Menu
Busca terça, 16 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Saiba como economizar durante suas viagens de fim de ano

24 dezembro 2012 - 13h15

Vai viajar no Natal ou no Réveillon? Onde vai passar as férias? Além do descanso e da diversão, outro fator essencial que precisa ser levado em consideração é o investimento que será feito.

Para não passar dos limites e extrapolar com os gastos nas viagens, é importante conhecer o local de destino, segundo indica o professor de economia da ALFA (Faculdades Alves Faria) e da FADISP (Faculdade Especializada em Direito) Roberto Oliveira. “Não seja pego de surpresa, pesquise antes. Tenha uma visão econômica daquilo que se pode pagar”, disse.

Oliveira explica outro detalhe importante antes de ir viajar: levar dinheiro reserva. “As pessoas têm costume de contar com cheque especial ou cartão de crédito e não a melhor opção neste caso. As taxas de juros podem ser altas dependendo do caso. É preciso lembrar que no começo do ano o IPVA e IPTU devem ser pagos, então, é bom economizar”.

Já para o economista Álvaro Modernell, o cartão de crédito deve ser utilizado apenas para despesas maiores. “A vantagem é que com o dinheiro vivo, o gasto é controlado certinho. Por outro lado é preciso tomar cuidado com as grandes quantidades levadas na viagem por questão de segurança”, contou.

Qualidade do hotel

Para aqueles que pretendem viajar em janeiro ou durante as férias ainda dá tempo se se planejar e aproveitar as dicas. Segundo Oliveira, os pacotes dos hotéis são uma boa opção para quem deseja economizar. “Não é necessário um hotel com tantas opções de lazer, já que é feito praticamente do lado de fora. Com isso, a escolha pode ser feita por um local mais simples e mais barato, que ofereça o básico: boa refeição e um local de descanso”, explicou o professor.

“Se a pessoa for viajar em cima da hora, as opções de pacotes são menores e os preços mais elevados. Então, opte sempre por um planejamento antes”, completou Oliveira.

Viagem em grupo

Se o destino escolhido for aproveitado com um grupo de amigos ou família, melhor ainda. “As despesas serão divididas, assim, a pessoa gasta menos e se diverte em dobro”, disse Álvaro Modernell.

Por outro lado, Oliveira acredita que é preciso ficar atento para não ir se influenciar pelas escolhas do amigo. “Se ele tiver uma condição financeira melhor que a sua ou não seja muito atento aos gastos, não siga os mesmos passos. Faça uma avaliação para saber se você tem condições iguais. Isso costuma ser muito comum durante viagens em grupo”, ressaltou.

Sem vergonha de economizar

Uma opção comum e econômica a ser feita quando está na praia é levar comidas e bebidas de casa. “Está cada vez mais comum ver isso nas praias de classe média, não se deve ficar com vergonha”, falou o professor de economia. “Os quiosques e vendedores ambulante cobram mais caro do que se levar aperitivos de casa, então, faça isso e aproveite”, finalizou Oliveira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Aérea é condenada a indenizar passageiros por malas danificadas
ELEIÇÕES 2018
Reinaldo vai ao TRE, que propõe campanha sobre erros na urna
SELEÇÃO
Guarda Mirim de Dourados abre inscrições para a quarta turma
SAÚDE
SUS vai oferecer novo medicamento contra hepatite C
CAMPO GRANDE
Trabalhador morre ao cai do telhado e bater a cabeça em proteção
AGRICULTURA FAMILIAR
Senado aprova MP que permite renegociação de dívidas rurais
TJ/MS
Justiça manda igreja devolver valor de automóvel doado por fiel
ECONOMIA
Dólar fecha em queda com busca por risco no exterior e cena eleitoral
BR-267
Polícia apreende quase 100kg de maconha dentro de veículo
BRASIL
Correios fecham 41 agências a partir de hoje; duas delas em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Família busca notícias de mulher que abandonou carro e embarcou na rodoviária
JARDIM MONTE LÍBANO
Policiais douradenses são presos por assalto a família
DOIS DIAS DEPOIS
Servidora pública é encontrada nos fundos de residência que estava para alugar
DOURADOS
Cinco anos após crime, acusados pela morte de vendedor douradense vão a júri popular