade da água fornecida para a população de Coronel Sapucaia
ECONOMIA
Soja responde por 16% das exportações brasileiras no semestre
SAÚDE
Apesar de "ambiente seguro", populares devem se alertar contra o sarampo em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
“Aqui é PCC!”, disseram atiradores que mataram dupla
DOURADOS
Maconha apreendida em caminhão e casa no Água Boa totalizou mais de 4,3t
CAMPO GRANDE
Douradense é preso acusado de ser mandante de tentativa de roubo de avião
PONTA PORÃ
Jovem diz que recebeu 25 kg de maconha como pagamento por sexo