Menu
Busca sexta, 17 de agosto de 2018
(67) 9860-3221

Polícia encontra carga de couro de brasileiros mortos no Paraguai

20 janeiro 2005 - 12h12

A Polícia Nacional do Paraguai e a Justiça localizaram a carga de couro dos brasileiros assassinados na região de Concepción. O carregamento de 354 couros de gado estava na residência que seria propriedade do irmão do principal acusado de ser o mandante do crime, o suboficial da Polícia Nacional, Sixto Gonzalez Godoy. O achado se deu no final da tarde de quarta-feira, durante operação desencadeada pelos policiais da 18ª comisaria acompanhados do fiscal Justiniano Cardozo e do assistente Eduardo Sosa Duarte. A carga estava na colônia Santa Librada, cerca de 12 km do entroncamento de Santa Rosa Aguaray, a cerca de 300 km da faixa fronteiriça. O couro pertencia ao brasileiro Antonio Dantas, seu filho Antonio Aparecido Dantas Júnior. Ambos foram executados com tiros na cabeça, além do motorista Silvio Espínola.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Gracyanne Barbosa ousa em posição e deixa bumbum em evidência
ASSEMBLEIA
Projeto aprovado eleva Comarca de Rio Verde à categoria de segunda entrância
TECNOLOGIA
Anatel abre consulta pública sobre uso de faixa de frequência para 5G
JUCEMS
MS abriu mais de 500 empresas em julho
FLAGRANTE
Polícia prende em Corumbá foragido da Justiça do Maranhão
ELEIÇÕES 2018
TSE nega participação de Lula em debate na TV amanhã
ESPECIALIZAÇÃO
IFMS abre matrícula para especialização em Docência para Educação Profissional
ENSINO SUPERIOR
Estudantes que vão concluir graduação já podem se cadastrar no Enade 2018
REAJUSTE SALARIAL
Frentistas de MS tentam reajuste salarial desde 1º de março
COTAÇÕES
Dólar tem leve alta e volta ao patamar de R$ 3,90 com incerteza eleitoral

Mais Lidas

DOURADOS
Madrasta de criança morta é autuada por homicídio
DOURADOS
Além da madrasta, delegado autua o pai e ambos responderão pela morte de criança
DOURADOS
Criança de 1 ano teve trauma no tórax e laceração hepática
DOURADOS
Criança possuía lesões na cabeça e pescoço e polícia investiga o caso