Menu
Busca domingo, 25 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Pequenos negócios geram mais de 90 mil novos empregos

07 janeiro 2013 - 15h45

#####Assessoria

As micro e pequenas empresas brasileiras foram as grandes responsáveis pelo saldo positivo na geração de empregos no mês de novembro de 2012, segundo estudo do Sebrae elaborado com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Ao contrário das médias e grandes empresas que cortaram 44.855 vagas, os pequenos negócios geraram 90.950 novos postos de trabalho. No acumulado dos últimos 12 meses, os pequenos negócios permitiram um saldo líquido de 1,36 mil contratações no país, o que representa uma expansão de 3,57% do contingente de trabalhadores devidamente registrados.

O crescimento do poder de consumo da classe média é um dos fatores que tem gerado uma maior demanda junto às micro e pequenas empresas. É uma realidade, por exemplo, a maior presença de homens e mulheres em salões de beleza que se instalam em seus bairros, nos shoppings e outros centros comerciais. O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, ressalta no entanto que “é importante considerar ainda a mudança do perfil do empreendedor brasileiro: antes ele abria um negócio próprio por necessidade, por não encontrar um emprego. Hoje, a cada três pessoas que iniciam um empreendimento, duas o fazem por uma oportunidade de negócio. Isso muda completamente a característica do empreendedorismo no país e re flete diretamente na qualidade da gestão empresarial, permitindo a entrada desses empreendedores nos mais diversos setores econômicos”.

Dentre os pequenos negócios, o setor que mais criou empregos foi o de comércio, crescimento que pode ser atribuído à proximidade das festas de final de ano, que sempre aquecem a economia. Em segundo lugar ficou o setor de serviços, vagas oriundas da elevação do emprego em todos os seus ramos. Na indústria de transformação os ramos que registraram saldo positivo foram o da indústria de material de transportes e o da indústria mecânica.

No recorte geográfico, houve aumento do emprego em três das cinco grandes regiões brasileiras, destacando-se as regiões Sul, Sudeste e Nordeste. Na análise da geração de empregos por unidades da Federação, destaque para as contratações registradas nos estados de Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Paraná.

Com os resultados de novembro, os micro e pequenos empreendimentos caminham para fechar o ano com um impacto na geração de empregos bem superior às médias e grandes empresas. Foram 11 meses de resultados positivos, alcançando uma média mensal que ultrapassa a casa de cem mil novos postos de trabalho. Desde o início de 2012, as empresas com até 99 funcionários criaram mais de 1,13 milhões de empregos, enquanto que as médias e grandes empresas foram responsáveis pela geração de pouco mais de 286 mil postos de trabalho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Fani Pacheco ousa em ensaio e faz post reflexivo: "Não perca seu Norte"
CAMPO GRANDE
Homem é preso após fazer gestante refém e ameaçar policiais
FUTEBOL DE BASE
Semifinais do Estadual Sub-17 começam neste fim de semana
NOVA ANDRADINA
Cinco são presos pela PM durante ações ostensivas
CLIMA
Especialista diz que MS terá chuva significativa apenas em setembro
CRIME AMBIENTAL
Usina é multada em mais de R$ 270 mil por incêndio em canavial
PREVENÇÃO
Sala integrada para controle e combate de incêndios é criada em MS
BRASIL
Encceja: candidatos com dificuldade de acesso podem ligar para 0800
BRASILEIRÃO
Bahia bate Galo em Minas na abertura da 16ª rodada
MOVIMENTO
Manifestantes vão à Praça Antônio João em ato contra queimadas

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
Após “falsa corrida”, motorista de aplicativo tem carro levado por bandido que se envolve em acidente e é preso
HOSPITAL DA VIDA
Órgãos de jovem que morreu em acidente são captados e levados para quatro cidades
POLÍCIA
Mulheres são presas por tráfico em Dourados