Menu
Busca domingo, 18 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Relatório aponta casos de tortura e assassinato em presídios

10 junho 2011 - 19h45

O sistema prisional do Espírito Santo opera em uma situação de graves violações aos diretos humanos, que incluem tortura, superlotação de celas e até mesmo casos de assassinato. A conclusão está apresentada no relatório “Violações de Direitos Humanos no Sistema Prisional do Espírito Santo – Atuação da Sociedade Civil”, divulgado nesta sexta-feira (10).

A nova Unidade Socioeducativa Metropolitana de Vila Velha (Xuri), por exemplo, que abrigava, em abril de 2011, 68 adolescentes, adota o modelo utilizado nos novos Centros de Detenção Provisória do Estado, com isolamento por 23 horas diárias como castigo.

O documento foi organizado por instituições que acompanham a situação das casas de detenção e forneceram relatos e informações registradas ao longo de anos. Entre elas, o dado de que pelo menos dez casos de esquartejamento foram documentados na Cascuvi (Casa de Custódia de Viana) em 2006.

De acordo com o relatório, em fevereiro de 2010, foram encontrados porretes que seriam usados pelos monitores para torturas os jovens na Unis (Unidade de Internação Socioeducativa) de Cariacica. Nesta mesma unidade, três adolescentes foram assassinados somente entre abril e junho de 2009.
No DPJ (Departamento de Polícia Judiciária) de Vila Velha, a capacidade de detentos seria de 36 pessoas, mas as organizações chegaram a encontrar cerca de 300 presos, em 2009. Parte deles acorrentada pelos corredores do edifício.

As organizações responsáveis pelo relatório são CEDH-ES (Conselho Estadual de Direitos Humanos do Estado do Espírito Santo), o CDDH- Serra (Centro de Defesa dos Direitos Humanos da Serra), o CADH-ES (Centro de Apoio aos Direitos Humanos “Valdício Barbosa dos Santos”), a Pastoral do Menor do Espírito Santo, a Conectas e a Justiça Global.

O secretário de Estado da Justiça do Espírito Santo, Ângelo Roncalli, afirmou que o Estado está se recuperando de um período sem investimento na área prisional. De acordo com ele, nos últimos oito anos foram inauguradas 24 unidades prisionais, gerando 9.576 vagas – e outras 936 serão abertas. Houve um investimento superior a R$ 450 milhões.

O secretário afirmou ainda que outro agravante é o número alto de prisões realizadas no Estado. O Espírito Santo saiu de uma população de pouco mais de 4.000 detentos em 2003 para aproximadamente 12.500 presos atualmente.

Fonte: R7

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Andressa Ferreira exibe barriguinha ao lado de Thammy Miranda: "Felicidade"
LEVANTAMENTO
Brasil tem 45 milhões de desbancarizados, diz pesquisa
MS
Seleção para professor com salário de até R$ 6 mil encerra inscrição hoje
FAMOSOS
Luana Piovani comemora vida de solteira e causa com revelação
POLÍTICA
Bolsonaro avalia indicações para PGR
INTERNACIONAL
Ministro da Fazenda da Argentina deixa cargo
ESPORTES
Seleção Sub-17: convocados para amistosos na Inglaterra em setembro
MS
Veículo pega fogo e fica totalmente destruído em acidente, na MS-276
MS
Motorista embriagado abandona carro no meio da rua com celular e pistola dentro
CULTURA
III Festival da Canção da UEMS será neste domingo em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente com morte pode ter ocorrido após motociclista ser fechado por carro
BR-163
Passageira morre após homem colidir moto contra placa de sinalização em Dourados
DOURADOS
Homem fica ferido após estouro de equipamento na Cabeceira Alegre
POLÍTICA
PSL lança nome para Prefeitura de Dourados e senadora descarta aliança com tucanos