Menu
Busca quinta, 20 de setembro de 2018
(67) 9860-3221

Presidente Dilma recebe ministros do STF em jantar

31 maio 2011 - 13h57

A presidente da República, Dilma Rousseff, receberá nesta terça-feira (31/5), às 20h, os ministros do Supremo Tribunal Federal para um jantar no Palácio da Alvorada. O encontro foi organizado pelo advogado-geral da União, Luís Inácio Adams.

O jantar institucional foi marcado e remarcado algumas vezes. Uma das datas coincidiu com o diagnóstico da leve pneumonia que acometeu a presidente. No início de maio, Dilma desmarcou uma série de compromissos oficiais já que os médicos recomendaram repouso.

O vice-presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, devem participar o jantar. A assessoria de imprensa da Casa Civil não soube informar até a publicação deste texto se o chefe da Casa Civil Antonio Palocci participará do jantar.

Dois ministros do Supremo não estarão presentes. O decano da Corte, ministro Celso de Mello, tem por hábito não participar destes eventos. O ministro Marco Aurélio, por exemplo, não irá porque às 19h o Tribunal Superior Eleitoral fará sessão ordinária.

Além de Marco Aurélio, o ministro Ricardo Lewandowski e a ministra Cármen Lúcia também compõem o TSE. Não se sabe, ainda, se participarão ou não da sessão. Às 18h30, o ministro Luiz Fux toma posse como ministro substituto no tribunal eleitoral.

O ministro Ayres Britto confirmou sua presença por considerar o encontro importante para o bom relacionamento institucional entre os poderes.
O principal assunto do jantar deve girar em torno do III Pacto Republicano proposto pelo presidente do Supremo, ministro Cezar Peluso, na presença da presidente Dilma em fevereiro, durante a abertura dos trabalhos do Judiciário.

O jantar acontece às vésperas de o Supremo decidir o destino do ex-ativista italiano Cesare Battisti, que está preso há quatro anos no país. No último dia de seu mandato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu não extraditá-lo. O STF analisará se Lula respeitou os termos do tratado de extradição firmado entre Brasil e Itália.

Na semana passada, a presidente Dilma Rousseff entrou com Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo questionando duas normas do estado da Bahia que disciplinam a fiscalização, arrecadação e o controle de receitas decorrentes da exploração de recursos hídricos e minerais em seu território.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Fernanda D’avila posa com lingerie sensual em viagem com o marido
SEU DINHEIRO
Caixa libera consultas sobre PIS por assistente de voz em smartphones
TRÊS LAGOAS
Prefeitura abre inscrições para 352 vagas e salários de até R$ 6.684
CONMEBOL
CBF pede reparação ao Cruzeiro e a Dedé e investigação do VAR
ELEIÇÕES 2018
Em carta, FHC pede serenidade e união entre os partidos
MARACAJU
Bebê de apenas 11 dias morre e Bombeiros são acionados 5 horas depois
SETEMBRO AMARELO
Expotrânsito recebe visitação na Praça Antônio João até esta sexta
CORUMBÁ
Trabalhador é assassinado com várias facadas em estacionamento
EDUCAÇÃO
UEMS abre inscrições para o Mestrado em Ensino em Saúde
MUNDO NOVO
Integrante do PCC que fugiu de presídio é preso na região de fronteira

Mais Lidas

DOURADOS
Colisão frontal mata passageiro de caminhonete e deixa três pessoas feridas
DOURADOS
Homem esfaqueado pelo filho morre no Hospital da Vida
DOURADOS
Polícia fecha entreposto de drogas e prende três no Jardim Colibri
BR-163
Acidente envolvendo caminhão e caminhonete deixa dois em estado grave e um morto