Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Prefeitos eleitos tomam posse nesta terça-feira em todo o país

01 janeiro 2013 - 08h28

Prefeitos eleitos de todo o país tomam posse nesta terça-feira (1º) para comandar suas cidades pelos próximos quatro anos.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a eleição foi realizada em 5.568 municípios, mas em sete cidades quem assumirá o cargo será o presidente da Câmara de Vereadores. Isso porque os eleitos obtiveram mais de 50% dos votos válidos e tiveram o registro negado pela Justiça Eleitoral. Como eles receberam mais da metade dos votos, a lei exige a realização de uma nova eleição.

A nova eleição em Guarapari (ES) foi marcada para 3 de fevereiro. Em março, será a vez de quatro cidades de Santa Catarina (Campo Erê, Criciúma, Tangará e Balneário Rincão), além de Bonito (MS) e Camamu (BA).

O TSE esclareceu que os 57.424 vereadores eleitos em todo o país tomam posse em datas diferentes, previstas em leis municipais.

Um dos prefeitos que tomará posse nesta terça será Fernando Haddad (PT), na cidade de São Paulo (SP). Ele venceu José Serra (PSDB) no segundo turno das eleições com 55,57% dos votos válidos, o que corresponde a 3.387.720 votos.

Haddad terá orçamento de R$ 42 bilhões para administrar em 2013. Ele afirmou durante sua diplomação, em 19 de dezembro, que não terá dificuldades para implantar ainda neste ano duas de suas principais promessas de campanha: o programa do Bilhete Único Mensal e a isenção da taxa de inspeção veicular.

No Rio de Janeiro, o prefeito reeleito, Eduardo Paes (PMDB), tomará posse ao lado de 51 vereadores e do seu vice, Adilson Pires. Paes venceu as eleições no primeiro turno com 64,6% dos votos válidos, o que corresponde a 2.097.733 votos. Em segundo lugar ficou Marcelo Freixo (PSOL), com 28,15% dos votos válidos.

A Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro aprovou o orçamento de R$ 23,5 bilhões para 2013. As prioridades anunciadas durante a campanha de Paes estão centradas na saúde e na mobilidade urbana. Ele prometeu construir 150 km de BRT (Bus Rapid Transit) e concluir a revitalização da Zona Portuária, além de instalar mais 70 clínicas da família e municipalizar hospitais da Zona Oeste.

ACM Neto (DEM) assumirá a prefeitura de Salvador após vencer o petista Nelson Pelegrino em segundo turno com 53,51% dos votos válidos, ou 717.865 votos. O ex-deputado federal terá orçamento de R$ 4,1 bilhões para administrar a capital baiana em 2013.

Em Fortaleza, o novo prefeito, Roberto Claudio (PSB), será empossado ao lado do vice Gaudêncio Lucena (PMDB). Claudio venceu o adversário Elmano Freitas no segundo turno das eleições com 53,02% dos votos válidos, ou 650.607 votos. O orçamento da capital cearense para 2013 será de R$ 5,5 bilhões.

O prefeito de Curitiba que tomará posse nesta terça-feira será Gustavo Fruet (PDT), que venceu Ratinho Jr. (PSC) no segundo turno com 60,65% dos votos, ou 597.200 eleitores. O novo prefeito da capital paranaense terá que administrar orçamento de R$ 5,98 bilhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Sabrina Sato posa em ensaio de moda praia: "de boa já com o biquíni"
NOVA ANDRADINA
Polícia fecha "boca de fumo" chefiada por adolescente de 17 anos
PGR
Procurador de Mato Grosso do Sul disputa sucessão de Raquel Dodge
ENERGIA ELÉTRICA
Aneel reajusta valor das bandeiras tarifárias; maior é de 50% na amarela
PANTANAL
Empresários realizam encontro da pesca em apoio a cota zero
BRASIL
Senado aprova regulamentação da profissão de cuidador de idosos
CRIME AMBIENTAL
Paranaense é autuado em R$ 12 mil por armazenamento de madeira ilegal
CONCURSO
IBGE lança edital com 209 vagas de recenseador e agente censitário
CAPITAL
Travesti é suspeita de matar vendedor de 48 anos com 14 facadas
SELEÇÃO
UEMS abre inscrições para processo seletivo de professores temporários

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
DOURADOS
Comissão vota contra o próprio parecer e Idenor se salva de cassação
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação