Menu
Busca quarta, 22 de maio de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Quem aderir ao Refis terá de pagar parcelas de agosto, setembro e outubro

01 novembro 2017 - 11h56Por Agência Brasil

Os contribuintes que aderirem ao Programa Especial de Regularização Tributária (Pert) a partir de hoje, dia 1º de novembro, terão que pagar as parcelas referentes aos meses de agosto, setembro e outubro. O prazo para adesão que terminaria ontem (31), mas foi prorrogado até o próximo dia 14.

O pagamento das parcelas referente a esses meses pode ser feito até o dia 14. Já a parcela de novembro, poderá ser paga até o último dia útil do mês, ou seja, dia 30. A parcela de dezembro poderá ser paga até o dia 29 do próximo mês.

A Lei nº 13.496 de 2017, que institui o Pert, conhecido como novo Refis, foi publicada no Diário Oficial da União, no último dia 25. Ontem (31), o governo publicou uma medida provisória em edição extra do Diário Oficial para prorrogar o prazo de adesão.

Segundo a Receita, entre as novidades da lei destaca-se a possibilidade de parcelar débitos provenientes de tributos retidos na fonte ou descontados de segurados; débitos lançados diante da constatação de prática de crime de sonegação, fraude ou conluio; e débitos devidos por incorporadora optante do Regime Especial Tributário do Patrimônio de Afetação. No texto original da medida provisória, esses débitos não podiam ser parcelados no Pert.

A lei traz nova modalidade de pagamento da dívida não prevista no texto original: 24% de entrada, em 24 parcelas, podendo o restante ser amortizado com créditos que porventura o contribuinte tenha na Receita, inclusive provenientes de Prejuízo Fiscal ou Base de Cálculo Negativa da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL).

Para dívidas inferiores a R$ 15 milhões, o percentual a ser pago em 2017, sem descontos, foi reduzido de 7,5% para 5%.

Outra mudança feita no Congresso foi o aumento dos descontos sobre multas: após pagamento da entrada em 2017 (5% ou 20%, conforme o valor da dívida seja maior ou menor que R$ 15 milhões), se o contribuinte optar por pagar todo o saldo da dívida em janeiro de 2018, terá desconto de 90% sobre os juros e 70% sobre as multas; se optar por pagar o saldo da dívida em 145 parcelas, os descontos serão de 80% sobre os juros e de 50% sobre as multas; se optar por pagar o saldo da dívida em 175 parcelas, permanecem os descontos de 50% dos juros e de 25% das multas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PESQUISA
Preço do gás de cozinha varia até 17,6% em Dourados
TRANSPORTE DE PASSAGEIROS
Transportadora tem serviços suspensos parcialmente
FUTEBOL
Palmeiras, Grêmio e São Paulo estreiam hoje na Copa do Brasil
BRASIL
Após reforma da Previdência governo quer avançar em privatizações
PROPOSTA
Qualidade da água poderá ser monitorada em MS para identificar causadores de câncer
IMPOSTO
Última parcela do IPVA 2019 vence no dia 31 de maio
TRILHA
Gabriela Rocha e Rafael Santeramo vencem o Desafio da Boiadeira em Bonito
DOURADOS
Choque não encontra túnel e realiza pente-fino na PED
TRÁFICO
Jovem é presa com maconha em mala dentro de ônibus
BRASIL
Em 6 anos, pessoas que se dizem pretas aumentam em todo o país

Mais Lidas

DOURADOS
Presos fazem motim na PED em ala ocupada por membros de facção criminosa
POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
ACIDENTE
Motociclista avança preferencial, colide com outra moto e morre
EDUCAÇÃO
Greve atinge escolas em Dourados e prejudica merenda, inspeção e limpeza