Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Pobreza afeta 81 milhões de crianças na América Latina

23 maio 2011 - 10h07

Na América Latina e no Caribe, 45% das crianças e dos adolescentes não têm assegurados seus direitos básicos, em decorrência da pobreza que atinge 81 milhões de meninos e meninas com menos de 18 anos.

A conclusão é de um estudo divulgado pela Comissão Econômica América Latina e Caribe (Cepal) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O Brasil ocupa o sétimo lugar no ranking, com 38,8% de crianças e adolescentes na faixa considerada de pobreza. Para a análise do material foram considerados fatores como nutrição, acesso à água potável, saneamento, habitação de qualidade, escola e aos meios de comunicação.

"Para eliminar o flagelo da pobreza infantil, os governos devem integrar as políticas sociais, as políticas de emprego e as políticas macroeconômicas”, explica Alicia Bárcena, secretária executiva da Cepal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Panambi conquista invicto o tricampeonato Interdistrital
DOURADOS
Policia Militar apreende arma, drogas e 15 pessoas são presas durante a operação Proclamação da República
INTERNACIONAL
Os melhores hotéis do mundo
BRASIL
A pouco mais de um mês para posse, equipe econômica está quase fechada
DOURADOS
Concessionária diz trabalhar em área afetada por queda de árvore e previsão de retorno de energia é até as 22h
FUTEBOL
Rivais tropeçam e apimentam Fluminense x Ceará no Brasileirão
MS
Publicados novos valores das unidades monetária e de referência do MS
ECONOMIA
PIB per capita de MS cresceu 4,5 vezes em 14 anos
BRASIL
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento
DOURADOS
Pastoral Universitária da Unigran celebram os sacramentos do batismo e 1ª Eucaristia

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’