Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 9860-3221

Poupança registra saída de R$ 1,3 bilhão em maio, informa BC

06 junho 2011 - 10h32

As retiradas da caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 1,3 bilhão em maio deste ano, informou o Banco Central nesta segunda-feira (6). Foi a maior retirada líquida de recursos para meses de maio desde 2006, quando R$ 1,56 bilhão foram sacados.

No acumulado dos cinco primeiros meses deste ano, ainda segundo dados da autoridade monetária, as saídas de recursos superaram as entradas em R$ 3,06 bilhões. Trata-se do pior resultado para o período também desde 2006 - quando houve uma retirada de R$ 8,5 bilhões da poupança.
Em todo ano de 2010, a poupança recebeu um volume recorde de recursos (R$ 38,68 bilhões), apesar do baixo rendimento.

Depósitos e retiradas

Em maio de 2011, de acordo com o Banco Central, os depósitos de recursos na caderneta de poupança somaram R$ 107,4 bilhões, enquanto que as retiradas totalizaram R$ 108,7 bilhões. Ao fim do período, o saldo total de recursos depositados na poupança somou R$ 386 bilhões, contra R$ 378,7 bilhões no fechamento de 2010. Já o rendimento creditado nas contas dos poupadores somou R$ 2,07 bilhões no mês passado.

Rendimento

De janeiro a maio deste ano, a caderneta de poupança apresentou um rendimento de cerca de 3%. No mesmo período, os fundos de renda fixa, de acordo com dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), apresentaram uma remuneração de 5%, enquanto que os fundos referenciados em DI (que acompanham os juros básicos da economia) apresentaram rendimento de 4,6%.

Na poupança, cuja correção é determinada pela variação da taxa referencial (TR) mais 0,5% ao mês, não é cobrada taxa de administração e nem Imposto de Renda (IR) - ao contrário dos investimentos em fundos. Nos cinco primeiros meses deste ano, o ingresso de recursos nos fundos de investimento somou cerca de R$ 40 bilhões.

Crédito imobiliário
As aplicações em caderneta de poupança estão divididas em duas modalidades: Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e a chamada poupança rural.

No caso do SBPE, 65% dos recursos devem ser destinados a empréstimos imobiliários, o que aumenta a disponibilidade de financiamentos para a compra da casa própria, e, na poupança rural, os recursos são canalizados para o desenvolvimento da agricultura.

Nos cinco primeiros meses de 2011, o SBPE teve uma retirada líquida (acima do volume de depósitos) de R$ 1,36 bilhão. A saída de recursos da caderneta de poupança, portanto, não é positiva para o crédito imobiliário.

Fonte: Banco Central

Deixe seu Comentário

Leia Também

ITAPORÃ
Idoso é baleado em propriedade rual
POLÍCIA
Ossada humana é encontrada em fazenda na MS-480
CAMPO GRANDE
Seis portugueses da mesma família são denúnciados por forjarem documentos
DOURADOS
Dono de chácara é autuado por incendiar pastagem e colocar rede de alta tensão em risco
CÂMARA DE DOURADOS
CASSAÇÃO DE VEREADORES: Comissões iniciam oitivas na quinta-feira
MS
Sobrevivente de feminicídio ajuda a tirar mulheres do ciclo da violência
LEGISLATIVO
Aprovado projeto que protege aposentados e pensionistas
BRASIL
Mourão diz que há preconceito e desinformação sobre carreira militar
ITAIPU BINACIONAL
Marun diz que vai recorrer de decisão que suspende nomeação
CASSEMS ITINERANTE
Quatro municípios recebem atendimento médico especializado no final de semana

Mais Lidas

POLÍCIA
Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado em Dourados
DOURADOS
Após brigar com a mulher, motorista bêbado invade e destrói oficina na Monte Alegre
DOURADOS
Corpo encontrado no Flor de Maio estava há cerca de 30 dias no local
PARABELLUM
Operação cumpre mandados de busca e apreensão em Dourados