Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 9860-3221

Relatório aponta casos de tortura e assassinato em presídios

10 junho 2011 - 19h45

O sistema prisional do Espírito Santo opera em uma situação de graves violações aos diretos humanos, que incluem tortura, superlotação de celas e até mesmo casos de assassinato. A conclusão está apresentada no relatório “Violações de Direitos Humanos no Sistema Prisional do Espírito Santo – Atuação da Sociedade Civil”, divulgado nesta sexta-feira (10).

A nova Unidade Socioeducativa Metropolitana de Vila Velha (Xuri), por exemplo, que abrigava, em abril de 2011, 68 adolescentes, adota o modelo utilizado nos novos Centros de Detenção Provisória do Estado, com isolamento por 23 horas diárias como castigo.

O documento foi organizado por instituições que acompanham a situação das casas de detenção e forneceram relatos e informações registradas ao longo de anos. Entre elas, o dado de que pelo menos dez casos de esquartejamento foram documentados na Cascuvi (Casa de Custódia de Viana) em 2006.

De acordo com o relatório, em fevereiro de 2010, foram encontrados porretes que seriam usados pelos monitores para torturas os jovens na Unis (Unidade de Internação Socioeducativa) de Cariacica. Nesta mesma unidade, três adolescentes foram assassinados somente entre abril e junho de 2009.
No DPJ (Departamento de Polícia Judiciária) de Vila Velha, a capacidade de detentos seria de 36 pessoas, mas as organizações chegaram a encontrar cerca de 300 presos, em 2009. Parte deles acorrentada pelos corredores do edifício.

As organizações responsáveis pelo relatório são CEDH-ES (Conselho Estadual de Direitos Humanos do Estado do Espírito Santo), o CDDH- Serra (Centro de Defesa dos Direitos Humanos da Serra), o CADH-ES (Centro de Apoio aos Direitos Humanos “Valdício Barbosa dos Santos”), a Pastoral do Menor do Espírito Santo, a Conectas e a Justiça Global.

O secretário de Estado da Justiça do Espírito Santo, Ângelo Roncalli, afirmou que o Estado está se recuperando de um período sem investimento na área prisional. De acordo com ele, nos últimos oito anos foram inauguradas 24 unidades prisionais, gerando 9.576 vagas – e outras 936 serão abertas. Houve um investimento superior a R$ 450 milhões.

O secretário afirmou ainda que outro agravante é o número alto de prisões realizadas no Estado. O Espírito Santo saiu de uma população de pouco mais de 4.000 detentos em 2003 para aproximadamente 12.500 presos atualmente.

Fonte: R7

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASSEMS ITINERANTE
Quatro municípios recebem atendimento médico especializado no final de semana
MS
IFMS convoca candidatos a vagas reservadas para negros
CHAPADÃO DO SUL
Colisão deixa dois feridos na MS-306
BRASIL
Governadores voltam a reivindicar projeto de recuperação fiscal
ESTRAGOS DA CHUVA
Agesul recupera ponte e libera o tráfego na MS-270 em Itaporã
FISCALIZAÇÃO
Procon Estadual autua lotérica e loja de confecções atendendo a reclamações de consumidores
CÂMARA DE DOURADOS
Nova empresa de TI custará, por mês, R$ 18 mil mais barato do que valor pago à Quality
BRASIL
Inflação oficial acelera puxada por alimentação e transporte
DOURADOS
Câmara aprova Plantão Social de Sobreaviso do SUAS durante sessão ordinária
CRIME ELEITORAL
Vereador mais votado de Ladário é cassado por compra de votos

Mais Lidas

POLÍCIA
Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado em Dourados
DOURADOS
Após brigar com a mulher, motorista bêbado invade e destrói oficina na Monte Alegre
DOURADOS
Corpo encontrado no Flor de Maio estava há cerca de 30 dias no local
PARABELLUM
Operação cumpre mandados de busca e apreensão em Dourados