Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Resoluções do Contran melhoram visibilidade

09 junho 2011 - 13h23

A resolução 384 do Contran (Conselho Nacional do Trânsito) publicada nesta terça, dia 7 de junho, proíbe a instalação de faróis de xenon em veículos que não saiam da fábrica com este sistema de iluminação. De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, perito em medicina do trânsito e membro da ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina do Tráfego), em 2009 o Contran determinou que só podiam circular com faróis de xenon os veículos que saíssem da fábrica com o dispositivo ou que tivessem certificado de inspeção.

Para isso, os faróis precisavam ter limpador automático e as lâmpadas se ajustarem de acordo com a inclinação das vias. Uma transformação cara, em torno de 2 mil reais, que se transformou em febre entre os aficionados em carro. Depois da resolução 384, quem não voltar ao modelo original paga uma multa de 127,69 reais e ganha 5 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). E não adianta apelar para outro tipo de alteração na iluminação como, por exemplo, aplicar pintura, adesivo ou película. A resolução 383 do Contran também proíbe este tipo de mudança. Queiroz Neto explica que este tipo de interferência nos faróis pode dispersar a luz e por isso também provoca ofuscamento..

###Luz intensa afeta a visão

O médico afirma que não há dúvida de que os faróis de xenon permitem ao motorista enxergar a estrada mais claramente. Isso porque, emitem luminosidade uniforme. O problema destaca, é que produzem três vezes mais brilho. Por isso, provocam fotofobia (aversão à luz). O ofuscamento dos motoristas que dirigem contra chega a causar cegueira momentânea, aumentando o risco de acidentes, ressalta. Mesmo quem tem visão perfeita podem sentir este tipo de dificuldade.

A dificuldade de adaptação à luminosidade também tem como causas comuns o astigmatismo (vício de refração que deforma a córnea), catarata (opacificação do cristalino) e olho seco (redução da quantidade ou qualidade de lágrima). Com menor freqüência, diz, a fotofobia também é provocada por alergia, trauma ou cicatriz na córnea, inflamações e infecções. A recomendação do especialista para quem tem o problema é passar por consulta com um oftalmologista. A terapia, observa, varia de acordo com a causa.

O médico lembra que dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) mostram que o Brasil tem 4,5 milhões de motoristas com mais de 55 anos. A partir dessa idade, destaca, as alterações na fisiologia do olho dificultam ainda mais a adaptação da visão aos diferentes níveis de luminosidade. Motoristas com mais de 60 anos que já foram operados de catarata têm maior dificuldade de dirigir contra o fluxo porque a pupila contrai.

###Como proteger os olhos no trânsito

Para Queiroz Neto as resoluções podem diminuir o risco de acidentes, mas os olhos de quem dirige continuam expostos e precisam ser examinados anualmente. No caso de motoristas que têm fotofobia, ele diz que o mais adequado é dirigir durante o dia com óculos escuros. No crepúsculo do entardecer, lentes âmbar são indicadas, inclusive para quem não enxerga bem, porque melhoram a visão de contraste. Já à noite, lentes amarelas reduzem o ofuscamento provocado pelos faróis.

No Brasil, ressalta, cerca de 35% dos motoristas precisam usar lentes oftálmicas. A recomendação para quem diariamente permanece exposto ao sol por longos períodos é proteger os olhos do ultravioleta com lentes que filtrem 100% da radiação para evitar as doenças desencadeadas pelo UV.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Motociclista será indenizado por queda em "boca de lobo"
ACIDENTE
Queda de jatinho em resort na Bahia deixa um morto e 9 feridos
EDUCAÇÃO
Consulta do Currículo do Ensino Médio segue aberto até 17 de novembro
DOURADOS
Após mais de 20h, homem consegue expelir 52 cápsulas de haxixe que havia engolido
COTAÇÃO
Dólar encerra semana em alta e renova segundo maior patamar de fechamento da história
FESTIVAL AMÉRICA DO SUL
Em Corumbá, Reinaldo Azambuja recebe apoio a cota zero
BRASIL
BNDES vai antecipar devolução de recursos para a União, diz Montezano
SAÚDE PÚBLICA
Estado repassa mais R$ 7,9 milhões para Santa Casa de Campo Grande
TRÊS LAGOAS
MPT exige regularização dos serviços de segurança e medicina do Trabalho
REGISTROS
Acordo deve acelerar pedidos de patentes no país

Mais Lidas

DOURADOS
Encontrado morto na PED dividia cela com 18 internos em ala comandada por facção
TRÂNSITO
Bêbado invade preferencial e deixa família ferida em Dourados
ENCOMENDADA
Quadrilha desarticulada tinha ordem de facção para roubar seis motos em Dourados
PURIFICAÇÃO
Preso, ex-secretário de Saúde é exonerado do cargo de coordenador do Samu