Menu
Busca sábado, 06 de junho de 2020
(67) 99659-5905

Polícia prende vereadores e secretários acusados de corrupção

06 junho 2011 - 12h41

A Polícia Civil cumpre desde a madrugada desta segunda-feira (6) mandados de busca e apreensão em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. De acordo com o chefe dos investigadores Ivan Jerônimo da Silva, até as 10h, 13 pessoas já haviam sido detidas suspeitas de fazer parte de um esquema de corrupção e desvio de dinheiro na Prefeitura do município.

As investigações, que começaram no mês de março, apontam que os suspeitos estão envolvidos na fraude que ocorria no setor da dívida ativa de Taboão da Serra. Um esquema criminoso cobrava uma porcentagem da dívida dos devedores para terem quitados débitos irregularmente. Os valores devidos eram apagados da conta de dívidas ativas e não entravam no caixa da Prefeitura.

Entre os presos nesta segunda-feira estão servidores, ex-servidores, três secretários, um vereador, um assessor de vereador, um secretário especial do prefeito, a secretária adjunta de finanças. O dono de uma imobiliária do município também foi detido. Ele é acusado de reduzir o valor venal dos imóveis para que os devedores tivessem o valor dos seus impostos reduzidos.

De acordo com o chefe dos investigadores, foram apreendidos documentos e computadores, que devem ajudar nas investigações. Veículos também foram apreendidos. Até as 10h30, a Câmara dos Vereadores e a Prefeitura de Taboão da Serra ainda não haviam se manifestado sobre o assunto.

Investigações

A investigação começou em março. No início de maio, sete suspeitos foram presos por envolvimento no esquema que fraudava a dívida pública ativa do município, sendo três vereadores e ex-funcionários municipais de alto escalão. Segundo a polícia, ao retirar do sistema o saldo devedor, eles embolsavam uma parte do débito baixado.

Na época, o prefeito de Taboão da Serra, Evilásio Cavalcante de Farias (PSB), afirmou que o esquema foi descoberto pela Secretaria de Finanças, que observou que as baixas nas dívidas ativas não correspondiam às entradas de recursos. Foi montado um esquema para flagrar o servidor que dava baixa nas dívidas dos devedores que pagavam um montante para integrantes do grupo.

A Prefeitura contratou uma auditoria independente para fazer uma varredura nas contas municipais.

Suplentes assumem

Nesta segunda-feira, a Câmara dos Vereadores de Taboão da Serra irá ouvir uma das pessoas responsáveis pela criação de senhas de acesso ao sistema que permitiu ao grupo criminoso deduzir os débitos do sistema da Prefeitura.
À tarde, os três suplentes dos vereadores que foram presos na primeira parte da operação, em maio, tomam posse.

Alberto Queiroz substitui Carlos Andrade (PV); Fausta Santos Leite assume o posto de Arnaldo dos Santos do (PSB); e Tales Franco assume a cadeira de José Luiz Eloy (PMDB).

Fonte: G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Dourados bate novo recorde e se aproxima de 500 casos de coronavírus
CAMPO GRANDE
Pai é suspeito de estuprar própria filha de cinco anos
BRASIL
Covid-19 é encontrado em 88% das amostras em esgoto da capital de Minas Gerais
PESCA PREDATÓRIA
Ambiental apreende 1km de redes durante fiscalização em embarcações
TOQUE DE RECOLHER
Em Campo Grande, guardas acabam com festas de 160 pessoas e 5 vão presos
INFLUENZA
Dourados tem 234 notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 2,5 milhões neste sábado
BR-163
Carro levado em caminhão de guincho na BR-163 tinha 42 quilos de maconha
ORMETÀ
STF decide que Jamil Name ficará preso em Campo Grande
TRÁFICO DE DROGAS
Douradense presa ontem na BR-463 levava quase 15 quilos de maconha

Mais Lidas

PANDEMIA
Em disparada, casos de Covid-19 tem novo recorde diário e passam de 400 em Dourados
DOURADOS
Suspeito de apontar arma na cabeça de motoboy para roubar veículo é apreendido
DOURADOS
Empresário que vendeu gasolina sem imposto vê tributo mal usado no país
DOURADOS
Polícia descobre central que abastecia “bocas de fumo” e prende traficante