Menu
Busca sábado, 21 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Produção industrial volta a crescer em outubro, diz IBGE

04 dezembro 2012 - 13h33

A produção da indústria brasileira registrou alta de 0,9% em outubro, em relação ao mês anterior, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta terça-feira (4). Em setembro, de acordo com dados revisados, a atividade fabril havia caído 0,6%, quebrando uma sequência de três meses seguidos de alta.

Na comparação com outubro de 2011, a indústria mostrou alta de 2,3%, interrompendo os 13 meses de taxas negativas nesse tipo de análise. No ano, o índice acumula queda de 2,9% e, em 12 meses, de 2,7% em outubro de 2012.

Foram registrados avanços em 13 dos 27 ramos pesquisados, com destaque para a produção das indústrias extrativas (8,6%), máquinas e equipamentos (6,3%) e veículos automotores (3,7%). Também contribuíram os resultados dos setores de de equipamentos de instrumentação médico-hospitalar, ópticos e outros (22,8%), alimentos (1,7%), metalurgia básica (2,6%) e perfumaria, sabões, detergentes e produtos de limpeza (5,9%).

Na outra ponta, estão os desempenhos negativos das indústrias farmacêutica (-5,2%), de refino de petróleo e produção de álcool (-2,6%), de edição, impressão e reprodução de gravações (-3,8%), de outros equipamentos de transporte (-4,2%) e de máquinas para escritório e equipamentos de informática (-6,6%).

Entre as categorias de uso, mostraram aumentos bens de consumo duráveis (1,4%) e bens intermediários (0,6%). Os setores produtores de bens de capital (-0,6%) e de bens de consumo semi e não duráveis (-0,3%) mostraram resultados negativos nesse mês.

Comparação com 2011

Nesse tipo de comparação, 21 setores pesquisados tiveram expansão na produção, com destaque para ramos de outros equipamentos de transporte (16,2%), máquinas e equipamentos (5,2%), equipamentos de instrumentação médico-hospitalar, ópticos e outros (29,8%) e de alimentos (2,6%).

Na contramão, a atividade da indústria teve maior recuo em máquinas para escritório e equipamentos de informática (-19,7%) e edição, impressão e reprodução de gravações (-6,0%).

A produção de bens de capital (-5,8%) foi a única que mostrou queda entre as categorias de uso em outubro de 2012 no confronto com igual mês do ano anterior.

De janeiro a outubro

No índice acumulado dos dez meses de 2012, houve queda em todas as categorias de uso, em 17 dos 27 ramos, em 48 dos 76 subsetores e em 58,9% dos 755 produtos investigados. Entre as atividades, a de veículos automotores, com queda de 13,9%, permaneceu exercendo a maior influência negativa na formação do índice geral, pressionada em grande parte pela redução na produção na maioria dos produtos pesquisados no setor.

Entre as categorias de uso, os destaques negativos ficaram com bens de capital (-11,8%) e bens de consumo duráveis (-4,3%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega Sena pode pagar R$ 62 milhões neste sábado
CAMPO GRANDE
Homem escala torre de energia e cai ao encostar na rede de alta tensão
ELEIÇÕES 2018
Mesmo com Puccinelli preso, MDB retoma na segunda preparativos para lançamento de sua candidatura
ELEIÇÕES 2018
PDT lança Odilon ao governo e se alia ao Pros e Podemos
CAMPO GRANDE
Mulher morre ao bater carro na traseira de caminhão parado
SUB-19
Sete sai na frente, toma a virada e perde a liderança para o União ABC
FLAGRANTE
Maconha apreendida em Dourados deve chegar a 2t
FUTEBOL DE BASE
Fase quartas de final do Estadual Sub-17 começa neste sábado
DOURADOS
Trio armado invade lanchonete e leva dinheiro de comerciantes
DOURADOS
Polícia apreende carreta na Presidente Vargas com droga que seria levada até SP

Mais Lidas

ALBINO COM A JOAQUIM
Músico morre quatro dias após acidente no Centro de Dourados
LAMA ASFÁLTICA
Puccinelli, filho e advogado são presos na Capital
ÁGUA BOA
Ferido com tiro durante comemorações na Copa é preso com drogas em Dourados
DOURADOS
Vereador é assaltado por dupla armada ao chegar em casa