Menu
Busca terça, 25 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Pesquisadora brasileira recebe prêmio internacional

03 março 2005 - 11h10

A física brasileira Belita Koiller recebeu hoje em Paris um dos cinco prêmios concedidos pela Unesco e a empresa internacional de cosméticos L"Oreal destinados a promover o papel da mulher na ciência. Koiller, professora titular de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi recompensada com US$ 100 mil dólares por seus trabalhos de pesquisa teóricas sobre os elétrons em meios desordenados como o vidro. Pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico desde 1985 e primeira física titular da Academia Brasileira de Ciências, Koiller é uma reconhecida orientadora de teses e inspirou uma nova geração de cientistas brasileiros. Em 2002, foi condecorada com a Ordem Nacional do Mérito Científico pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Além da premiação, criada em 1998, foram concederam quinze bolsas de US$ 20 mil cada uma a jovens cientistas. Entre elas está outra brasileira, Michelle Lucinda de Oliveira, por sua pesquisa dos cânceres hepáticos, sobretudo a relação entre a ressecção do fígado e o desenvolvimento de metástase. Belita Koiller é a terceira brasileira que recebe o prêmio principal, depois da especialista em genética Mayana Zatz, em 2001, e a bioquímica Lucia Mendonça Previato, em 2004. Hoje cinco mulheres, uma de cada continente, foram recompensadas com o prêmio: a tunisiana Zohra Ben Lajdar, a norte-americana Myriam P. Sarachik, a japonesa Fumiko Yonezawa e a francesa Dominique Langevin, além de Koiller. A edição 2005 deste prêmio coincide com a celebração do Ano Internacional da Física, e por isso privilegiou trabalhos de pesquisas da matéria, um campo no qual "as mulheres estão insuficientemente representadas", segundo a Unesco. Os trabalhos premiados dizem respeito aos campos mais promissores da Física, como a nanociência ou a física quântica. Não se centram apenas em diferentes tecnologias como os semicondutores, a medição da poluição do ar ou a extração de petróleo, mas abrem perspectivas à construção de módulos para a Estação Espacial Internacional de Marte ou para a criação do computador quântico, que poderia revolucionar todos os métodos de trabalho atuais.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Japão divulga diretrizes básicas para combater coronavírus
FISCALIZAÇÃO
Carga de carvão é apreendida pela PMA em ‘Operação Carnaval’
MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
ECONOMIA
Bancos passam a cobrar dólar do dia da compra com cartão
COMER BEM
Na Casa de Vó, cliente tem experiência viva de cheiros e sabores únicos da infância
Educação
O que você vai fazer pela sua carreira em 2020?
NEGÓCIOS & CIA
Carros para todos os momentos, a Unidas tem
Saúde e Bem-estar
Como um coaching carreira & vocacional pode ajudar na orientação da profissão?
REGIÃO
Homem é detido após disparar arma de fogo em residência
STJ
Plano de saúde coletivo não pode ser cancelado durante tratamento

Mais Lidas

CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
DOURADOS
Ex-prefeito de Amambai não resiste e morre no Hospital do Coração
ATENTADO
Aeronave pousa em Dourados e fica a disposição de Lanzarini
POLÍCIA
Ex-prefeito de Amambai Dirceu Lanzarini é ferido a tiros em atentado