Menu
Busca quarta, 16 de outubro de 2019
(67) 9860-3221

Produção industrial recua 2,1% em abril, aponta IBGE

31 maio 2011 - 09h36

A produção industrial brasileira recuou 2,1% em abril, na comparação com o mês anterior, quando fora registrada leve alta de 0,5%, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com o mesmo período do ano anterior, foi verificada queda de 1,3% - segunda taxa negativa consecutiva nesse tipo de comparação. Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 5,4% - resultado positivo menos intenso desde junho de 2010 - e, no ano, aumento de 1,6%.

“No mês de abril há uma reversão do crescimento que o setor industrial vinha mostrando”, disse André Luiz Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE.

Na comparação mensal, a produção da indústria registrou redução em 13 dos 27 ramos de atividade pesquisados pelo IBGE. O destaque ficou com o setor de máquinas e equipamentos, cuja produção caiu 5,4% em abril, após quatro meses de crescimento, seguido por produtos de metal (-9,3%), veículos automotores (-2,8%), alimentos (-2,4%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-7,6%) e refino de petróleo e produção de álcool (-1,4%).

Entre as atividades que aumentaram a produção, os setores que desempenharam papel positivo de maior influência foram farmacêutica (3,3%), indústrias extrativas (2,5%), fumo (20,6%), metalurgia básica (1,4%), equipamentos de instrumentação médico-hospitalares, ópticos e outros (6,6%) e outros produtos químicos (1,1%).

"O segmento de bens de consumo duráveis mostra uma perda de 10,1%. Claro que é uma perda significativa, mas em março esse setor havia avançado 4,5%. Veículos automotores e eletrodomésticos foram os bens responsáveis pela queda. Os bens de consumo duráveis foram os principais responsáveis pela queda de 2,1% na passagem de março para abril", afirmou o gerente do instituto.

###Sobre 2010

De acordo com o IBGE, a atividade industrial de abril, que ficou negativa, foi pressionada pelo recuo em 16 dos 27 ramos, com destaque - por ordem de importância - de alimentos (-8,2%), máquinas e equipamentos (-5,8%), têxtil (-15,2%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-10,3%), refino de petróleo e produção de álcool (-3,5%) e produtos de metal (-5,8%).

Nesses grupos, as maiores influências partiram de açúcar cristal e carnes e miudezas de aves; refrigeradores, congeladores e fornos microondas; roupas de banho e tecidos de algodão e de malha de algodão; transformadores; álcool etílico e naftas para petroquímica; e partes e peças para bens de capital e fechaduras.

Na outra ponta, exercendo pressões positivas, estão: indústria farmacêutica (17,6%) e de outros equipamentos de transporte (9,7%), impulsionados pela maior fabricação de medicamentos no primeiro ramo, e de aviões e motocicletas no segundo.

###No acumulado no ano

Nos quatro meses do aano, em relação ao mesmo período do ano anterior, 18 dos 27 ramos da indústria pesquisados registraram aumento da produção. Exercendo a maior influência aparecem os setores de veículos automotores, com alta de 7,2%, seguido pela indústria farmacêutica (8,1%), outros equipamentos de transporte (12,4%), equipamentos de instrumentação médico-hospitalares, ópticos e outros (22,8%), minerais não metálicos (4,4%), indústrias extrativas (2,8%), refino de petróleo e produção de álcool (2,4%) e máquinas e equipamentos (1,9%).

Nesses grupos, os destaques ficaram com caminhões, veículos para transporte de mercadorias, caminhão-trator e automóveis; medicamentos; aviões e motocicletas; relógios; ladrilhos e placas de cerâmica e cimentos “portland”; minérios de ferro; gasolina e óleo diesel; e aparelhos carregadoras-transportadoras e motoniveladores.

Por outro lado, os ramos de produtos têxteis (-11,6%), outros produtos químicos (-3,9%), alimentos (-1,4%) e bebidas (-3,0%) exerceram as principais pressões negativas sobre a média global, influenciados pelos itens roupas de banho e tecidos de algodão; herbicidas para uso na agricultura; açúcar cristal e sucos concentrados de laranja; e preparações em xarope e em pó para elaboração de bebidas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Acusado de matar ex-sogra é considerado inimputável e será internação
POLÍTICA
Câmara aprova MP que reformula estrutura do governo federal
CAMAPUÃ
Idoso invade casa para agredir vizinha e é expulso com cabo de rodo
PEDESTRIANISMO
‘9ª Corrida Saúde Cassems-Noturna’ será realizada no próximo sábado
SOCORRO
Em ação conjunta, Bombeiros e PM resgatam criança ferida no Pantanal
VISITA OFICIAL
Bolsonaro vai ao Japão incentivar comércio e buscar investimentos
CORUMBÁ
Triplo homicídio: assassino diz que matou porque foi “zombado”
FUTEBOL
4ª fase da Copa Assomasul será no próximo sábado em Três Lagoas
POLÍTICA
Senador Nelsinho Trad já recebeu 809 solicitações de emendas para 2020
NAVIRAÍ
Populares detém estuprador que agarraou e deixou menina nua

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Homem é executado por engano na frente do filho na fronteira
FATALIDADE
Empresário de MS morre em acidente no interior de Minas Gerais
ITAQUIRAÍ
Homem é executado por pistoleiro no Sul de MS
TRÊS LAGOAS
Corpo de empresário é encontrado após mais de 48h de buscas